0

Flávio Dino a um passo de ganhar em primeiro turno…

Fraco desempenho do tucano Roberto Rocha – apesar da gigantesca estrutura de campanha – aliada à força do uso aberto do governo ampliam a possibilidade de vitória comunista em 7 de outubro; Roseana e Maura Jorge fazem os seus papeis e podem desequilibrar o jogo nos últimos 15 dias de campanha

 

Flávio Dino está próximo de garantir mais quatro anos à frente do Palácio dos Leões; apenas Roseana e Maura Jorge ainda mostram forças para impedi-lo

Editorial

A pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira, 19, encerrou três verdades sobre o atual processo eleitoral maranhense.

A primeira delas: o senador João Alberto de Souza (MDB) explicava, assim, o favoritismo dos governadores em reeleição, qualquer que seja ele: “esses leões do Palácio são imbatíveis”.

De fato, o uso aberto da estrutura de governo pelo comunista Flávio Dino tem ampliado suas chances de vencer a eleição no primeiro turno.

Roberto Rocha demonstra a mesma falta de carisma do seu candidato presidencial Geraldo Alckmin: discurso burocrático e pouca empatia popular travam o desempenho tucano

A segunda verdade é o total desligamento da dita capacidade administrativa e do tido preparo do senador Roberto Rocha (PSDB) com o carisma e a capacidade de conseguir votos pela própria força pessoal.

O fraquíssimo desempenho eleitoral do senador tucano – agora com apenas 2% de intenções de voto – acaba dando razão aos seus críticos.

Para  esses críticos, Rocha só é capaz de se eleger montado no carisma de outros, assim como foi em 2006, com Jackson Lago e José Reinaldo; e  em 2014, com o próprio Flávio Dino.

Mas tem que se levar em conta, também, o momento familiar difícil do senador, que o faz dividir a campanha com a tarefa de cuidar do filho em São Paulo.

Sem dúvida uma dupla batalha.

A terceira verdade que a pesquisa Ibope encerra é o fato de que, apenas as mulheres Roseana Sarney (MDB) e Maura Jorge (PSL), têm condições de impedir a vitória de Dino em primeiro turno.

A força pessoal incontestável de Roseana a faz poderosa mesmo diante dos “Leões”; foco no legado pode fazer a diferença na reta final

Roseana tem mostrado sua força eleitoral própria, mesmo disputando contra um máquina na qual ela mesma já esteve à frente e conhece a força descomunal. E consegue, mesmo assim, polarizar a disputa contra os “leões do Palácio” apontados por João Alberto.

Maura Jorge, por sua vez, já alcançou 5% das intenções de voto, mesmo praticamente fora da propaganda eleitoral.

A ex-prefeita de Lago da Pedra mostra que, com a estrutura comandada por Roberto Rocha, iria muito mais longe do que o próprio tucano, a quem já superou, aliás, na corrida.

Carismática e corajosa, Maura Jorge é um dos candidatos que podem comemorar a pesquisa Ibope: isolada e sem tempo de TV, superou o poderoso PDSB e já ocupa o terceiro lugar

Roseana e Maura Jorge têm praticamente 15 dias para tirar votos de Flávio Dino, contrapondo seu governo, no caso da ex-governadora, ou apostando na força eleitoral de Jair Bolsonaro, no caso de Maura.

A Roberto Rocha, com um excelente tempo de TV – pouco ou nada aproveitado – cabe garantir, ao menos, um saldo eleitoral honrado.

Só isso evitará que saia menor do que entrou da disputa.

É simples assim…

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *