1

Eliziane rechaça “violência como política de estado”

Senadora maranhense comenta crise entre Estados Unidos e Irã – por causa do assassinato de um general iraniano pelas tropas americanas, no Iraque – e pregou que o Brasil assuma o protagonismo como intermediador de acordos de paz

 

Eliziane Gama entende que o Brasil tem condições de atuar na articulação da paz entre americanos e iranianos

A senadora Eliziane Gama (Cidadania) manifestou-se preocupadamente nas redes sociais, nesta sexta-feira, 3, com o clima de tensão que se estabeleceu no mundo após assassinato de um general do Irã pelas tropas dos Estados Unidos no Oriente Médio.

– Temos que rechaçar a violência como política de estado, como cristãos somos pregadores da paz. Que a escalada de ações beligerantes seja parada por ações diplomáticas que garantam e mantenham o mundo em paz – afirmou a senadora.

O ataque de míssil americano que matou o general comandante das Forças Revolucionárias do Irã próximo a um aeroporto de Bagdah, no Iraque

Na avaliação de Eliziane, essa crise do Oriente Médio precisa ser resolvida no campo diplomático.

A senadora maranhense entende ainda que o Brasil tem condições de assumir um protagonismo como articulador de eventuais apoios,

– Que as zonas que atualmente estão em conflito sejam pacificadas e que o Brasil busque o protagonismo, sendo esteio de acordos, que solucionem conflitos – disse Eliziane.

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *