4

Eliziane Gama critica sigilo do governo na Reforma da Previdência…

Senadora maranhense avalia que o projeto em tramitação no Congresso Nacional precisa ser 100% transparente, para que a sociedade conheça e debata o que pode prejudicá-la

 

ELIZIANE GAMA DESCONFIA DO SIGILO NOS DADOS DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA e pretende cobrar transparência do governo Bolsonaro

A senadora maranhense Eliziane Gama (Cidadania) cobrou do governo Jair Bolsonaro (PSL) que haja com transparência no debate da Reforma da Previdência, em tramitação no Congresso Nacional.

– Pedir sigilo aos dados da reforma é um erro grotesco do atual governo – criticou Eliziane, que defendeu uma reforma 100% transparente.

Para a parlamentar, a socieade precisa conhecer as mudanças que Bolsonaro pretende, para que se possa discutir de forma ampla os pontos que venham a prejudicar o cidadão.

– Não podemos nos submeter a qualquer reforma; muito menos a uma que pese a mão sobre os mais pobres – disse a senadora, em suas redes sociais.

Eliziane tem debatido efetivamente a reforma  da previdência.

E vai cobrar acesso do cidadão a todos os dados…

Marco Aurélio D'Eça

4 Comments

  1. Parabéns senadora por representar e lutar pela maioria mais pobre. Quem não reconhece deve ser parte da elite ou pobre de direita, analfabeto político que não reconhece seu papel na sociedade e nem quem deve lhe representar.

  2. Não vejo nenhuma incoerência por parte desta parlamentar e,ao contrário do que os críticos insinuam, ela fala justamente o que o povo brasileiro gostaria de dizer. É a voz do Maranhão no senado. Votei no Bolsonaro, mas discordo das medidas sádicas que tem tomado contra os mais carentes deste país.

  3. Acho que essa senadora deve ser maluca, infelizmente teve um numero de votos que até então não consigo engolir. Quem vai aprovar essa reforma são vocês, que nos representam na Camara e no Senado Federal. A proposito Eliziane, seu marido já pagou a conta que deve, aliás voces^, Não foram transparente nessa náo é ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *