6

Falta um Mandetta na equipe de Flávio Dino…

Sem um especialista que venha a público expor as questões envolvendo a pandemia de coronavírus – e com o corpo de auxiliares formado em sua maioria por “súditos” – governador fica sozinho na linha de frente, tentando interpretar dados e divulgando números, o que leva a população a agir por si própria durante a quarentena

 

Sozinho e no escuro, Flávio Dino assumiu o comando do combate ao coronavírus; agora, também sozinho, terá que garantir a eficácia do lockdown judicial

Não há nenhuma dúvida de que o governador Flávio Dino (PCdoB) tenha estado na linha de frente da luta contra o coronavírus no Maranhão, desde o início da pandemia.

Mas a própria personalidade centralizadora do governador – aliada à soma de auxiliares que agem como súditos, evitando contrariá-lo – levou o Maranhão a condição igual à dos Estados Unidos no que se refere à contaminação pela CoVID-19.

Falta um Henrique Mandetta na equipe de Flávio Dino.

Como se sabe, o ministro da Saúde pagou com o próprio cargo a postura técnica à frente do combate à pandemia, contrariando o próprio chefe, Jair Bolsonaro, mostrando seus erros na postura diante da crise – e não se dobrou em instante algum.

Está claro há pelo menos duas semanas que Flávio Dino está exausto e seu sistema de saúde está esgotado no que diz respeito ao atendimento aos infectados pela CoVID-19.

E há pelo menos duas semanas ele também sabe que a única saída para reduzir o número de casos é o bloqueio geral das atividades, sobretudo na Grande São Luís.

Seus auxiliares também sabiam, mas não tiveram coragem de cobrar do chefe a decretação do lockdown.

E tanto sabiam que, desde a quinta-feira, 30, quando o juiz Douglas de Melo Martins determinou que o governo implante o bloqueio, diversos secretários vieram a público para declarar que a medida era necessária.

Ora, se a medida era necessária, por que o próprio Flávio Dino não a decretou?

Se era necessário, por que seus secretários das áreas mais afins não o orientaram a fazê-lo?

Sozinho, isolado em sua própria personalidade, o governador titubeou da medida por temer um desgaste político e recuou diversas vezes antes de o juiz determinar sua implantação.

Agora, cabe só a ele garantir o sucesso do bloqueio geral.

Caso contrário, o desgaste e a desmoralização serão ainda maiores…

Marco Aurélio D'Eça

6 Comments

  1. Otima análise.Só não sei se os súditos teem chance de falar e/ou está realmente faltando alguém competente para gerir a crise.Tanto que,só agora pensaram no hospital de campanha quando em algumas cidades os mesmos já estão em pleno funcionamento.E,dizem que o mesmo só fica pronto(no SEBRAE)daqui há 45 dias,muito longo o prazo e,esse trabalho precisa ser 24 horas.Passei há poucas horas por lá e não ví nenhum movimento.

  2. É sério que tu acreditas nisso que postou? Dino vem há pelo menos duas semanas aventando a possibilidade de um LockDown. Mas falta-lhe coragem pra isso, por ter medo do desgaste que seria a medida. A decisão do juiz Douglas Martins foi fabricada dentro do palácio dos leões, possivelmente redigida pelo próprio Dino, sob os olhares só Carlos Lula, ali do lado dando sugestões sobre citações, etc. Como se sabe, Lula é advogado e não médico. Pode entender de gestão de recursos, mas de saúde entende tanto quanto eu. Douglas Martins é contemporâneo de Dino na UFMA, colegas de movimento estudantil universitário, assim como o procurador que ficou em terceiro lugar na eleição é mesmo assim foi nomeado por Dino pra chefia do MP. Os três se reuniram e Dino sugeriu que o LockDown fosse uma iniciativa do MP e não do governo. Flagrantemente inconstitucional – isso porque já há uma decisão do supremo no sentido de que cabem aos governadores e prefeito as decisões sobre isolamento – a decisão de Douglas gera desgaste, mas juiz não tem porque se preocupar com desgastes, já que não precisa de voto e não deve satisfação a sociedade de seus atos. Razão tem o Yglesio que definiu isso aí como um combinadown. Qualquer entidade competente que impetrar uma ADIN derruba isso aí. O que falta é um chefe de entidade com coragem pra peitar o Dino, o Deus.

    Resp.: Se você sabe ler textos, verá que é exatamente tudo isso que eu digo neste post. E aliás, não apenas neste, mas em vários outros anteriores…

  3. Com certeza falta um MANETA pta ajudar no desvio de dinheiro publico, assim como ele fez com o que ele mandou para Imperatriz. E Depois o palhaço é Bolsonaro, mais se for nós preferimos ficar com palhaço, já voces fiquem com os ladrões. Ah só pra lembrar, saiu uma pesquisa para presidente, pra desgosto da esquerda e esquerdistas O Bozo ta na frente disparado, Flavio Dino é o penultimo kkkkkkk é mole! Isso esse bloguinho não mostra.

  4. Como vc disse, o centralismo do governador, bem como a relação de súditos, impedem um planejamento efetivo, analítico, técnico e de ações gerais e específicas. Lamentavelmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *