6

Flávio Dino tem obrigação de esclarecer Covid-19 em Roberto Fernandes

Governo do Estado precisa mostrar à população as circunstâncias da contaminação do jornalista, uma vez que sua internação por pneumonia levanta hipótese de proliferação do coronavírus antes dos registros oficiais no Maranhão

 

Roberto Fernandes: confirmação de CoVID-19 10 dias após internação com pneumonia e quase um m~es depois de apresentar sintomas de tosse

A confirmação oficial da contaminação do jornalista Roberto Fernandes, do grupo Mirante, por Covid-19, levantou questionamentos sobre os dados oficiais do Governo Flávio Dino (PCdoB) para a doença no Maranhão.

A contaminação de Fernandes foi confirmada em contraprova realizada no Hospital UDI, onde ele está internado desde o dia 23 de março, a princípio com sintomas de pneumonia.

Segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça, o jornalista apresentava sintomas antes mesmo do dia 10 de março, 11 dias antes da confirmação do primeiro caso no Maranhão – e quando sequer se falava da contaminação no estado.

No dia 20 de março, a Mirante determinou o afastamento de todos os funcionários com mais de 60 anos – inclusive Roberto Fernandes – que passariam a trabalhar em sistema de home-office.

Somente no dia 21 de março o governo Flávio Dino anunciou o primeiro caso de CoVID-19 no Maranhão.

No dia 23 de março, o jornalista foi levado ao UDI Hospital, onde foi internado na UTI para tratamento de pneumonia.

Somente na terça-feira, 31, veio a público a internação de Fernandes, seguida da informação de que ele havia testado negativo para H1N1 e que se submetera ao teste de Covid-19.

Na quarta-feira, 1º, o resultado deu negativo, e iniciou-se a contraprova, cujo resultado positivo foi divulgando nesta quinta-feria, 2.

Fica portanto a dúvida.

Se apresentava sintomas de CoVID-19 desde antes do dia 15, por que só esta semana o UDI Hospital decidiu fazer o teste no jornalista?

Se ele estava com os sintomas bem antes, significa dizer que houve casos de Covid-19 no Maranhão antes mesmo do primeiro caso oficial, divulgado no dia 21 de março?

Mas se estava com sintomas bem antes, por que não há registro de contaminação de nenhuma outra pessoa do seu círculo de relações profissionais, familiares e de amizade, com as quais ele conviveu até o dia 20 de março?

E se ele não tinha a CoVID-19 quando foi internado em 23 de março e agora confirmou positivo para a doença, significa que ele contraiu o vírus no próprio Hospital?

Com a palavra o governo do Estado e o Hospital UDI…

Marco Aurélio D'Eça

6 Comments

  1. O que fica evidente que o vírus chegou antes e nem todos que se expõe aos contaminados são infectados. Os que deveriam ser testados primeiramente, além do pessoal da saúde, são os trabalhadores que não pararam durante a quarentena e estão totalmente expostos.
    Agora tu queres muito deste incopetente do dinossauro que está mais preocupado em atacar bolsonaro e fazer propaganda.

  2. É simples , Ele quer passar para o Brasil que a situação está sob controle no Maranhão. Agora você imagina as mortes que já acorrem a dias e não se dá a causa. Semana passada morreram várias pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *