4

“Bolsonaro deu passo concreto contra o povo”, diz Zé Carlos, sobre reforma da Previdência…

Deputado critica aprovação do texto governista na CCJ da Câmara e lembra matéria da Folha de S. Paulo, que denunciou a liberação de R$ 40 milhões aos deputados que votaram a favor da reforma

 

O deputado federal Zé Carlos (PT) lamentou a aprovação da reforma da Previdência – e a forma como isso se deu – na Comissão de Constituição e Justiçada Câmara Federal.

Para o parlamentar maranhense, a aprovação foi “o passo concreto de Bolsonaro contra o povo”.

– Um passo contra o trabalhador, principalmente, o mais humilde. Hoje, a Folha de S. Paulo traz matéria estarrecedora, revelando que o ministro da Caca Civil, Onyx Lorenzonni, ofereceu R$ 40 mi9lhões em emendas para que esse relatório fosse aprovado – denunciou Zé Carlos.

O deputado federal petista argumentou que o governo não tem dinheiro para criar empregos no Brasil, para as obra de infraestrutura, mas tem dinheiro para pagar pela aprovação de seus projetos.

Mas não vamos desanimar. Não vamos arredar daquilo que temos consciência: que esta reforma da previdência é danosa para o povo brasileiro. Não é este o caminho que o país precisa percorrer – pregou no deputado, que cobrou participação também do povo brasileiro.

– É preciso que os deputados saibam o que o povo quer. É preciso que os prefeitos saibam o que o povo quer. Porque, aí sim, na votação, nós vamos ver quem está do lado do povo ou quem está sucumbindo à pressão deste governo entreguista – concluiu.

Veja o vídeo acima…

Marco Aurélio D'Eça

4 Comments

  1. Zé Carlos, quanto tempo o PT passou roubando e mamando e não fez nada. Governo entreguista kkkkkkkkk

  2. Engraçado, pela “governabilidade” o PT aliou-se a Collor e Sarney, distribuiu emendas e pagou o mensalão, me pergunto: onde estava o Sr. Zé Carlos nesses momentos?

  3. Isso só entrou na política por causa das suas relações nada republicanas quando exerceu cargo na CEF/MA. Vai ficar falando sozinho.

Deixe uma resposta para Godinho Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *