5

Maranhense pagará mais impostos em 2019 e terá menos investimentos em 2020

Custo da carga tributária no Maranhão chegará a R$ 24 bilhões, cerca de R$ 3 bilhões a mais do que em 2018; mas o governo cortou em R$ 1,3 bilhão o orçamento de 2020, o que significa menos obras e serviços públicos

 

O pato é o símbolo usado pelos empresário para representar o custo dos impostos; no Maranhão, o pato ganhou cores vermelhas com os sucessivos aumentos de Flávio Dino

O site impostometro.com.br, controlado pela Associação Comercial de São Paulo – e que mede o pagamento anual de tributos em todo o Brasil – revela que o maranhense já pagou, em 2019, mais de R$ 23,9 bilhões.

E a estimativa é que esse valor supere os R$ 24 bilhões até o último dia do ano, um aumento de praticamente 15% em relação ao que foi pago em 2018.

O impostometro.com.br calcula pagamentos de impostos federais, estaduais e municipais; a alta carga de impostos estaduais, no entanto, elevou este patamar para os maranhenses.

Para efeito de comparação, o pagamento de impostos no estado representa exatamente 15% do orçamento global de 2019.

Curiosamente, mesmo com a alta taxa de impostos, o Governo do Estado reduziu em R$ 1,3 bilhão o orçamento para 2020.

Tradução: a alta taxa de impostos pagos pelo maranhense não se refletirá em investimentos públicos no ano que vem.

Um infeliz 2020 sob o comando de Flávio Dino (PCdoB)…

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. E eu vou pra galera, palafrasiando o personagem da escolinha do professor Raimundo, o seu boneco. O povo quis e gosta, menos todos os sarneysistas por terem sido apeados do poder no Maranhão. Pois se eles por ventura ainda estivessem no poder do Maranhão a coisa meus amigos estariam muito pior, com toda a certeza.

    • Não lembro, durante os governos da Roseana, 5 anos consecutivos sem aumento de salário para o servidor público.

  2. A pergunta é os outros Estados diminuíram, foi só o Maranhão que aumentou? E a União diminuiu sua carga tributária?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *