3

Lembra alguma coisa?!?

Ataques do presidente Donald Trump à imprensa americana – e a desqualificação de qualquer notícia que não o agrade – são a expressão máxima de um fenômeno que domina o mundo: o surgimento de imperadores políticos acostumados a ter tudo aos seus pés, sem aceitar opinião contrária

 

LEMBRA ALGO? Donald Trump: personalidade autoritária, incapaz de conviver com as diferenças…

Editorial

O editoriais de mais de 100 jornais contra o presidente norte-americano Donald Trump expressam algo tão familiar quanto nojento na política; ditadores radicais com ódio da liberdade de expressão são fenômenos cada vez mais mundiais e sem ideologia definida.

Trump odeia a imprensa simplesmente porque a imprensa não segue sua cartilha; Trump chama de fake news toda e qualquer notícia que não o agrade.

É a forma de desqualificar a mensagem atacando ou ferindo de morte o mensageiro, como bem definiram os jornais americanos.

Mas a postura do presidente dos Estados Unidos é muito mais familiar do que se imagina.

Tiranos acostumados a ter tudo aos seus pés, tendentes a querer impor suas vontades, assolam todas as regiões do espectro político.

Seja na esquerda, seja na direita.

A imprensa – no mundo, no Brasil ou no Maranhão – é formada por seres humanos sujeitos a erros e equívocos. Mas, ainda assim, é o maior instrumento de manutenção da liberdade.

Atacá-la é a única forma que os ditadores têm de se impor.

EM TODO LUGAR. Jornal New York Times, um dos mais atacados pelo tirano norte-americano

Assim como qualquer tirano – de esquerda e de direita – Donald Trump classifica a imprensa de “inimiga do povo” porque a imprensa mostra que ele, na verdade, é um inimigo do país.

E os conceitos de vida em sociedade, de Justiça, de mercado e de família, para esses tiranos, são sempre os mesmos, sejam eles oriundos de qualquer ideologia.

O radicalismo de um “coronel” da direita é o mesmo de um radical comunista, como o ditador da Coreia do Norte, por exemplo.

Por isso é que os radicais de direita e de esquerda se odeiam tanto: os iguais se repelem, naturalmente.

Uma imprensa amordaçada, humilhada, desqualificada e desacreditada só interessa aos ridículos tiranos, estejam eles na América católica ou no império ianque.

E são estes, e não a imprensa, os verdadeiros inimigos do povo.

Simples assim…

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. Os meus sinceros elogios de parabéns pelo seu louvável post nobre jornalista e blogueiro Marco Aurélio D’eça, em que você enfatiza os “moldes operande” de todo Tirano e ditador para se perpetuarem no poder. O “Donal Tramp” é apenas mais um de tantos outros tiranos e ditadores que se apresentam ao eleitorado com discursos nacionalistas e convincente, em que chegam, se aportam e se apoderam do poder para controlar e massacrar à vida e a liberdade de tantos cidadãos pelo mundo afora. Parabéns pela depressiva lucidez!!!!!!!

  2. O contexto americano é MUITO diferente do nosso. A imprensa lá tem liberdade absoluta e é DIVERSIFICADA. Não existe só a imprensa anti-trump… Tem a pro-trump, tem a em-cima-do-muro e tantas outras. No Brasil so tem a imprensa esquerdista! Só. No Maranhão há um fenômeno diferente: não há imprensa livre, o que há é militância política que se serve dos meios de comunicação. Nesse contexto é IMPOSSÍVEL compararmos a realidade do Brasil, e pior ainda a do Maranhão, com a americana. Sim, é verdade que o comunista odeia liberdade de imprensa. Mas é verdade também que não existe tal liberdade no Maranhão simplesmente porque não há aqui o que se entende por imprensa no resto do mundo. O comunista está errado? Sem dúvidas. Mas compará-lo com Trump é impossível. Ele é no máximo um prefeito daquela cidade de Fera Ferida, o folhetim global, no qual um alquimista publicava o “jornal” O Arroto. O prefeito era tão político quanto o Arrato era um jornal… Temos muito o que avançar. Estamos no limbo do desenvolvimento. Somos, em São Luís, apenas um interior com linhas de ônibus e shoppings, mas ainda assim um interior.

  3. Se precisa de advogado pra se defender, significa que não tem boa índole!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *