3

Marquinhos acerta na mosca: a necessidade de vacinar no setor de transportes

Nenhuma outra proposta de prioridades tem tanto impacto social na pandemia quanto à do vereador democrata, que quer motoristas, cobradores e fiscais – extremamente expostos ao coronavírus – imunizados contra a CoVID-19

 

Devidamente protegido contra a coVID-19, Marquinhos atuou em defesa dos trabalhadores de uma das empresas em greve; e quer a vacinação da classe

O vereador Marquinhos (DEM) tem atuado diretamente na pandemia em favor dos trabalhadores do setor de transporte coletivo de São luís.

Ele esteve presente na greve de uma das empresas que prestam serviço na capital maranhense e defende a inclusão de motoristas, cobradores e fiscais na lista de prioridades da vacinação.

Nenhum outro pedido de prioridade das várias classes sociais no Maranhão tem tanto impacto social quanto a de Marquinhos.

O motorista Gilberto usou equipamento médico para proteção durante suas viagens de ônibus, extremamente expostas ao coronavírus

Os trabalhadores do transporte – cobradores e motoristas, sobretudo – estão expostos diariamente à CoVID-19, em ônibus abafados e lotados, em várias viagens aglomeradas durante o dia.

O blog Marco Aurélio D’Eça já até mostrou, com exclusividade, um motorista com a mesma roupa usada pelos profissionais de saúde, na tentativa de se proteger em um ambiente de risco máximo.

A inclusão deste grupo nas vacinação proposta por Marquinhos, portanto, precisa ser pensada com urgência pelas autoridades da Prefeitura de São Luís.

Terá, sem dúvida, um impacto social sem precedentes no enfrentamento à coVID-19…

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. E os trabalhadores do saneamento básico, já perdemos dezenas de funcionário da Caema para COVID e ninguém olha por nós, estamos todos os dias, durante a pandemia, para não deixar o abastecimento de água e o tratamento de esgoto funcionais mesmo com a empresa sucateada por décadas de má gestão, e tbm com 3 anos se reajuste salarial…. sem saneamento básico o caos seria muito pior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *