0

Bolsonaro é orientado por aliados a não comentar demandas econômicas de seu Governo

De acordo com pessoas próximas, presidente deverá remeter dúvidas e demandas diretamente para os técnicos de área, em especial, o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Presidente recebeu uma espécie de “Por que não te calas” dos próximos aliados

Por aliados, o presidente eleito  Jair Bolsonaro (PSL) foi orientado a não mais tecer comentários acerca de assuntos políticos. A informação é do portal G1. De acordo com o veículo, o presidente deverá remeter dúvidas e demandas diretamente para os técnicos da área, em especial, o ministro da Economia, Paulo Guedes.

A orientação ao titular do Executivo vem horas após às idas e vindas do Governo na última sexta-feira (4), quando um ruído entre Bolsonaro e interlocutores causou grande repercussão no mercado. O presidente chegou a declarar que assuntos como o IOF seriam analisados e que o imposto, por exemplo, seria reajustado. Imediatamente, o staff do presidente tratou de desmentir a informação.

Outra declaração polêmica do presidente foi sobre a reforma da Previdência. Bolsonaro chegou a cogitar a revisão da idade mínima para a aposentadoria. No entanto, pessoas próximas entendem que, com o posicionamento, o presidente entrou em confronto com sua equipe técnica, que entende que a matéria que está no Congresso em análise e que prevê outro mínimo de idade para aposentadoria é o mais apropriado para análise. 

A comunicação governamental, aliás, está tão em xeque que o Twitter oficial do presidente passará a partir de hoje a ser administrado pela nova equipe de comunicação do Governo.

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *