1

Carlos Lula desautoriza Flávio Dino sobre vacina russa…

No mesmo dia em que o governador do Maranhão anuncia adesão ao protocolo do uso do medicamento contra a coVID-19, secretário de Saúde critica a pressa no que chamou de Vale Tudo e diz que as autoridades “alimentam uma falsa” esperança que pode resultar em tragédia

 

O governador Flávio Dino anunciou neste fim de semana a adesão do Maranhão aos protocolos de uso da vacina desenvolvida pela Rússia contra o coronavírus. Segundo o presidente russo Vladimir Putin, a nova “arma” será testada em massa a partir de outubro.

Mas, a julgar por artigo de sua autoria publicado em jornais, o secretário de Saúde Carlos Lula não dá o apoio à decisão do governador.

Fazendo um paralelo histórico das pandemias, Lula criticou a pressa com que autoridades – não apenas russas, mas de todo o mundo – forçam a barra pela vacina contra o coronavírus e lembra o exemplo dos Estados Unidos, nos anos 70, quando a gripe suína assolou o povo americano e uma vacina anunciada às pressas levou muitos à morte ao invés de proteção.

– A vacina é uma possibilidade quase palpável, mas há um percurso que não deve ser interrompido por interesses que sobreponham a segurança e a eficácia cientificamente comprovadas – alertou o secretário, lembrando, inclusive, que a pressa da vacina levou à derrota de Gerald Ford nas eleições dos EUA.

E alertou:

– A história é uma eterna repetição. Já no final do século 19 Karl Marx fazia o alerta, que permanece atual: Hegel havia dito que fatos de suma importância tendiam a se repetir duas vezes. Marx completou: “a primeira como tragédia, a segunda como farsa”

A postura crítica de Carlos Lula em contraponto ao anuncio entusiasmado de Flávio Dino faz lembrar o então ministro da Saúde, Henrique Mandetta, logo no início da Pandemia de coronavírus, em contraponto ao negacionismo do presidente Jair Bolsonaro.

A postura de Mandetta custou-lhe o cargo de ministro…

Leia abaixo o artigo do secretário:

 

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *