0

Imperatriz: Socorrão estará na tela 24h por dia…

Prefeito Assis Ramos quer população inteira com acesso irrestrito ao funcionamento do Hospital Municipal

 

Alvo constantes das Fakes News e figura de retórica dos discursos oposicionistas, o Hospital Municipal de Imperatriz, Socorrão, estará na tela do computador do mundo inteiro, a partir dos próximos dias, por ordens expressas do prefeito Assis Ramos, DEM.

“Através de um aplicativo, qualquer pessoa, de qualquer lugar, poderá conferir a ocupação leito por leito, de enfermaria ou da UTI, e todos os procedimentos ali praticados. Eu quero o testemunho das pessoas bem intencionadas, em lugar do falso alarmismo que acaba por gerar um pânico coletivo. Eu não tenho o direito de esconder nada, nem as nossas limitações, muito menos o nosso trabalho pela melhoria da Saúde”, anunciou, Assis Ramos, no encontro realizado no domingo, 02, com sua assessoria de comunicação.

A decisão do prefeito foi amadurecida a partir de um dos últimos ataques dos oposicionistas que se valeram da imagem de um idosa deitada no chão e que, segundo eles, morreu sem ser atendida. “Na realidade, a mulher, de 82 anos, de outro município, recebeu toda assistência, mas no momento de crise aguda, ela própria desceu da poltrona e deitou no chão, instante em que foi fotografada por gente infiltrada pelos fabricantes das fake news”, atesta um funcionário do Socorrão. Outra prática que vem se repetindo é a publicação de fotografias de corredores de outros hospitais, inclusive da capital, como se fossem do Socorrão de Imperatriz.

Pelo sistema que está sendo implantado, quem quiser pode monitorar leito por leito, seja da UTI ou das enfermarias, com as iniciais do paciente, idade, tempo de internação, de onde veio e causa do tratamento. Terá câmeras abertas 24 horas por dia dos corredores, recepção e portaria. Também imagens ao vivo, panorâmicas, das enfermarias e das UTI’s, sem identificar pacientes (por questões de privacidade) mas demonstrando o trabalho de todo corpo clínico.

“Essa campanha maléfica feita por esse tipo de política destrutiva vem gerando pânico na população que depende do Socorrão. É falso esse clima de terra arrasada, muito pelo contrário, temos muitos avanços. Atravessamos alguns problemas, de abastecimento, por exemplo, por conta de questões burocráticas, mas isso está sendo superado. A gente democratizando a real ocupação dos leitos, imagens ao vivo e a contabilidade do Socorrão, a realidade fica democratizada, se esvazia o discurso alarmista, e vai obrigar essa gente a ir atrás de um outro tema, esperamos que seja do bem”, observa o prefeito Assis Ramos.

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *