0

Rafael Leitoa rebate oposição: “Se saúde não for urgente, não sei mais o que será”

Em participação via internet – devido a contaminação por coVID-19 – Rafael Leitoa defendeu aprovação de projetos do governo Flávio Dino

Uma grande discussão girou em torno da aprovação da Medida Provisória nº 319, enviada à Assembleia Legislativa do Maranhão pelo Executivo estadual no último dia 17 de junho. A MP solicita crédito extraordinário de setenta e um milhões, duzentos e vinte mil, seiscentos e cinquenta reais para combate à pandemia da covid-19.

De um lado, a oposição na lida diária de desconstrução das ações positivas do governo Flávio Dino. Do outro, deputados que defendem os investimentos e trabalhos executados de maneira pontual e correta desde os primeiros infectados pelo coronavírus no Maranhão.

Com a participação via internet, o deputado Rafael Leitoa, que recentemente testou positivo para a covid-19, continuou a defesa da aprovação da Medida Provisória 319, ressaltando a urgência, pois há quase um mês tramita na Casa.

“A MP cumpre um preceito orçamentário. Como cobrar um plano de aplicação para aprovação dessa Medida Provisória, se os preceitos dessa aprovação são de relevância e urgência? Se saúde pública não for relevante e urgente no seu conceito, deputado César Pires, eu não sei o que mais será”, rebateu o deputado Rafael, destacando que para ver a aplicação correta de recursos e das atividades de combate à covid, basta analisar os números de leitos que o Governo do Estado abriu nesse período, os números de respiradores que foram para o interior do Estado, aquisição de materiais, de suprimentos. “Esse é o verdadeiro plano de aplicação, salvando vidas, se hoje o Estado do Maranhão tem índices bons com relação à pandemia, foi por conta de todo esse investimento, apesar da crise financeira”, afirmou.

Rafael Leitoa continuou rebatendo, afirmando tristeza, inclusive, nas falas diárias dos deputados César Pires e Wellington do Curso, que desmerecem toda e qualquer ação do governo do Maranhão, que tentam transformar a urgência de soluções, por parte do Executivo, em improbidade.

“O deputado César tenta passar para a opinião pública que nós estamos dando um cheque em branco para o Governador Flávio Dino. Não é isso! Estamos fazendo uma adequação à legislação orçamentária. O deputado César é experiente, sabe o que nós estamos aprovando. Se a gente pesquisar outros pronunciamentos dele, enquanto líder do Governo passado, vamos verificar ele fazendo defesa com relação ao crédito orçamentário de maneira semelhante”, destacou.

Ao finalizar, Rafael Leitoa lembrou que Timon, sua cidade natal, conta hoje com 20 leitos de UTIs, e respiradores, graças à política de expansão de combate ao coronavírus em todo o Maranhão. Tudo em virtude dos investimentos positivos na saúde pública do estado.

“Não tenho dúvida nenhuma da execução orçamentária, do trabalho brilhante que o nosso Secretário Carlos Lula tem feito, tanto que foi aclamado para ser o Presidente do Conass, por unanimidade, representando todos os secretários de saúde do Brasil, tendo em vista o seu grande trabalho e sério na aplicação dos recursos públicos. Encaminho pela aprovação da Medida Provisória”, finalizou.

Da assessoria

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *