5

Os caminhos de Eduardo Braide…

Pouco mais de um ano depois de assumir e atingir picos altíssimos de popularidade durante a campanha de vacinação contra a pandemia de coronavírus, prefeito de São Luís enfrenta enormes dificuldades na Câmara Municipal, perdeu o comando do próprio partido e ainda enfrenta uma greve interminável no transporte público; e agora precisa se recompor para voltar a ter importância eleitoral

 

Eduardo Braide enfrenta momento delicado no mandato, mas tem tempo e poder para recompor sua articulação em várias frentes

Análise da notícia

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide (agora sem partido), vive o pior momento de sua respeitável carreira política.

Sem articulação política, sem poder de comunicação e sem base partidária sólida, Braide viu escorrer pelas mãos a eleição de um aliado à presidência da Câmara Municipal; além disso, perdeu o controle do Podemos, partido que comandava praticamente sozinho no Maranhão.

E enfrenta uma greve sem precedentes na história do transporte público de São Luís.

Eleito em 2020 com importante votação – após quatro anos de espera da população que já apostava nele desde 2016 – o prefeito tornou-se no intervalo entre os dois pleitos importante liderança política estadual, a ponto de ser cotado, inclusive, para disputar o Governo do Estado em 2018.

Mas o seu primeiro ano à frente da prefeitura indica uma forte dificuldade na articulação política e nenhum poder de relação na mídia, o que dificulta a construção de uma agenda positiva.

Bombardeado em várias frentes, sobretudo pelo vice-governador Carlos Brandão (PSB), que tem um projeto de poder que não o contempla, Braide sabe que precisa se recompor politicamente antes mesmo da eleição de governador.

Ele tem caminhos para isso.

É preciso, acima de tudo, construir um grupo experiente na condução do mandato, na articulação midiática e, sobretudo, na relação com a classe política, construindo uma base de apoio que chegue não apenas à Câmara, mas às bancadas estadual e federal. 

Só assim, chegará ao ano pré-eleitoral de 2023 em condições de concorrer com chances à reeleição.

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. Falei aqui no blog bem antes d’ele ganhar….disse que seria um prefeito ruim porque era egocêntrico.

  2. Prefeito cagão e medroso. Cancele essas licitações e faça um emergencial e assim quem for fraco quebra.

  3. Esse BRAIDE é um pau no cu , político fraco , sem articulação…ainda ajudei a elege-lo….acho q foi o pior voto q já deu a um político…mas, esse aí nunca mais votarei…JAMAIS !!+

  4. impressionante a falta de grupo e articulação do prefeito. Tem q se juntar e construir um caminho para governador, se brandão ganhar, muito difícil a reeleição dele. Vide castelo.

  5. A maneira de Salim Braíde fazer política é comparável à do senador Roberto Rocha, do eu mais eu, comigo mesmo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *