5

Deputado maranhense propõe mandatos de cinco anos com eleições para todos os cargos

Brandão quer mudar eleições no país...

O deputado maranhense Carlos Brandão (PSDB) é o autor de uma Proposta de Emenda Constitucional à Câmara Federal que pode alterar o formato das eleições no Brasil.

A idéia é implantar no país o mandato de cinco anos para presidentes, governadores e prefeitos – sem direito à reeleição – com eleições também para senadores, deputados federais, estaduais e vereadores no mesmo ano.

– Só a Justiça Eleitoral gasta cerca de R$ 500 milhões em uma eleição. Como há pleitos de dois em dois anos, significa que o contribuinte gasta R$ 1 bilhão em quatro anos para eleger seus representantes – raciocina o parlamentar.

Para Carlos Brandão, a unificação das eleições diminuiria este custo, de imediato, garantindo recursos para investimentos em áreas mais importantes, como Saúde, Educação e Infra-estrutura.

– Além disso, com as eleições alternadas, o político acaba se voltando apenas para elas a cada dois anos. O resultado é que boa parte não conclui o trabalho que começou por que se dedica a buscar novo mandato – aponta.

A PEC de Carlos Brandão tramita na Câmara e deve entrar no debate da comissão especial da Casa que discute a reforma política.

11

Troca de Itamaraty por Weverton emperra na pasta a ser dada ao tucano…

Apenas um detalhe ainda emperra a troca do deputado federal Pinto Itamaraty (PSDB) pelo suplente Weverton Rocha (PDT) na Câmara Federal.

Pinto pode vir para a Prefeitura...

Pinto quer uma secretaria de peso na administração Castelo, mas o prefeito mostra resistência em relação aos setores escolhidos.

De acordo com o que apurou o blog, Itamaraty teria pedido a Secretaria de Obras ou a Secretaria de Educação para ceder a vaga a Weverton Rocha.

Ao contrário do que divulgaram alguns blogs, a articulação para a ida de Rocha para a Câmara não começou com a morte de Jackson Lago. Desde o início do mandato o PDT tenta convencer Pinto a assumir cargo na prefeitura.

A questão ganhou corpo agora por que Castelo teve as garantias de Carlos

Weverton: a um passo da Câmara

Lupi de que o PDT selaria aliança com ele para as eleições de 2012.

É interesse de Lupi fortalecer o PDT na Câmara Federal, o que ampliaria o espaço do partido na base do governo Dilma Rousseff.

Além de Weverton Rocha, o também suplente Brizola Neto (RJ) , que assumiu há duas semanas na Câmara, faz parte do projeto pró-Dilma.

20

Um mandato que promete…

Quem não ama o agora deputado federal Chiquinho Escórcio (PMDB), certamente o detesta.  Com ele, não há os indiferentes. Escórcio é proativo, decidido, intenso.

Escórcio está de volta à Câmara

Por isso, este mandato promete, como tudo por onde o peemedebista passou.

Em quatro meses no Senado Federal, no final da década de 90, teve um dos mandatos de senadores mais profícuos da história do Maranhão.

Até hoje, proposições de sua autoria repercutem no país.

Chiquinho também foi deputado federal, no início dos anos 2000. Da mesma forma, movimentou a bancada maranhense como poucas vezes na história.

Os aliados do falecido ex-governador Jackson Lago (PDT) – abutres e chacais incluídos – jamais esquecerão a passagem de Chiquinho Escórcio pela oposição, a partir de 2006.

Foi ele o responsável por recolher as provas contra Jackson, mesmo quando boa parte do seu grupo nem acreditava na prosperidade de uma ação judicial.

Quando abutres e chacais – do alto da ignorância – subestimavam o agora deputado, ele corria o interior, sondava advogados e montava a peça que devolveu o mandato a quem de direito: Roseana Sarney (PMDB).

De volta ao poder, foi o melhor secretário de Representação em Brasília que o Maranhão jamais teve na história –  incansável, irrequieto, ousado e, sobretudo, prestigiado na Esplanada dos Ministérios.

Um dos últimos atos na pasta foi a organização da vitoriosa agenda de Roseana Sarney na recente estada na capital federal – visita a 11 ministérios e empresas estatais e um encontro com Dilma Rousseff (PT).

É com este currículo que Escórcio volta agora à Câmara Federal.

O que dá certeza de um mandato que promete…

1

Morte de José Alencar adia para terça-feira a posse de Chiquinho Escórcio na Câmara

Escórcio vai aguardar até terça pela posse

O luto de três dias decretado no país pelo falecimeno do ex-vice-presidente José Alencar vai transferir a posse do suplente Chiquinho Escórcio (PMDB) na Câmara Federal.

– O país está de luto. E nestes dias de luto não haverá sessão. Então, a posse será na terça-feira – explicou o suplente.

Chiquinho Escórcio vai assumir a vaga do deputado Pedro Fernandes (PTB). O petebista retornará à Secretaria de Cidades.

José Alencar morreu hoje à tarde, em São Paulo, de falência múltipla dos órgãos. Ele lutava contra um câncer de intestino havia 15 anos.

11

Gastão Vieira leva prefeitos maranhenses a seminário no MEC

Gastão Vieira coordena evento no MEC para prefeitos maranhense

O deputado Gastão Vieira (PMDB) coordenará seminário  para prefeitos maranhenses, no Ministério da Educação, na próxima segunda-feria, em Brasília.

O deputado quer informar os gestores sobre os programas da pasta e orientar sobre a elaboração de projetos para o setor.

– O Maranhão é o estado que menos participa da distribuição de verbas do MEC. Os recursos disponíveis não são apenas de emendas parlamentares. Faço esta articulação com os prefeitos do estado a pedido do ministro Haddad para conseguir mais recursos – justificou Gastão Vieira.

Os prefeitos também vão receber orientações de consultores para aperfeiçoar o acesso às emendas parlamentares e adequação de projetos para recursos do MEC.

O ministro da Educação, Fernando Haddad, encerrará o evento falando sobre a importância dos programas para mudar a realidade educacional do Brasil, em especial, do Maranhão.

9

Cinco maranhenses assinam pedido de CPI da CBF…

Apenas os deputados Ribamar Alves (PSB), Lourival Mendes (PTdoB), Alberto Filho (PMDB), Davi Alves Silva Júnior (PR) e Domingos Dutra (PT) assinaram o requerimento que pede a instalação da CPI do Futebol.

CPI de Garotinho dá dor de cabeça em Ricardo Teixeira

Os demais 13 deputados maranhenses ignoraram o documento.

A CPI da CBF está sendo articulada na Câmara Federal pelo deputado fluminense Anthony Garotinho (PDT).

Até agora, Garotinho conseguiu 104 assinaturas. São necessárias 177 para que a comissão possa ser instalada.

Muitos deputados prometeram assinar o documento, mas recuaram após visita do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, à Câmara, ontem.

Garotinho quer investigar os lucros do Comitê Organizador da Copa 2014, além dos contratos da CBF com as emissoras de TV, sobretudo a Rede Globo, que mantém o monopólio da transmissão dos principais campeonatos.

É mais uma oportunidade de abrir a caixa-preta do futebol brasileiro…

6

Gastão Vieira na polêmica da Vale

Gastão Vieira quer envolvimento da Câmra na questão da Vale

O deputado Gastão Vieira levou ao conhecimento da Câmara Federal a polêmica envolvendo os contratos da mineradora Vale com empresas maranhenses.

Os empresários do estado denunciam que a Vale cria situações que os tem levado à quebradeira.

A informação é do blog de Gilberto Léda.

Gastão falou no plenário hoje e pretende fazer novo pronunciamento, mais detalhado, sobre o assunto.

As irregularidades na relação da Vale com as empresas maranhenses foi revelada em primeira mão no blog de Décio Sá, e ganhou repercussão nacional.

Na Assembléia, apenas o deputado Neto Evangelista (PSDB) já se pronunciou sobre o assunto.

Que agora ganha destaque também na Câmara Federal…

13

Luciano Moreira nega retorno ao governo

Luciano vai continuar na Câmara Federal

O deputado federal Luciano Moreira (PMDB) negou ontem a possibilidade de retornar ao secretariado do governo Roseana Sarney (PMDB).

– Estou vivendo o melhor momento da minha vida e quero aproveitá-lo em toda a sua essência aqui na Câmara – empolgou-se Moreira.

O parlamentar disse que seu objetivo é ter um mandato profícuo na Câmara e que já dispõe de perspectivas importantes.

– Estou cotado para a vice-presidência da Comissão de Finanças e Tributação. Quero estar ocupando estes espaços – revelou.

O deputado contou ainda que os 31 novatos do PMDB conseguiram a garantia de ter, pelo menos, cinco vices-lideranças; e que ele próprio pode vir a ser um destes.

Outra explicação para não voltar ao governo está no seu eleitorado.

– Viajei o Maranhão inteiro em busca de votos e recebi a confiança de meus eleitores. Mostrei que queria ser deputado. Não faz sentido, agora, voltar a ser secretário – ponderou.

Luciano Moreira foi um dos cinco deputados federais mais votados do Maranhão…

19

Luciano Moreira pode voltar ao governo Roseana…

Moreira pode reqassumir posto no governo Roseana

(16h) – Uma intensa movimentação política de bastidores pode trazer de volta ao governo Roseana Sarney (PMDB) o atual deputado federal Luciano Moreira (PMDB). Ele assumiria a pasta da Educação, abrindo vaga na Câmara Federal para os suplentes Costa Ferreira (PSC) ou Ricardo Archer (PMDB), dependendo da inepretação a ser dada.

Isso se ficar confirmada o retorno de Pedro Fernandes (PTB) à Secretaria de Cidades, que ainda depende de alguns acertos.

O chamado núcleo duro do governo nega a possibilidade do retorno de Moreira, mas foi desejo de Roseana Sarney, desde o início do governo, ainda em 2009, tê-lo no comando da Educação. Ele só não assumiu à época por causa da pressão política. Depois, o posto foi entregue ao PT, por conta da articulação que resultou na aliança PT/PMDB.

Atualmente a Seduc é comandada por Olga Simão, nome de confiança de Roseana. Mas a própria governadora já anunciou – como este blog revelou ainda no ano passado – que a secretária “ficaria até depois do carnaval”.

A volta de Luciano Moreira consolida a pasta da Educação no formato pretendeido pela governadora e garante mandato a um aliado importante – seja Costa Ferreira, seja Ricardo Archer.

E tudo se consolidará com as água de março…

1

Supremo garante vaga a mais dois suplentes de partido, o que amplia as chances de Escórcio

Chiquinho Escórcio: prestes a assumir mandato

Duas decisões da ministra do Supremo Tribunal Federal, Carmem Lúcia Antunes,tomadas na última sexta-feira, garantiram a posse de mais dois suplentes de partido na Câmara Federal.

De acordo com a decisão, o suplente do PPS de Minas Gerais, Humberto Souto – que concorreu em coligação com PSDB, DEM, PP e PR – vai assumir a vaga aberta pelo titular, Alexandre Silveira de Oliveira, que será seretário em Minas. Para garantir a posse de Souto, a ministra declarou o “direito de precedência” dos partidos dentro das coligações.

A decisão torna praticamente certa a posse do suplente Chiquinho Escórcio (PMDB) na vaga deixada pelo ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB). Atualmente, a vaga é ocupada pelo suplente da coligação, Davi Alves Silva Filho (PR).

Na esteira da regra do STF, Davizinho pode perder a vaga também para o suplente Nonato Costa (PTB), assim que Pedro Fernandes (PTB) deixar a Casa para voltar à Secretaria de Cidades.

Em outra decisão, a mesma Carmem Lúcia garantiu ao suplente do PSB do Rio de Janeiro, Carlos Victor da Rocha Mendes, o direito de assumir a vaga de Alexandre Cardoso (PSB), chamado para a Secretaria de Ciência e Tecologia do RJ.

Carlos Victor é o segundo suplente da coligação com o PMN, mas assumirá por que o titular é do PSB.

Simples assim…