3

A superestrutura de campanha que tenta catapultar Rubens Júnior…

Secretário de Cidades já tem à disposição equipes de marketing e análise de números, imprensa e divulgação, na tentativa de deslanchar nas pesquisas até depois do carnaval, quando será definido o candidato do grupo Flávio Dino/Edivaldo Júnior

 

Rubens Júnior tem à sua disposição toda a estrutura de mídia e marketing do governo Flávio Dino; mas este investimento comunista ainda não se refletiu nos números

A movimentação do secretário de Cidades e pré-candidato do PCdoB a prefeito de São Luís, Rubens Pereira Júnior, na semana passada, foi resultado de um estudo de campo.

Suas falas, a ocupação de espaços de mídia, declarações em redes sociais e exposição pública estão sendo trabalhadas diariamente por uma equipe de profissionais já à disposição do pré-candidato.

Rubens Júnior é o candidato do Palácio dos Leões a prefeito, já está decidido.

Precisa agora convencer os demais aliados de que deve ser o nome de todo o grupo liderado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) e pelo prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Para tanto, o secretário aceitou ser uma espécie de candidato de laboratório, exposto a experimentos de marketing que visam alavancar seus números nas pesquisas até depois do Carnaval, quando será escolhido o candidato da base governista.

Não se surpreenda, inclusive, se ele aparecer de dedinhos para cima, no batuque da folia de Momo, tudo milimetricamente estudado para gerar mídia.

Pereira Júnior mantém à disposição uma superestrutura, desde o início de 2019. Mesmo assim, fechou o ano com apenas 1% nas pesquisas de intenção de votos divulgadas em dezembro.

A despeito de sua performance, no entanto, o pré-candidato do PCdoB tem atraído apoio de vários membros da base, a exemplo do ex-presidente da Câmara, Astro de Ogum (PL), e de vários vereadores.

Falta convencer, ainda, o prefeito Edivaldo Jr. – que vai coordenar a sucessão em São Luís – e o chefe do PDT maranhense, senador Weverton Rocha, que tenta manter o partido no poder em São Luís.

Mas ainda há tempo para isso até o início das convenções, em julho.

Sobretudo se, antes, os números falarem positivamente…

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. O Astro é fácil, basta ameaçar prender. Os outros eu não sei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *