7

De como foi costurado o encontro entre Flávio Dino e José Sarney…

Aproximação entre o governador e o ex-presidente tem origem na relação entre três personagens: o deputado federal Márcio Jerry, o jornalista e publicitário Félix Alberto e o presidente do grupo Mirante, Fernando Sarney

 

FLÁVIO DINO PROMETEU A SARNEY USAR TERMOS MAIS AMENOS para tratar das relações entre o seus grupos políticos

Janeiro de 2019. Já desligado do Grupo Mirante, o titular do blog Marco Aurélio D’Eça esteve na sede da empresa para tratar de projetos culturais da produtora Oficina de Interpretação SLZ, que atua no ramo de cinema, teatro e espetáculos musicais.

Nos corredores, encontra o presidente do grupo, Fernando Sarney, e o publicitário Feliz Alberto, com quem engata conversas sobre os rumos políticos do estado, ocasião em que, ambos, revelam a “necessidade de uma relação mais amistosa entre o governo Flávio Dino (PCdoB) e o maior grupo de mídia do Maranhão”.

Começavam ali as articulações que culminaram no encontro entre o governador Flávio Dino e o ex-presidente José Sarney, ocorrido na última quarta-feira, 26, em Brasília.

Neste meio tempo, várias foram as conversas entre Félix, Fernando e o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB), principal interlocutor de Flávio Dino.

Com fortes relações tanto no grupo ligado à Mirante quanto no Palácio dos Leões, o blog Marco Aurélio D’Eça chegou a antecipar o encontro, diante da negativa da mídia alinhada a Dino. (Relembre aqui, aqui e aqui)

Mas, ao contrário do que se especula, o encontro de Dino com Sarney, em Brasília, passou mais pelo plano comercial do que político.

Era necessidade tanto de Dino quanto da Mirante, levantar um armistício que pudesse garantir ao Maranhão divulgação em massa, sobretudo das ações culturais no estado.

Tudo foi fechado bem antes do carnaval, efetivado nos últimos meses, mas não incluía encontro entre Dino e Sarney.

A reunião de Brasília se deu a pedido do próprio Dino – e avalizado por Sarney – sobretudo diante do cenário político nacional.

Tanto que Dino se comprometeu, espontaneamente, a nunca mais chamar o ex-presidente de oligarca.

Mas esta é uma outra história…

Marco Aurélio D'Eça

7 Comments

  1. Moral da história, kkkkkkk, Fernando Sarney não é besta,se garante com verbas publicitárias,e o Flávio acha que é acordo político,no final aquela velha e famosa pé na bunda assim foi com (Viturino freira, João Castelo, Zé Reinaldo….e tantos outros..bem feito.

  2. A bandidagem se organizando para tentarem prejudicar o novo governo Bolsonaro, que prejudicou a maquina corruPTa que beneficiava ambos.

  3. Costurar algo que apenas desandou pois o PCdoB sempre foi alinhado com o grupo Sarney, Marcos Kovarick fez parte do governo Roseana, no ITERMA e o partido apoiou fortemente a candidatura, à época, de Roseana à Presidência da República, apenas esse partido voltou às origens, depois de tentar alçar voo sozinho. Simples assim…

  4. Agora é que a cobra vai fumar! Vai ser de revolta, pública ou silenciosa, a reação das hordas comunistas da esgotosfera a um ‘pacto comercial’ com o Sistema Mirante…

    • O ex presidente José Sarney é um homem Educado e com certeza um grande concelheiro. E por sinal um homem muito inteligente com certeza atendeu ao pedido do governador afim de trazer o melhor para o maranhao

      • Só na cabeça de Flávio Dino e de uns energúmenos comunistas que Sarney iria ficar agora contra o Bolsonaro e apoiar Dino pra ser disputar a Presidência da República em 2022? Essa possibilidade é ZERO!!! Mesmo com os supostos apelos do presidiário Lula que continuará preso por vários anos, indiscutivelmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *