3

Jair Bolsonaro mostra-se refém de Sérgio Moro…

Presidente recuou da ideia de tirar a pasta da Segurança do Ministério da Justiça, após ameaça pública do ministro de que deixaria o governo se isso ocorresse; governo mostra-se incomodado com a força do ex-juiz

 

Bolsonaro perde a queda de braço com Sérgio Moro e recua na divisão do Ministério da Justiça; ministro ganha ainda mais força no governo

O presidente Jair Bolsonaro mostrou-se absolutamente refém da vontade do ministro da Justiça, Sérgio Moro, ao recuar na decisão de tirar a pasta da Segurança Pública do Ministério da Justiça.

No início da semana, Bolsonaro havia admitido a possibilidade de criar outro ministério para cuidar especificamente da Segurança Pública, quebrando a promessa dada a Moro de um superministério para as duas áreas.

Moro ameaçou publicam,ente deixar o governo se a separação ocorresse; nesta sexta-feira, Bolsonaro recuou e anunciou que não iria separar.

Há um incômodo claro no núcleo do governo mais próximo de Bolsonaro com a popularidade crescente de Sérgio moro na opinião pública.

Analistas apontaram que a divisão do ministério seria uma tentativa de Bolsonaro de esvaziar Moro, o que não deu certo.

Com o recuo, Bolsonaro acabou por tornar-se refém da vontade o ministro da Justiça.

Que ganha poderes quase absolutos no governo…

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. Foi o melhor aliado na eleição de Bolsonaro, afinal tirou do jogo o melhor jogador do adversário.

  2. Vale a máxima: nunca nomeie alguém que você não possa demitir. Bolsonaro não pode demitir Moro nem enfraquecê-lo, senão será ele que ficará enfraquecido. A saída? Mande Moro pro STF e mate dois coelhos com uma só paulada: tira um possível adversário poderoso da jogada e ganhe a simpatia dos moristas.

  3. Bolsonaro com Moro de vice em 2022 é o maior temor da esquerda
    Chapa imbatível
    Não vai da pra ninguem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *