3

Flávio Dino fez na Previdência do Maranhão o que critica em Bolsonaro…

Orientados pelo governo comunista, deputados estaduais atropelaram a oposição e aprovaram, menos de 24 horas depois de receberem o texto, a proposta integral de reforma encaminhada à Assembleia Legislativa

 

Não adiantaram as tentativas de diálogo de César Pires; a base atropelou e aprovou em 24h proposta de Flávio Dino

Menos de 24 horas depois de ser encaminhada à Assembleia Legislativa, a Reforma da Previdência imposta pelo governo Flávio Dino (PCdoB) foi aprovada integralmente pelos deputados, sob protestos da oposição.

A reforma de Dino impõe contribuição previdência aos servidores estaduais que varia de 9% a 22%, dependendo da faixa salarial.

O governador comunista fez no Maranhão tudo o que ele condena do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em âmbito nacional.

Pelas novas regras, cada categoria pagará da seguinte forma:

Até um salário-mínimo: 7,5%
Acima de um salário-mínimo a R$ 2 mil: 9%
De R$ 2 mil a R$ 3 mil: 12%
De R$ 3 mil a R$ 5.839,45: 14%
Acima de R$ 5.839,45 até R$ 10 mil: 14,5%
De R$ 10 mil a R$ 20 mil: 16,5%
De R$ 20 mil a R$ 39 mil: 19%
Acima de 39 mil: 22%

O deputado oposicionista César Pires (PV) ainda tentou abrir um debate sobre a reforma, mas foi vencido pelo rolo compressor da base governista.

A proposta vai agora à sanção do próprio Flávio Dino…

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. Me pergunto onde estão os deputados federais e senadores do ma que tanto criticaram a reforma de Bolsonaro.
    O próprio Flavio Dino que tanto falou mal de Bolsonaro.
    Pegaram o projeto, copiaram e colaram. E fizeram ainda pior.
    É muita incoerência

  2. Tomar medidas duras que desagrada certas corporações não é coisa de que politico gosta.
    Parabéns ao Governador pela coragem de tomar a decisão que vai garantir o equilíbrio nas contas da previdência do Estado.

  3. O ODIO DESTE SENHOR GOV FLAVIO DINO E TAMANHO MAS AS ELEICOES MUNICIPAIS ESTSO CHEGANDO DEPOIS VEM ESTADUAIS E PARA PRESIDRNTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *