3

Diretores e produtores denunciam abuso de poder no Teatro Arthur Azevedo…

Nota divulgada pela produtora InCena repercute na internet, chama atenção para o desprezo da direção da Casa com as produções locais e o preconceito evidenciado em relação a produtores, diretores e professores de arte de São Luís

 

JOSUÉ COSTA EM RODA DE CONVERSA SOBRE TEATRO: coragem para denunciar um estado de coisas no atual momento do Teatro Arthur Azevedo

Uma Nota de Repúdio em nome do Instituto Cultural para a Educação Nacional de Arte (InCena) repercutiu fortemente nesta quarta-feira, 23, e chama atenção para uma espécie de preconceito e desprezo da direção do Teatro Arthur Azevedo em relação às produções locais.

Mesmo sem citar nomes, Josué acusa diretamente o diretor do teatro, Celso Brandão, de manipular as pautas e favorecer grupos, discriminando abertamente outros.

– O Teatro Arthur Azevedo, por ser a maior casa de espetáculos de nosso Estado, é uma das poucas em funcionamento, e não pode, nem deve, jamais, se tornar motivo de favorecimento ao “achismo”, incompreensão e/ou moeda de troca, favorecimento político e pessoal, como vem fazendo de forma desrespeitosa o atual Diretor – denuncia o professor.

Dirigida pelo professor, teatrólogo, poeta e publicitário Josué Costa, o InCena é uma das principais produtoras de artes de São Luís, com mais de 15 anos de montagens no próprio TAA.

CELSO BRANDÃO COM CARLOS LULA E RUBENS JÚNIOR NO PALCO DO TAA: indicações políticas e preconceito com produções locais fora dos grupos ligados a ele

A acusação de Josué Costa tem sido a mesma de diversas outras escolas e produtores de teatro em São Luís, fato que já chegou ao anterior e ao atual secretário de Cultura do Estado, sem qualquer resolução.

Brandão é acusado de discriminar as escolas de teatro de São Luís, manipular as pautas para favorecer produtores amigos e montagens de fora, em detrimento das produções locais, algumas, inclusive, premiadas nacionalmente.

No caso do InCena, o Teatro Arthur Azevedo simplesmente cancelou a pauta de uma produção já com contrato assinado, o que tem ocorrido com outras escolas de arte e produtoras locais nesta gestão.

– Em mais de 20 anos de PRODUÇÕES em Teatro Arthur Azevedo, (15 anos somente pela Escola INCENA) nunca tivemos problemas com nenhum dos Diretores do referido Teatro, mas o atual representante resolveu ignorar o importante papel social e acadêmico que o INCENA tem prestado ao Maranhão e ao Brasil – afirmou Josué Costa.

A nota de repúdio ganhou repercussão imediatas nas redes sociais e está mobilizando artistas e produtores locais em cobrança de posicionamento da Secretaria de Cultura.

Abaixo, a íntegra da nota do Incena:

NOTA DE REPÚDIO

O INSTITUTO CULTURAL PARA EDUCAÇÃO NACIONAL DE ARTE – INCENA (Escola de Teatro, TV, Cinema, Dança, Música e Oratória de São Luís-MA) vem a público repudiar, veementemente, os atos de abuso de poder do Diretor do TEATRO ARTHUR AZEVEDO Celso Brandão e solicita do Governo do Estado do Maranhão e Secretaria de Estado da Cultura a oportunidade de demonstrar tais abusos, através de documentos e testemunhas, ações que não vem ocorrendo somente com a nossa instituição que representa centenas de crianças, adolescentes e adultos.

A prática de discriminação e abuso de poder é inaceitável e sempre será firmemente combatida por esta instituição através de meios legais. Fomos impedidos de utilizar pauta do Teatro, totalmente paga, sob contrato firmado com um de nossos produtores, para ser utilizada por mais de 80 jovens Artistas, em intenso processo de pesquisa, sob realização do Festival de Danças Dramáticas Contemporâneas, atividade da Grade Curricular do Departamento de Extensão e Pesquisa do Instituto.

O Teatro Arthur Azevedo por ser a maior casa de espetáculos de nosso Estado é uma das poucas em funcionamento, e não pode, nem deve, jamais, se tornar motivo de favorecimento ao “achismo”, incompreensão e/ou moeda de troca, favorecimento político e pessoal, como vem fazendo de forma desrespeitosa o atual Diretor.

O nosso caso, mesmo envolvendo a recente e repercutida morte de um de nossos Atores (Dramaturgo e reconhecido Juiz de Direito) não sensibilizou e impediu o autoritarismo do Diretor.

Em mais de 20 anos de PRODUÇÕES em Teatro Arthur Azevedo, (15 anos somente pela Escola INCENA) nunca tivemos problemas com nenhum dos Diretores do referido Teatro, mas o atual representante resolveu ignorar o importante papel social e acadêmico que o INCENA tem prestado ao Maranhão e ao Brasil.

São Luís, MA, 23/10/2019

Prof. Dramaturgo, Poeta e Publicitário Josué Costa
Diretor INCENA

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. Com a saída de Diego Galdino da SECTUR, era de se esperar que o cargo de Diretor do TAA fosse rifado.

  2. Eu apoio, tem que denunciar, um produtor cultural, reclamou o teatro alcione Nazaré, o teatro é nosso não propriedade de um diretor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *