0

Denúncias de compra de votos e outros crimes eleitorais em João Lisboa

MDB representa contra Coligação de Vilson Soares por captação ilícita de voto e Abuso do Poder Econômico nas eleições do último dia 15

 

O auto de apreensão da polícia é prova da conduta vedada nas eleições de João Lisboa

Várias denúncias estão sendo feitas contra a coligação “João Lisboa não pode parar”, do candidato Vilson Soares (PDT), de captação ilícita de sufrágio ou compra votos, além de outros crimes eleitorais.

As denúncias e até mesmo flagrantes , já são de conhecimento da Promotoria Pública Eleitoral e, segundo o Promotor Fábio Henrique Mendes, tudo está sendo apurado e dentro dos prazos regimentais serão divulgados os resultados dessas apurações com a consequente tomada de providências amparadas pela legislação. 

“Tomamos conhecimento dessas denúncias e solicitamos apuração. Toda e qualquer notícia de crimes eleitorais que nos chegarem serão apurados, antes mesmo de qualquer representação já estávamos solicitando apuração”, disse o Promotor.

O dinheiro e os santinhos apreendidos pela polícia

Um desses casos, gravíssimos, foi flagrado pela própria polícia e se encontra registrado na delegacia local. Consta, segundo ROP 1203 da ocorrência feita pela Polícia Militar do Maranhão, guarnição de João Lisboa, sob o comando do Cabo PM Stênio, que a polícia foi informada via celular que pessoas estavam praticando crime de compra de votos pela cidade, com maior número de denúncias no bairro Norte Sul, então os mesmos em ronda nesses locais avistaram duas motocicletas com atitudes suspeitas e logo que avistaram a viatura empreenderam fuga havendo perseguição até que os suspeitos adentraram a uma chácara para se esconder, porém foram localizados escondidos atrás de um pé de manga.

Com um dos conduzidos, Samuel dos Santos Bezerra, foi encontrado uma grande quantidade de dinheiro e material de campanha, tais como santinhos e a chamada “cola” que geralmente o eleitor menos alfabetizado leva para a cabine eleitoral. O mesmo foi conduzido até o plantão central onde foi autuado em flagrante.

A cópia da ação de investigação interposta pelo diretório do MDB no município

Na manhã desta terça-feira,17, o Diretório Municipal do Partido Movimento Democrático Brasileiro, MDB, deu entrada na Justiça Eleitoral com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral de Abuso de poder econômico, por parte da coligação encabeçada pelo candidato Vilson Ferreira Lima e outros.

Outras coligações que se dizem prejudicadas com o resultado do pleito, em destaque a do Dr. Fábio Holanda (PV), prometem entrar com ações questionando o resultado do pleito e solicitando o impedimento da diplomação do primeiro colocado, Vilson Lima, segundo apuração da Justiça Eleitoral.

Por Josué Moura

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *