7

O impacto de Lula em 2022…

Pesquisa publicada no fim de semana – às vésperas da decisão que devolveu os direitos políticos do ex-presidente – mostra que o petista, agora definitivamente livre , ainda tem força suficiente para embaralhar a sucessão e ameaçar consideravelmente a reeleição do presidente Jair Bolsonaro

 

Lula tem força para conduzir a massa e polarizar o país contra o arroto histórico que significa o governo Jair Bolsonaro

Análise de conjuntura

O peso do ex-presidente Lula no processo eleitoral brasileiro não pôde ser medido na eleição que deu ao país  este “arroto da história” chamado Jair Bolsonaro.

Numa decisão política e parcial do ex-juiz Sérgio Moro, questionada desde o seu início – inclusive neste blog Marco Aurélio D’Eça Lula ficou fora da eleição de 2018, manchada pelos interesses do baronato paulista e da mídia quatrocentona, que tinham o interesse precípuo de apear a esquerda do poder. (Relembre aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e também aqui)

Mas este poder eleitoral do ex-presidente foi medido no último final de semana pelo Instituto Ipec (ex-Ibope), curiosamente, três dias antes de o ministro Edson Fachin anular suas condenações e devolver seus direitos políticos.

A provável candidatura de Lula pelo PT, rearruma, logo de cara, todos as pré-candidaturas da esquerda – do PT ao PSOL, passando por PDT, PSB e PCdoB; influenciará diretamente, por exemplo, a decisão do governador Flávio Dino (PCdoB) visto como o vice ideal para o ex-presidente.

Dino já havia decidido candidatar-se ao Senado, mas pode repensar sua posição, o que abre novo debate sobre a vaga aberta no Maranhão.

Polarização, para o bem e para o mal

A vitória de Lula desacredita ainda mais o ex-juiz Sérgio Moro, que foi de herói ao vilão após servir o governo Bolsonaro, que ajudou a construir

Mas, se devolve a esperança para os setores de esquerda e dá novo rumo ao processo eleitoral de 2022, a iminente presença de Lula nas eleições também, traz de volta a polarização ideológica no país.

Incompetente, despreparado, mal-educado, boçal, desqualificado, grosseiro, homofóbico, racista, preconceituoso, machista, corrupto, provinciano, raso, reducionista e incapaz, Jair Bolsonaro se elegeu em 2018 exatamente no rastro desta polarização, que visava apear a esquerda do poder.

Foi o arroto, diante do peso da mão do baronato paulista e da mídia quatrocentona; um erro histórico que transformou um pulha em chefe de poder e de estado, insuflado por setores ignorantes da sociedade brasileira, guardados no armário da história desde o fim da Ditadura Militar.

Com Lula – que goza de força eleitoral importante, como demonstrou o ex-Ibope, mas também tem contra si setores poderosos da sociedade – essa dicotomia polarizada será reacendida; e pode favorecer o próprio Bolsonaro.

É com base nas pesquisas qualitativas e nas análises de conjuntura que Lula deve agora, definir seu papel nas eleições de 2022.

E decidir se sua utilidade será eleitoral ou participativa.

Para o bem e para o mal…

Marco Aurélio D'Eça

7 Comments

  1. Tudo o que nós eleitores de direita queriamos era ver esse ladrão do dinheiro publico apodrecer na cadeia. Mais como esse pais, é um pais de moloque, onde o bandidos vestem terno, gravata e roubam usando uma caneta, não tem justiça. Nós queremos mesmo é que seja esse ladrão o candidato, que é pra nós podermos humilhar esse vagabundo nas urnas. E de preferencia que o safado do Flavio Dino venha de vice.

  2. Menos, blogueiro, bem menos. Segura a onda que teus leitores não são idiotas. Vamos por parte:
    1) fachin não provou a inocência de luladrao. Simplesmente deu um jeito de livra-lo da inelegibilidade desmoralizando o judiciário. Para a maioria dos brasileiros continua sendo um ladrão corrupto e que foi beneficiado por manobras jurídicas;
    2) Quem mais torcia pela inelegibilidade de luladrao era ciro, FD, boulos, FHC, huck e outras desgraças da esquerda. Estes agora ficaram sem chão e sem discurso. Quem é conservador não deixou de ser;
    3) muita coincidência o fato de um puxadinho do ibope aparecer com uma pesquisa de forca politica de luladrao na véspera da decisão de fachin. Logo o ibope, desmoralizado mas eleições de 2020 por, como sempre, errar as pesquisas de intenção para a esquerda;
    E para terminar, qual dos adjetivos que tu atribuiste a bolsonaro e que nao serve para lula? Nem obama o quer ver pintado de ouro.

  3. “Baronato paulista,e mídia quatrocentona”,a favor de Bolsonaro???cara tu é um mentiroso!!Rede Globo, folha de são Paulo, Odebrecht , Queiroz Galvão,são o que mermão?? Bolsonaro combate todos esses aí de cima,para de mentir!!

    • Resp>: Leia de novo o texto. Desta vez soletrando. Quem sabe assim você não consiga entender o que está dito…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *