5

“Se for preciso, volta-se atrás”, admite Carlos Lula, sobre flexibilização

Com mais de dois mil casos registrados no Maranhão em 24 horas – um recorde – secretário de Saúde revelou que pretende avaliar os dados pós-abertura das atividades para decidir se mantém ou não a flexibilidade do comércio

 

Carlos Lula vai avaliar semana que vem a situação avaliou a situação da coVID-19, mas mostra preocupação com aglomerações em São Luís, cuja pasta da Saúde é gerenciada por seu xará Lula Fylho

O secretário estadual de Saúde, Carlos Eduardo Lula, informou ao blog Marco Aurélio D’Eça, nesta quinta-feira, 4, que vai aguardar até semana que vem – quando terá as primeiras análises da reabertura das atividades – para decidir que posição tomar em relação ao avanço da coVID-19 no Maranhão.

No interior, a Justiça está determinando a volta do fechamento total em vários municípios; em outros, o Ministério Público pede comprovação científicas às prefeituras que justifiquem a abertura de todo o comércio.

Por volta das 9h de ontem, Lula contestou informações sobre aumento de casos na capital, e disse ser preciso avaliar mais à frente.

– Vamos ver o que vai acontecer semana que vem, que deve ter um possível aumento. Se for preciso, volta-se atrás. Por hora, ainda não sentimos aumento – disse o secretário.

À noite, o boletim da Secretaria de Saúde revelou mais 2.684 casos de coVID-19, com 33 óbitos em apenas 24 horas.

Do total de casos, 33 foram na Região Metropolitana e os demais 2.651 no interior.

O boletim da Secretaria de Saúde mostrou ontem novo recorde da coVID-19 no interior e uma estabilidade nos números da Grande São Luís

Durante a conversa com o titular do blog, o secretário admitiu, porém, que há focos de aglomeração, que podem resultar em aumento da coVID-19 também na capital.

– Com a Rua Grande desse jeito [lotada] é improvável não ter aumento [no casos de coVID-19]. Temos de tatear dia a dia – analisou o secretário.

Desde segunda-feira, 1º, diversas atividades não-essenciais puderam reabrir as portas, o que causou forte movimentação popular nos centros comerciais e no transporte.

Além disso, outros setores econômicos também pressionam pela reabertura.

Mas o governo só deve decidir se fecha, se abre ou se mantém como está a partir da próxima segunda-feira, 8…

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. Caro advogado Lula. Pede pra sair. Um cargo de Secretario de Saúde não pode ser ocupado por um Jurista.
    Leitor, se você é do governo e acha certo. Imagina Bolsonaro nomeando um advogado para ocupar o cargo de Ministro da Saúde. O tanto que Flavio Dino iria falar mal.

  2. Não era nem para flexibilizar , esses dados mentirosos ai principalmente de são luis. Incompetência pura

  3. Marco não e só rua grande litorânea tambem já está totalmente cheia de pessoas sem mascaras bares abertos você deveria ter contestado isso , esses dados em São Luis é uma vergonha e querer brincar com nossa cara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *