2

De como o grupo Flávio Dino caminha para entregar a prefeitura a Eduardo Braide…

PCdoB, PDT e PSB insistem em candidatos sem carisma e sem apoio popular em São Luís, enquanto outros, com maior consistência, são claramente ignorados pela cúpula do governo e da prefeitura

 

RUBENS JÚNIOR TEM R$ 100 MILHÕES PARA TORRAR EM SUA CANDIDATURA, dinheiro público liberado por Flávio Dino, mesmo com opções mais consistentes no PCdoB

Faltando pouco mais de um ano para as eleições municipais, a disputa em São Luís tem dois quadros bem definidos:

1 – o deputado federal Eduardo Braide (PMN) é o franco favorito, com percentual quase quatro vezes maior que o segundo colocado;

2 – os deputados estaduais Duarte Júnior (PCdoB) e Neto Evangelista (DEM) são os pré-candidatos melhor posicionados e mais bem avaliados na base do grupo Edivaldo Júnior (PDT)/Flávio Dino (PCdoB), que hoje controla a prefeitura.

Mesmo diante deste quadro, no entanto, a cúpula comuno-pedetista insiste em candidatos que não parecem decolar, mesmo diante de todo volume de recursos públicos claramente investidos nestas candidaturas.

Flávio Dino e seu PCdoB ignoram solenemente a candidatura de Duarte Júnior em favor do secretário Rubens Pereira Júnior; este, porém, mesmo montado em orçamento público de mais de R$ 100 milhões, não consegue superar a casa dos 3% de intenção de votos.

Aliado de Dino, o senador Weverton Rocha e seu PDT, até chegaram a engatar um namoro com Neto Evangelista – outro que disputa o segundo lugar – mas agora decidiram jogar suas fichas no presidente da Câmara Municipal, Osmar Filho (PDT) – que também ainda patina na casa dos 3% de intenção de votos.

WEVERTON ROCHA DEU PRAZO PARA OSMAR FILHO SE VIABILIZAR NO PDT, mas rechaça aliados que apresentam maior poder de viabilização na base aliada

E mesmo quando admitem abrir mão dos seus preferidos, tanto Flávio Dino quanto Weverton Rocha vão para outro caminho, apostando em Bira do Pindaré (PSB), tão insosso eleitoralmente quanto dos preferidos do PDT e do PCdoB.

Weverton Rocha deu prazo até o final do ano para Osmar Filho viabilizar a candidatura; Flávio Dino, por sua vez, nem prazo deu a Pereira Júnior, que vai passar todo 2020 usando sua pasta em campanha.

Enquanto isso, Neto Evangelista e Duarte Júnior vão tentando viabilização, ainda que de forma isolada.

E Eduardo Braide agradece…

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. ninguém quer carisma. já basta edivaldo holanda. queremos COMPETÊNCIA!!!!!!
    Espero que ganhe o melhor em administração, coordenação, gestão, controle com gastos públicos.
    É disso que precisamos!!! nada de rostinho bonito ou de mais querido. uma dica, vamos ficar atenta aos debates e a quem de fato já mostrou em seu trabalho que sabe fazer, que é politico que faz.

  2. Se acontecer isso, e espero que aconteça, ou seja, Braide sendo eleito o próximo prefeito, será o melhor para São Luis, chega desse grupo que há mais de 30 anos não consegue fazer nem o básico, e vai finalizar seu ciclo de maneira melancólica, pois Holandinha está sendo o pior prefeito desses mais de 30 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *