1

Flávio Dino apenas ouvirá dirigentes de partidos em 31 de maio

Governador comunista quer saber a opinião das lideranças sobre os pré-candidatos da base à sua sucessão; só então vai começar a discutir formas de unificar o grupo para o pleito de 2022; ou mesmo liberar os partidos para seguir como quiserem

 

A conversa do dia 31 com os chefes de partido ainda nãos erá decisiva para Flávio Dino; ele ouvirá os dirigentes para traçar as estratégias até dezembro

Ficará frustrado quem espera uma decisão do governador Flávio Dino (PCdoB) sobre o seu candidato a governador logo agora, no dia 31 de março, após a reunião com os chefes partidários.

Nessa data, Dino vai conversar com os presidentes dos 15 partidos que compõem a sua base, mas apenas tomará a opinião destas lideranças para, só então, começar a traçar as estratégias de unificação do grupo.

O governador já sabe que sete partidos – PDT, PSB, DEM, PSL, Cidadania, Republicanos e, provavelmente o PP – devem somar com o senador Weverton Rocha (PDT).

Outras três legendas são comandadas pelo deputado federal Josimar de Maranhãozinho: PL, Avante e Patriotas.

Estão ainda indefinidos o PT, o PTB, o PROS e o próprio PCdoB de Dino.

O vice-governador Carlos Brandão está no PSDB, mas tem apoios pontuais de membros de outras legendas, embora sem poder de decisão partidária.

Dino ouvirá a opinião de cada um dos dirigentes e fará pontuações, mas não tomará a decisão neste momento.

A partir deste feedback  partidário, o governador começará a definir suas estratégias para escolher um candidato que possa unificar toda a base; ou mesmo liberar os partidos para seguir como quiserem.

Mas esta é uma outra história…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Marcos, Flavio Dino canta de galo por que esta na cadeira governador… após a sua saida do governo se torna um.mortal na planice sem carisma, sem seguidores… Vai deixar ser apoiador a buscar apoios….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *