5

Flávio Dino vive uma obsessão: ter mais votos que os 2 milhões de Weverton em 2018

Ex-governador nunca se conformou com a histórica votação do senador pedetista – maior que a dele naquelas eleições – e trabalha com a ideia de superá-la em 2022, o que fica cada vez mais difícil, sobretudo com o rompimento do grupo do pedetista e com a possibilidade de palanques múltiplos para Roberto Rocha

A histórica votação de Weverton em 2018, superando a colega Eliziane Gama e derrotando as elites políticas tradicionais do estado

O ex-governador Flávio Dino convive há quatro anos com uma obsessão, fruto de uma estranha inveja: ele nunca superou o fato de o senador Weverton Rocha (PDT) ter tido mais votos do que ele nas eleições de 2018.

Weverton teve quase 2 milhões de votos, a maior votação da história do Maranhão; para ser mais preciso foram 1.997.443 votos.

Obcecado também em ser um líder hegemônico no estado, Dino nunca superou esta expressiva votação do ex-aliado pedetista; e trabalha desde então para ter mais votos nas eleições de 2022.

Mais do que ser eleito senador, Dino quer ter mais de 2 milhões de votos.

Mas este objetivo do comunista parece cada dia mais distante, sobretudo após o rompimento com o grupo do senador e o do deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL), que, juntos, lideram quase 70% dos prefeitos maranhenses.

O sonho de bater o recorde de Weverton Rocha também fica ainda mais difícil para Flávio Dino diante da possibilidade de o senador Roberto Rocha (PTB) receber o apoio de todos os candidatos a governador da oposição, garantindo os palanques múltiplos que o próprio Dino sonhou.

Weverton construiu agenda própria, independente de Flávio Dino, e construiu sólida base no interior maranhense, que pode garantir-lhe bater o próprio recorde em 2022

Autoritário e personalista, o ex-governador comunista não admite sombras de lideranças ao seu redor; tanto que quer fazer o governador, o senador e o vice de sua própria indicação nas eleições de outubro, sobrepujando líderes partidários e aliados.

Mas nunca conseguiu “controlar” a agenda de Weverton Rocha, que construiu trajetória própria desde 2006, quando ajudou a eleger Jackson Lago (PDT) governador, na mesma eleição em que Dino surgiu para a vida política.

Os 2 milhões de votos de Weverton estão presos na garganta de Flávio Dino desde 2018.

Mas é o próprio Weverton, e não Dino, quem pode superar esta marca nas eleições de outubro…

 

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. Até o número de votos de dinóquio, ele poderia alegar que alavancou maragatuno, como foi o caso da irmãzinha falsiane gama. Quando ultrapassa os números, significa que WR recebeu votos de quem votou na porca gorda e também de roseana. Ou seja, o cara agradou a gregos e troianos. Então, essa conversa para boi dormir não cola.

  2. Quem deu essa grande votação de weverton Rocha foi o Flávio Dino,já esqueceu!

    Resp.: Se ele deu pra Weverton, por que não deu pra si mesmo?: Afinal, Weverton teve mais votos que ele em 2018.
    Sabia disso?
    Aliás, por que não deu também pra Duarte Júnior em 2020?

  3. É só o maranhense recordar os sacrifícios que o comunista Dino impôs a ele e aos FILHOS do eleitor durante o que chamaram de pandemia e NUNCA MAIS o eleitor terá confiança de dar um voto a ele.

    • AGORA É A VEZ DO POVO DE BEM DO MARANHÃO
      DA O TROCO A ESSE GORDO COMUNISTA QUE NESTE 8 ANOS DE
      DESGOVERNO SO EMPOBRECEU O NOSSO MARANHÃO… WEVERTON AGORA SIM PODEMOS SER FELIZ SEM ESSE GORDO COMUNISTA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *