1

Aliados cogitam Roseana e Edivaldo na mesma chapa

Emedebistas tentam convencer a ex-governadora a entrar na disputa de 2022 tendo o ex-prefeito de São Luís como companheiro de chapa, o que só esbarra na insegurança da emedebista quanto às suas próprias chances e o temor que o democrata tem do governador Flávio Dino

 

Pires, Roseana e Edilázio dialogam sobre as eleições de 2022 e as articulações de cada grupo para o pleito

A imagem divulgada nas redes sociais – de uma reunião entre a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e os deputados César Pires (PV) e Edilázio Júnior (PSD) – foi apenas a versão pública de uma articulação que vem sendo feita há semanas nos bastidores da política maranhense.

Agentes de lado a lado querem a ex-governadora como candidata em 2022, tendo o ex-prefeito Edivaldo Júnior (PSD) como companheiro de chapa, em uma aliança que incluiria, também, o PV.

Em julho, o PSD apresentou Edivaldo Júnior como candidato a governador, mas o projeto esbarra na falta de capilaridade do ex-prefeito de São Luís no interior e na falta de vontade dele de construir essa base.

Edivaldo e Roseana nunca foram aliados, mas podem somar forças para as eleições de 2022

Na avaliação dos agentes ligados aos dois, a chapa Roseana/Edivaldo seria poderosíssima, por unir a histórica força eleitoral de Roseana no interior com o apoio em massa de Edivaldo Júnior em São Luís e região metropolitana.

Mas o projeto esbarra em dois pontos cruciais:

1 – a insegurança da ex-governadora quanto às suas próprias chance reais;

2 – o temor de Edivaldo em contrariar o governador  Flávio Dino.

Superado esses obstáculo, seria, de fato, uma chapa e tanto nas eleições de 2022…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. O notável deputado César Pires,como um grande estrategista que sabemos,tem que mostrar para a Roseana as vantagens de uma candidatura ao governo no momento. Agora,se a Roseana tiver coragem de aparecer como a terceira via ao palácio , colocando outra mulher como vice,o que seria uma novidade nacional pela primeira vez e esquecendo do Edivaldo Holanda,que deixou algumas pendências em credibilidade ,como o caso da Semus e as compras das mascaras que gerou PF e noticia nacional, o hospital da criança ao relento,escolas em ruínas como a escola integral da Alemanha-Ciep e obras inauguradas no final do mandato que estão caindo, os outros dois candidatos ficariam apavorados e acabariam se juntando. Contudo só ela pode decidir. As vezes sempre digo, o maior arrependimento de um homem, é se arrepender por não ter tentado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *