0

Escassez de insumos e matéria-prima afetam produção, alerta Simplicio

De acordo com levantamento feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgado nesta sexta-feira (9), o Brasil vive uma escassez de insumos e matérias-primas nacionais para a produção, com dificuldade para 73% das empresas da indústria geral (extrativa e de transformação) e 72% da indústria da construção em fevereiro.

Os números, avaliados com 1.782 empresas, apontam que 37% dos empresários acreditam que a situação se normalize até o fim de junho e 42% que ocorra apenas no segundo semestre. Ainda segundos os dados, 14% acreditam que será somente em 2022 e 6% esperavam a normalização ainda em março de 2021.

A CNI aponta, também, que os números são próximos ao da sondagem anterior, divulgada em novembro de 2020, com dificuldades em se conseguir matérias-primas tanto nacionais quanto importadas.

Para o secretário Simplício Araújo, a incerteza sentida pela classe empresarial reflete o impacto das crise econômica e sanitária vivida em todo o território nacional.

“O momento atual é de identificar os gargalos vividos pelos segmentos empresariais e alinhar ações estratégicas para esta crise econômica. Reforçamos que é preciso, urgentemente, para que o Governo Federal, juntamente com os governos estaduais, priorizem melhorias na normalização da oferta e dos estoques, para que tenhamos uma recuperação gradativa mais acelerada”, analisa o secretário.

Diálogos constantes

A Seinc segue dialogando com segmentos empresariais sobre os problemas enfrentados durante a atual crise sanitária e econômica no Brasil.

Ao longo do ano, foram realizadas reuniões com empresas do ramo da construção civil e da indústria cerâmica para acompanhar os dados sobre a atual situação de cada setor.

Simplício Araújo aponta que a Seinc tem “acompanhando a classe empresarial e os indicadores epidemiológicos para buscar soluções efetivas quanto às atuais dificuldades vivenciadas”.

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *