1

Othelino joga a pá-de-cal na CPI dos Combustíveis

Presidente da Assembleia Legislativa reafirmou a suspensão de todas as oitivas – por tempo indeterminado – e reconheceu as limitações da comissão, embora admita que ela vá “avançar naquilo que lhe é possível”

 

Othelino Neto fala a Clóvis Cabalau sobre a CPI dos Combustíveis e considera suas limitações de atuação

Capengando desde que denunciou-se o seu uso político pelo presidente Duarte Júnior (PRB), a CPI dos Combustíveis da Assembleia Legislativa teve o seu fim praticamente decretado na semana passada.

Em entrevista ao quadro Bastidores, do programa  Bom Dia Mirante, o presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PCdoB) reforçou a suspensão das oitivas e reconheceu as limitações do alcance da comissão

– A CPI vai avançar naquilo que lhe é possível, mas a política de preços é do Governo Federal; é a Petrobras quem autoriza. Isso cria algumas limitações – declarou Othelino em entrevista ao jornalista Clóvis Cabalau.

A CPI começou a perder força quando a ação do seu presidente, Duarte Júnior (PRB), passou a ser denunciada pelo seu uso político; Duarte incluiu a própria mulher, Karen Barros, presidente do Procon-MA, como protagonista na pressão aos postos. (Veja aqui, aqui e aqui)

Desde então, os demais membros recuaram e as oitivas foram sucessivamente sendo suspensas.

Os membros da Assembleia e a imprensa passaram a ver a atuação de Duarte Júnior na CPI como uso político da comissão

Abordado diretamente por Othelino e Cabalau, o assunto oitivas mostrou estar claro não haver previsão de retorno; neste momento da entrevista (Assista aqui), travou-se o seguinte diálogo:

– As oitivas ficam adiadas para a volta do expediente presencial – afirmou Othelino.

– E quando isso ocorre, presidente?!? – perguntou Cabalau.

– Não há previsão – definiu o deputado.

Foi a pá de cal nas intenções de Duarte Júnior…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Todos sabiam que o grande culpado desses aumentos era o governador e tentaram aparecer com essa CPI cheias de deputados incompetentes que não sabiam fazer perguntas objetivas. UM VERDADEIRO PICADEIRO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *