4

Ao ameaçar deputados, Portela acaba confessando possíveis crimes…

Ao afirmar em entrevista de rádio que “revelará coisas sobre autoridades” maranhenses em sua audiência sobre espionagem na Câmara dos Deputados, secretário acaba por fazer confissão antecipada de sua própria prevaricação

JEFFERSON PORTELA EM ENTREVISTA NA DIFUSORA, EM QUE FAZ CLARA AMEAÇA, escondendo possível prevaricação no exercício do cargo de secretário de Segurança

O blog do John Cutrim repercutiu nesta segunda-feira, 17, entrevista do secretário de Segurança Jefferson Portela em que o próprio acaba por fazer uma espécie de pré-confissão do crime de prevaricação e acobertamento.

Ao dizer que está pronto para ir depor na Comissão de Segurança da Câmara Federal, Portela afirma que vai falar sobre “coisas que estão escondidas aqui” ao revelar sobre “agiotagem, crime organizado e contrabando”. (Veja a íntegra aqui)

Ora, se o secretário vai confessar em Brasília que “existem coisas escondidas aqui [no Maranhão] então ele próprio comete um crime, ao não revelar, como chefe da polícia e da Segurança, essas coisas que estão escondidas.

A confissão de Portela fica pior ainda quando ele afirma haver “gente  aí de paletó e gravata botando gente pra trazer cigarro pra cá, envolvido com agiotagem, tirando onda de autoridade pública envolvida com o crime e estão se tremendo”.

É gravíssima a revelação do secretário, sobretudo pelo fato de ser ele próprio o responsável por manter “coisas escondidas aqui” mesmo sabendo ter “gente aí de paletó e gravata” usando outros para cometer crimes.

Se sabe disso, porque Jefferson Portela nunca tomou atitude?

E se sabe disso, porque usa a informação para ameaçar e não para desbaratar eventuais grupos criminosos?

Denunciado por espionagem de autoridades maranhenses – incluindo senadores, deputados federais e estaduais, desembargadores e os próprios policiais –  Jefferson Portela vai ter que se explicar na Comissão de Segurança da Câmara dos Deputados.

E ao ameaçar revelar coisas escondidas – numa tentativa de acuar os deputados Aluisio Mendes e Edilázio Júnior, responsáveis pela sua convocação –  o secretário se complica ainda mais.

E acaba por se envolver em possíveis acobertamentos de crimes, chantagem e prevaricação no cargo de chefe da segurança.

Mais coisas a ter que explicar à Câmara Federal…

Marco Aurélio D'Eça

4 Comments

  1. Só om meninos com inteligência aquém do esperado, não se sembra das muitas prisões realizadas pela Seic, Senarc, SHPP e uma das mais atuantes, a Seccor. As prisões foram tão relevantes, que fora preciso ser criado superintendência para cada ação criminosa. E não foram poucos os presos. Entre Prefeitos, Vereadores, delegados , policiais. Cada superintendência contou com o seu serviço investigatório. Agora, dizer que uma investigação seja em não apurar fatos. Ai, com certeza, é achar que as pessoas são bobas. Ou será que os delegados seriam “todos!, forçados a fazer grampos? É preciso que sejamos inteligentes, pelo meno, ó o mínimo que se parece. Podem apostar, essas investigações por meio da Polícia Civil do Maranhão, ainda vai botar muitos criminosos na cadeia.

  2. Um verdadeiro absurdo ainda continuar no cargo como secretário, uma afronta a sociedade civil. Ele deveria ter decência e pedir pra sair, está prejudicando nosso governo. Prejudicando nosso governador. Não se diz HOMEM, então saia, largue o osso.

  3. Rapaz por isso q todo mundo admira o secretario jeferson portela
    Ele vai bota pra f.. nessa audiência
    Vai provar é tudo
    O homem nao guarda almoço p janta
    É o futuro ministro da justiça de flaviodino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *