3

Edivaldo deixará importante legado na modernização do transporte em São Luís

A licitação com as novas regras do setor transformaram a forma como o usuário exerce a mobilidade urbana; e terá forte influência no desenvolvimento de um novo patamar para a capital maranhense

 

EDIVALDO EM MAIS UMA ENTREGA DE ÔNIBUS NOVOS NO SISTEMA DE TRANSPORTE; legado marcado pela renovação do sistema público

Editorial

Pode até estar passando como mera ação protocolar a entrega de novos veículos para o sistema de transporte urbano de São Luís.

Mas essas entregas marcam, na verdade, um ciclo que se iniciou na gestão de Edivaldo Júnior, com a licitação do setor de transporte urbano.

E os números deste avanço são expressivos sob qualquer ponto de vista – de aliados ou adversários do prefeito.

Os 17 novos ônibus entregues nesta quarta-feira, 4, somam-se aos demais, alcançando 680 veículos novos, inseridos a partir de 2013, o que faz de São Luís a capital nordestina com a frota de transporte coletivo mais nova.

Este legado de Holandinha se respalda na própria história dos números.

A capital maranhense já chegou a operar com ônibus de até 20 anos de uso; hoje, a renovação chega a 83% com idade média de 4,5 anos para os veículos.

Do total de 680 ônibus implantados desde 2013, 317 são climatizados; Outros 21 veículos são articulados.

Mas a reforma do sistema não inclui apenas a modernização da frota. O usuário de São Luís ganhou serviços como GPS em todos os veículos, Recarga Embarcada, Bilhete Único, Cartão Criança e o aplicativo Meu Ônibus.

Edivaldo Júnior definiu o setor de transporte como prioridade logo no primeiro ano e sua gestão, o que – mesmo com o histórico crítico em relação à gestão – pode ser reconhecido no blog Marco Aurélio D’Eça, em posts aqui, aqui, aqui e aqui

Mas foi em 2016, com a Licitação do Transporte, que se implantou uma política definitiva para a área, o que nunca havia sido implantada em São Luís.

O fato é que, em que pese todos os problemas e questionamentos críticos, a gestão de Edivaldo Júnior tem um legado que ficará para São Luís.

E isto já pode ser constatado mais de um ano e meio antes do fim do mandato.

Simples assim…

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. Ficará na historia como o pior prefeito, pois teve o governo do estado como parceiro durante seis anos e nada fez de estruturante no seu mandato.

  2. Acho que a torcida tricolor é quem deve fazer a diferença. Como? Lotando o estádio, comprando todos os ingressos, motivando o universo boliviano para que seja feita uma festa linda irradiando energia positiva para o time com criatividade, explorando o colorido especial da torcida do Sampaio, como muito já se viu aí no Castelão. Nada de entrar nessa “onda” de querer procurar inimigo (pela internet). Essas “ondas” só poderão prejudicar o Sampaio! Não vamos entrar nessa. Se a torcida fizer a sua parte como sugerido ou como deve ser o seu papel, nem será preciso se preocupar com os outros !
    Sejamos sagazes e não “abestadis” !

  3. Bom dia! Marco, sou seu leitor assíduo, mas é uma obrigação não só dele mas de todos os políticos trabalharem em prol da população e de nada adianta entregar alguns(ônibus) novos e outros só pintados e deixar as ruas e avenidas intrafegáveis por onde estes circulam sem contar que nenhum deles possui wifi(promessa feita desde o primeiro mandato) sem contar os outros problemas da nossa cidade. É louvável a licitação dos transportes mas não vejo esse tal legado que o prefeito deixará…forte abraço…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *