1

Destino de Duarte Júnior pode gerar novos traumas na base dinista

Derrotado nas eleições de São Luís e sem ambiente na Assembleia Legislativa, deputado estadual deve ser anunciado secretário do governador Flávio Dino a partir de janeiro, o que pode causar nova tensão entre os aliados

 

Duarte Júnior sabe que não tem clima entre seus pares na Assembleia Legislativas, mas ir para alguns setores do governo pode arrumar novo clima de conflito

O recesso parlamentar na Assembleia Legislativa, previsto para a segunda quinzena de dezembro, será uma espécie de freio de arrumação para o deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos); de férias, ele ganhará tempo para preparar, sem trauma, a sua saída do Parlamento em direção ao Governo Flávio Dino (PCdoB).

Derrotado nas eleições de São Luís, Duarte não tem ambiente com seus pares na Assembleia Legislativa.

Mas o destino pretendido por ele e Dino – a de Secretaria de Desenvolvimento Social seria um deles, segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça – pode ser mais uma dor de cabeça para o governador comunista.

A Sedes é comandada pelo também deputado estadual Márcio Honaiser (PDT), indicação direta do senador Weverton Rocha (PDT).

A exoneração de Honaiser fatalmente será vista como retaliação de Dino à postura do PDT nas eleições de São Luís; sobretudo se for para levar o próprio Duarte para lá.

Esse clima de tensão sobre o futuro do deputado durará até fevereiro, quando a Assembleia retoma seus trabalhos e Flávio Dino terá que resolver a vida do afilhado político.

Se o mantiver na Assembleia, terá que enfrentar a reação hostil dos deputados da base, com possibilidade, até, de um processo de cassação.

Se, por outro lado, decidir dar a ele a Secretaria de Desenvolvimento Social – excelente espaço para jovem e ativo político – arrumará nova encrenca com aliados.

Mas se correr o bicho pega; se ficar…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Amigos quem tem o revolver com bala é o governador e pronto. Esses aliados e muitos prefeitos,principalmente os novos,é que precisam do governo para cumprir suas promessas de campanha,para não passarem como mentirosos. Deputado nenhum, ou senador, tem condições de somente com suas emendas apoiar mais de 80 cidades problemáticas e algumas cheias de Covid. Então,o governo tem que mostrar a eles sua real condição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *