0

Associação de Diplomatas alerta sobre qualificação de embaixadores…

Diante da informação de que o presidente Jair Bolsonaro pretende nomear o filho para a embaixada dos EUA, entidade lembra o rigoroso preparo na formação dos representantes brasileiros no exterior

 

EDUARDO E O PAI PRESIDENTE: BOLSA-EMBAIXADA PARA MORAR COM REGALIA NOS ESTADOS UNIDOS, gera reação da diplomacia

Em Nota Pública divulgada na tarde desta sábado, 13, a Associação dos Diplomatas Brasileiros alertou a sociedade sobre o rigoroso processo de seleção e de formação dos embaixadores.

Diante da informação de que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pretende nomear o próprio filho, Eduardo, para representar o Brasil nos Estados Unidos, a ADB ressalta que o Itamaraty dispõe de inúmeros diplomatas mais preparados para a função.

– Embora ciente das prerrogativas presidenciais na nomeação de seus representantes diplomáticos, a ADB recorda que os quadros do Itamaraty contam com profissionais de excelência, altamente qualificados para assumir quaisquer embaixadas no exterior – diz a nota.

Segundo a nota, a exigência de qualificação técnica e teórica se dá pelo ato de que os diplomatas atuam em questões fundamentais nas áreas cultural, ambiental, econômica, comercial, proteção e defesa dos direitos humanos, cooperação, paz e segurança internacionais.

São, atualmente, 1500 diplomatas representando o país no exterior.

– Há mais de 100 anos os diplomatas brasileiros têm a construção da imagem e do desenvolvimento do País como seu objetivo maior, pelo qual norteiam, todos os dias, o seu desempenho. Esse é o papel para o qual foram e continuam sendo diligentemente treinados e preparados – conclui o documento.

Abaixo, a nota da ADB:

Nota Pública

A Associação dos Diplomatas Brasileiros (ADB) recorda que, atualmente, mais de 1.500 diplomatas representam o País e defendem os interesses nacionais nas embaixadas, consulados e delegações junto a organismos internacionais, além de trabalharem em diversos órgãos do governo federal — inclusive na Presidência da República -, nos quais  se encontram, hoje, mais de sessenta diplomatas cedidos.

Os diplomatas atuam em questões fundamentais nas áreas cultural, ambiental, econômica, comercial, proteção e defesa dos direitos humanos, cooperação, paz e segurança internacionais, dentre outras.

Iniciamos a carreira com uma formação ampla e consistente, por meio de um dos concursos mais rigorosos da administração pública, proporcional às exigências da atuação que precisamos ter dentro e fora do País.

Embora ciente das prerrogativas presidenciais na nomeação de seus representantes diplomáticos, a ADB recorda que os quadros do Itamaraty contam com profissionais de excelência, altamente qualificados para assumir quaisquer embaixadas no exterior.

Há mais de 100 anos os diplomatas brasileiros têm a construção da imagem e do desenvolvimento do País como seu objetivo maior, pelo qual norteiam, todos os dias, o seu desempenho. Esse é o papel para o qual foram e continuam sendo diligentemente treinados e preparados.

Associação dos Diplomatas Brasileiros

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *