2

“Vou disputar mesmo a Prefeitura de São Luís”, garante Yglésio…

Deputado estadual diz que está disposto a enfrentar todos o obstáculos para viabilizar sua candidatura na capital maranhense; e acredita estar no mesmo patamar de todos os pré-candidatos para chegar ao segundo turno

 

DR. YGLÉSIO TEM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA VIABILIZAR SUA CANDIDATURA a prefeito de São Luís

O deputado estadual Dr. Yglésio (ainda no PDT) garantiu em conversa exclusiva com o titular do blog Marco Aurélio D’Eça, que apresentou dentro do tempo hábil e estratégico a sua candidatura a prefeito de São Luís.

A explicação foi uma resposta ao próprio blog, que apontou possível perda do timming na apresentação do nome do parlamentar. (Relembre aqui)

– Apresentei meu nome no tempo certo, pra que não haja recuo. Minha candidatura é pra valer e estou buscando formas de viabilizá-la partidária e eleitoralmente – afirmou Yglésio, que conversa com lideranças do Solidariedade e do Cidadania para compor uma aliança.

Na avaliação do ainda pedetista, as características da corrida eleitoral de 2020 – que apresenta um favorito e um segundo pelotão onde todos têm o mesmo patamar de intenção de votos – ampliam suas chances.

– Há um candidato com forte presença na mente do eleitor [Eduardo Braide (PMN)] e um grupo onde todos estão embolados; nesse grupo, quem tem 15 ou 10% t~em as mesmas chances de crescimento para chegar ao segundo turno – avaliou.

Apresentado como candidato há algumas semanas, Yglésio ainda não teve tempo de ser testado efetivamente nas pesquisas. Mesmo assim, apareceu em levantamentos da Econométrica.

Ele espera agora o resultado da pesquisa Escutec, prevista para amanhã no jornal O EstadoMaranhão.

 

1

Rumor sobre nova candidatura comunista é tiro de misericórdia em Rubem Jr.

Blogs e jornais alinhados ao Palácio dos Leões especulam que as lideranças ligadas ao governador Flávio Dino querem pacificar o PCdoB, o que evidencia a incapacidade de viabilização do secretário de Cidades

 

NEM O APADRINHAMENTO DE FLÁVIO DINO CONSEGUIU ALAVANCAR A CANDIDATURA DE RUBEM JÚNIOR, que já começa a ser descartada pelo próprio PCdoB

O PCdoB jogou a toalha em relação à pretensa candidatura do secretário de Cidades Rubens Pereira Júnior antes mesmo de eu desempenho chegar a 1% nas pesquisas.

O PCdoB também já deu mostras de que não quer o deputado Duarte Júnior como candidato, mesmo ele tendo desempenho superior a todos os outros pré-candidatos da base.

Por isso, os boatos que vêm sendo divulgados em blogs e jornais alinhados ao Palácio dos Leões é uma espécie de tiro de misericórdia na candidatura de Pereira Júnior. (Entenda aqui)

E por que não na de Duarte Jr.? perguntariam alguns.

Por que Duarte tem a opção de deixar o PCdoB para ser candidato em qualquer outro partido, o que não ocorre com o secretário-afilhado de Flávio Dino.

Desde que foi lançado – com aporte de R$ 100 milhões em sua pasta – Pereira Júnior faz de tudo para crescer nas pesquisas, mas seu desempenho é sofrível, próximo ao traço.

Buscar nova opção no PCdoB às vésperas da pesquisa Escutec mostra que é natimorta a candidatura do comunista afilhado do governador.

0

Irmãos Gil e Glalbert Cutrim seguem com Weverton; Glalbert fica no PDT…

Em entrevista ao jornalista Jorge Aragão, e em resposta ao blog Marco Aurélio D’Eça, deputado estadual reafirmou permanência no PDT e a aliança do irmão deputado federal com o senador que comanda o partido

 

GIL CUTRIM DIZ QUE DEIXA O PDT POR DIVERGÊNCIAS NACIONAIS, MAS CONTINUA, AO LADO DO IRMÃO GLALBERT, ALINHADO AO SENADOR WEVERTON, que comanda a legenda no estado

O deputado estadual e 1º Vice-presidente da Assembleia Legislativa, Glalbert Cutrim, em conversa com o jornalista Jorge Aragão, assegurou que não pretende sair do PDT.

Glalbert deixou claro que a relação com o partido, principalmente no Maranhão, é excelente e que não foi, em momento algum, abalada pela decisão do seu irmão, o deputado federal Gil Cutrim.

No Maranhão, o partido é comandado pelo senador Weverton Rocha, aliado político tanto de Glalbert quanto de Gil.

“É claro que seguirei no PDT, não tenho razões para deixar o partido, até pela liberdade que temos e pelo excelente relacionamento que possuímos com o senador Weverton Rocha. Estamos no seu grupo e seguiremos marchando juntos nas próximas eleições, nada deve abalar essa aliança”, destacou Glalbert.

Vale destacar que o próprio Gil Cutrim, em entrevista ao Panorama, na Rádio Mirante AM, quando confirmou que entrou mesmo com uma ação, junto ao Tribunal Superior Eleitoral, pedindo a saída da legenda, deixou claro sua boa relação com Weverton.

Gil confirmou que a relação com a cúpula nacional, leia-se Carlos Lupi, azedou e que após a votação da Reforma da Previdência sofreu retaliações do PDT.

No entanto, destacou que a postura nacional é diferente da postura do PDT no Maranhão.

“Faço questão de fazer uma ressalva com relação ao PDT do Maranhão, comandado pelo senador Weverton Rocha. Não existe nada contra o Weverton, muito pelo contrário, o PDT comandado por Weverton é um PDT democrático, o PDT maranhense escuta, debate e delibera, mas infelizmente aqui em Brasília, o PDT deliberam e nós temos o direito apenas de escutar”, disse Gil Cutrim ao conceder entrevista à Rádio Mirante AM.

Sendo assim, Glalbert ficará no PDT e Gil, mesmo sendo praticamente obrigado a deixar a legenda, seguirá também ao lado do senador Weverton Rocha.

0

Bolsonaro implode PSL e inviabiliza projeto do partido em São Luís

Presidente jogou à própria sorte a legenda pela qual se elegeu e deixou órfão de projeto eleitoral os aliados que estavam se movimentando pela sucessão do prefeito Edivaldo júnior

 

CHICO CARVALHO COM TADEU PALÁCIO E A MULHER, GARDÊNIA; partido perde importância sem a chancela de Jair Bolsonaro

O presidente regional, vereador Chico Carvalho, tentou atrair até o deputado federal Hildo Rocha (MDB) para a legenda.

Levou o ex-prefeito Tadeu Palácio e fez festa de pré-candidato a prefeito.

Sem falar no demais membros da legenda, como Allan Garcez e Maura Jorge, também cotados como opções para a prefeitura.

Todos eles estão órfãos, depois que o presidente Jair Bolsonaro decidiu atacar o próprio partido pelo qual se elegeu.

Sem o recall da eleição de Bolsonaro, o PSL perde qualquer importância que poderia ter nas eleições de 2020.

Ainda há tempo de alguns desses pré-candidatos buscar nova legenda.

E provavelmente eles assim o farão…

0

Pesquisa Escutec será divulgada sábado…

Levantamento sobre a sucessão em São Luís sairá na edição de fim de semana do jornal o EstadoMaranhão, como baliza para o atual momento da campanha pela sucessão do prefeito Edivaldo Júnior

 

Será divulgada na edição do fim de semana do jornal O EstadoMaranhão a primeira pesquisa Escutec sobre a corrida eleitoral em São Luís.

Os pesquisadores do Instituto estão nas ruas desde o início da semana.

A pesquisa servirá como primeiro balizamento do momento atual da sucessão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Estarão no levantamento todos os candidatos já postos como opção para o eleitor de São Luís.

É aguardar e conferir…

0

Jornal O Estado divulgará primeira pesquisa sobre sucessão em São Luís…

Levantamento deve ser conduzido pelo Instituto Escutec e deverá balizar o momento político faltando menos de um ano para o pleito na capital maranhense

 

O Instituto Escutec deve apresentar até novembro os números oficiais de sua primeira pesquisa sobre a sucessão em São Luís.

Os números devem ser divulgados no jornal O EstadoMaranhão.

As pesquisas Escutec tradicionalmente servem de base para definir os rumos da sucessão.

E a divulgação em O Estado costuma ser esperada com ansiedade pelos postulantes.

É a partir deste levantamento que os candidatos e a população começam a acompanhar os números e o quem é quem até a eleição.

Além desta, a Escutec deve fazer outro quatro ou cinco levantamentos até a eleição de 2020…

2

Yglésio entra no debate da prefeitura polarizando com Braide…

Às vésperas de trocar o PDT pelo Solidariedade, deputado que busca candidatura a prefeito de São Luís ocupa o vácuo deixado pelos demais candidatos, que parecem temer a discussão com o favorito na disputa

 

YGLÉSIO PODE OCUPAR UM ESPAÇO AINDA NÃO PERCEBIDO PELOS DEMAIS CANDIDATOS ao focar em Eduardo Braide como adversário a ser batido

O deputado estadual Dr. Yglésio Moyses (ainda no PDT) aproveitou o debate sobre os custos do Hospital do Câncer Aldenora Bello e iniciou uma trincheira de debate com o deputado federal Eduardo Braide (PMN).

Com a iniciativa, ele ocupa o vácuo deixado pelos demais candidatos, que preferem se lançar ao projeto de candidatura a prefeito fingindo a não existência de Braide.

E é exatamente por este silêncio dos oponentes que o deputado federal do PMN se mantém como favorito consolidado.

A estratégia de Yglésio é parecida com a do próprio governador Flávio Dino (PCdoB) em relação ao presidente Jair Bolsonaro (PSL): o comunista maranhense tanto fez que acabou por chamar a atenção; e hoje já polariza o debate presidencial.

Ao chamar Braide para a briga – sobretudo em um campo de seu conhecimento, que é o da saúde – Yglésio fatalmente se incluirá como opção de contraponto ao candidato do PMN, ainda que, em um primeiro momento, o adversário o ignore.

É também a forma de mostrar-se ao seu futuro partido, o Solidariedade, e se consolidar como opção única dentro da legenda.

E quando o outros candidatos abrirem os olhos, ele já poderá estar consolidado como a polarização com o favorito…

0

A segunda etapa do projeto de Osmar Filho pela Prefeitura de São Luís…

Ao contrário do que esperam outros interessados na disputa pela Prefeitura de São Luís, PDT não pretende descartar o vereador caso não apresente números consistentes até dezembro; a partir de então, o foco será na gestão de São Luís, que deve sofrer intensa reforma administrativa

 

OSMAR FILHO TEM SEGUIDO À RISCA O CRONOGRAMA DO PDT, E SE APRESENTANDO DIRETAMENTE À POPULAÇÃO, como a opção do partido para a sucessão de Edivaldo

O vereador Osmar Filho, presidente da Câmara Municipal, vem cumprindo à risca todo o cronograma traçado pelo PDT para viabilizar sua candidatura a prefeito de São Luís.

Ele se dedicou a mostrar-se como um parlamentar vinculado às comunidades, encampou projetos e se apresentou claramente como opção de poder.

Esta é a primeira etapa de um plano traçado pelo senador Weverton Rocha, que controla o PDT e quer manter o partido à frente da prefeitura.

Mas erra quem espera que, caso não apresente números consistentes nas pesquisas em dezembro, Osmar seja descartado, em favor de outro nome da base aliada ao prefeito Edivaldo Júnior.

Pelo contrário, a partir daí começa a segunda etapa do projeto pedetista de manutenção do poder; nesta etapa, deve haver uma importante reforma administrativa na gestão de Edivaldo, com troca de postos estratégicos em pastas de peso.

O PROJETO DO PDT ENVOLVE DIRETAMENTE O SENADOR WEVERTON E O PREFEITO EDIVALDO, numa aliança branca incluindo vários aspectos da gestão em São Luís

Nomes diretamente vinculado a Weverton Rocha devem chegar às secretarias a partir de 2020; as pastas estarão voltadas para manter a pegada de obras e serviços iniciadas pelo projeto “São Luís em Obras”, mesmo durante o período de chuvas.

Para o PDT, com esse foco na gestão, serviços ininterruptos na capital e presença constante do candidato nas ruas, Osmar Filho restará como principal opção ao favoritismo de Eduardo Braide (PMN) na disputa pela sucessão de Edivaldo.

E forçará fatalmente – entendem os pedetistas – a aliança com os próprios partidos que hoje ainda insistem entrar na disputa.

É aguardar e conferir…

2

Neto Evangelista cada vez mais alinhado ao MDB…

Deputado do DEM tem articulado politicamente ao lado do colega de Assembleia Legislativa Roberto Costa e participado ativamente de ações com o emedebista em bairros de São Luís

 

O LADO DE ROBERTO COSTA, NETO EVANGELISTA FALOU PARA UMA MULTIDÃO NA MADRE DEUS, encaminhando seu projeto de candidatura em São Luís

A presença do deputado estadual Neto Evangelista (DEM) no evento organizado pelo colega de Assembleia Legislativa Roberto Costa (MDB), na noite de domingo, 13, na Madre Deus, reforçou um fato que tem sido cada vez mais discutido em São Luís.

No MDB há outros nomes postos – incluindo o do juiz federal carlos Madeira – sobretudo os que agradam ao ex-senador João Alberto e à ex-governadora Roseana Sarney.

Único representante do partido com mandato, no entanto, Roberto Costa tem influência direta para definir os rumos emedebistas.

Pré-candidato a prefeito, Evangelista tem articulado forte com o colega a aliança com o MDB.

A princípio, Roberto defendia o nome do ex-deputado federal Victor Mendes como candidato do partido em São Luís, mas a timidez e a pouca aptidão política do escolhido praticamente o descartou da campanha.

Foi então que começaram as conversas entre Roberto e Neto.

O pré-candidato do DEM mostrou-se extremamente à vontade ao lado do colega do MDB na festa das crianças, na Praça da Saudade.

E o caminho para uma aliança está aberto…

1

Partidos ainda enfrentam dificuldade para chapas proporcionais…

Fim das coligações obriga legendas a formar listas de candidatos capazes de garantir o total de votos necessários para entrar na disputa pelas vagas na Câmara Municipal

 

Vários partidos ainda enfrentam dificuldade para formação de suas chapas de candidatos a vereador, sobretudo pelo fato de que não poderão mais fazer coligação.

Esse impedimento da Lei Eleitoral dificulta a atração de interessados que possam garantir votos suficientes para entrar no rateio das vagas da Câmara municipal.

Legendas como Cidadania, PL, PCdoB, Avante, PSL e até alguns dos que já têm nomes para a prefeitura ainda não têm encaminhamento para as vagas de candidato a vereador.

Essa dificuldade pode atrapalhar, inclusive, o projeto dos atuais vereadores, que vão precisar de candidatos fortes, capazes de garantir os votos necessários.

Os partidos têm até julho de 2020 – muito tempo ainda, é verdade – para formar suas chapas proporcionais.

Mas a dificuldade de ter que encontrar nomes de peso torna mais difícil essa busca.