1

PCdoB de Flávio Dino não supera cláusula de barreira e deve ser extinto…

Nas articulações de bastidores pós-eleitoral, comunista reeleito governador deve migrar para outra legenda; PDT, que se fortaleceu com o desempenho de Ciro Gomes e de Weverton Rocha, é o destino mais provável

 

RESTRIÇÃO. Atual bancada do PCdoB na Câmara se restringiu a Rubens Pereira Júnior, que terá a companhia de Márcio Jerry

O PCdoB, do governador Flávio Dino e da vice de Fernando Haddad (PT), Manuela D’Ávilla (RS), foi um dos 14 partidos que não atingiram a cláusula de barreira nas eleições de domingo.

E a tendência é que seja extinto, ou se funda com outra legenda.

O partido do governador não conseguiu eleger cinco deputados em cinco estados diferentes e não atingiu a quantidade necessária de votos.

Não terá direito, portanto, a recursos do fundo partidário, a partir de 2019, não comporá comissões na Câmara Federal e nem terá participação na propaganda eleitoral.

Desde o início da eleição Flávio Dino já sabia que o PCdoB não atingiria a cota exigida pela cláusula de barreira. No Maranhão, por exemplo, só elegeu Márcio Jerry e Rubens Pereira Júnior.

Além do PCdoB, devem ser extintos Rede, PRTB (de Hamilton Mourão, vice de Bolsonaro), Patriota, PHS, PRP, PMN, PTC, PPL, DC, PMB, PCB, PCO e PSTU.

Para sobreviver como referência política, Flávio Dino e o seus devem se transferir, mais provavelmente, para o PDT.

Mas esta é uma outra história…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *