2

Ataques a ônibus: duas visões para o mesmo fato…

Flávio Dino e seus homens em pose de cinema: só os bandidos parecem não se intimidar

Flávio Dino e seus homens em pose de cinema: só os bandidos parecem não se intimidar

 

Postado como uma espécie de rambo moderno, em meio a militares e líderes do sistema de Segurança, o governador Flávio Dino (PCdoB) diz que os ataques são respostas da criminalidade ás ações do governo no setor.

Pior: tem até gente boa, como o presidentes da Associação de Magistrados, juiz Gervásio Protázio, que vai na lábia do comunista.

A oposição na Assembleia: falta de inteligência inviabiliza ações contra a violência

A oposição na Assembleia: falta de inteligência inviabiliza ações contra a violência

Para os oposicionistas, no entanto, “os bandidos nunca estiveram tão à vontade como agora no Maranhão”, como resumiu o deputado Edilázio Júnior (PV).

A deputada An0drea Murad (PMDB) entende que Flávio Dino e seu governo falham ao agir apenas depois do fato. “Serviço de inteligência, monitoramento, ações preventivas é que irão inibir e impedir que cenas como estas se repitam. Graças a Deus não há caso de feridos e morte”, disse Andrea Murad.

São duas visões para o mesmo fato.

E a população ainda espera garantias de segurança…

4

Blablablá de Flávio Dino não explica ataque a ônibus…

Nota do governo comunista é a repetição de trechos do governo passado – criticado por ele próprio – e não dá sequer indícios de causas da violência vivida em São Luís na noite passada

 

Um dos ônibus queimados ontem; terror na noite de São Luís

Um dos ônibus queimados ontem; terror na noite de São Luís

Soa como deboche a Nota Oficial do governo Flávio Dino, divulgada pelo secretário de comunicação, Márcio Jerry – em redes sociais e aplicativos de celular – sobre os ataques a ônibus na noite desta quinta-feira, 19, em São Luís.

Ao lembrar que “os episódios de incêndios criminosos a ônibus estavam há mais de 17 meses sem ocorrer”, e ao mesmo tempo dizer que essas ações são “reações de vários tipos, como os evento de ontem” são respostas às ações do governo, Jerry trata o povo maranhense como idiota.

Ora, secretário, se os incêndios são reações às ações do governo contra a criminalidade, por que os criminosos esperaram exatos 17 meses para reagir?!? 

Leia também:

Os números da violência e os interesses do governo comunista…

A preocupação é de quem?!?

Estadão diz que governo Flávio Dino se rendeu a criminosos…

População perplexa diante do caos: a quem recorrer?!?

População perplexa diante do caos: a quem recorrer?!?

A nota assinada por Jerry parece até tirada dos arquivos de documentos do governo passado, que ele tanto criticou.

O que o governo Flávio Dino não explicou até agora é o que levou bandidos a reagir queimando ônibus. Detalhe: pela primeira vez, ocorreu ataque até durante o dia, já na manhã desta sexta-feira, 20, no São Cristovão.

A Sociedade Maranhense de Direitos Humanos já denunciou, inclusive neste blog, que o governo comunista fez uma espécie de pacto com facções criminosas para garantir a paz nos presídios. (Relembre aqui)

Suspeitos presos pela polícia; mas eles reagiram a quê, exatamente?!?

Suspeitos presos pela polícia; mas eles reagiram a quê, exatamente?!? E por que os ataques continuaram?!?

Por isso é que, no entendimento da SMDH, os casos como o de ontem “estavam há mais de 17 meses sem ocorrer”, para usar a expressão do próprio Márcio Jerry.

Flávio Dino e seus auxiliares, portanto, têm que parar de blablablá e explicar claramente o que trouxe os bandidos de volta às ruas.

É simples assim…

6

Um problema crônico que a Caema não consegue resolver…

Caçamba afunda no mesmo local de sempre da Daniel de La Touche (imagem: blog do Diego Emir)

Caçamba afunda no mesmo local de sempre da Daniel de La Touche (imagem: blog do Diego Emir)

O local da imagem acima é uma espécie de calvário para a Companhia de Saneamento do Maranhão (Caema).

O problema no esgotamento e na drenagem deste trecho da avenida Daniel de La Touche (nas proximidades do chamado Bambuzal) já dura pelo menos dez anos, e a Caema nunca conseguiu resolver – por descaso ou incompetência.

Praticamente todo mês uma equipe da empresa vai ao local para corrigir problemas de afundamento do asfalto por estouro de esgoto, infiltração da drenagem ou afundamento do asfalto por infiltração.

E nunca conseguiu uma solução definitiva.

Hoje, mais uma vez, com as chuvas que caíram pela manhã, o asfalto cedeu pela enésima vez no local, levando ao atolamento de uma caçamba carregada de areia.

Mas os serviços paliativos que são feitos certamente vão levar novas equipes da Caema ao local.

Mês após mês…

1

Mais um dia de alagamentos em SL

agua

Basta chover, e as ruas de praticamente toda São Luís ficam assim.

É fato que a chuva desta tarde de domingo foi intensa e demorada, o que põe em teste qualquer sistema de drenagem, o mais perfeito que possa ter.

castelao

Vários bairros ficaram isolados, enchentes foram registradas em várias casas.

E até no castelão, o gramado ficou do jeito que está mostrado na imagem acima.

6

Duas viaturas atoladas na praia de Panaquatira…

Camburão que saiu em perseguição a motoqueiro afundou na areia; outro foi chamada para tentar socorro e também ficou afundada; as duas foram  inundadas por água salgada

viatura

Duas viaturas da Polícia Militar afundaram ontem, 18, na praia de Panaquatira, por causa da tradicional mudança de maré na localidade.

A primeira viatura, da guarnição de São José de Ribamar, comandada pelo cabo Edmilton, realizava blitz, quando um motoqueiro furou o bloqueio e seguiu em direção à praia, disparando contra os policiais, segundo relatos da própria polícia.

Policial anota dados da ocorrência, após tentativa de resgate
Policial anota dados da ocorrência, após tentativa de resgate

 

Sem perceber, a viatura chegou muito próximo da maré, ficando atolada na areia. A viatura da localidade Canaã foi em socorro da outra e também ficou atolada.

Só então comunicaram do ocorrido ao Ciops…

9

Coroado pela enésima vez debaixo d’água…

Prefeitura já gastou quase R$ 300milhões – desde a gestão João Castelo – e não consegue dar jeito no alagamento o bairro, por um motivo até ridículo: simplesmente não tem para onde a água escorrer

 

alagado

A chuva rápida, mas intensa, desta tarde, alagou pela enésima vez o bairro do Coroado, nas proximidades do João Paulo.

Na gestão João castelo (PSDB), a prefeitura gastou quase R$ 200 milhões em um serviço de drenagem que não funcionou.

O blog mostrou o problema, mesmo depois do serviço, em variados posts, em 2011, 2012, 2013, 2014, como os que se pode ler abaixo.

Alagado, Coroado serve de pista para JetSky…

Canal não funciona e Coroado volta a alagar…

Galeria de Castelo não resolveu enchente do Coroado…

Canal do Coroado: uma obra interminável…

Mesmo assim, já na gestão Edivaldo Júnior (PTC), a prefeitura, ao invés de corrigir os problemas deixados por Castelo – e já apontados por este blog – preferiu gastar outros milhões para construir uma área de lazer em cima da área aterrada.

alagado2

E o resultado é este que se vê nas imagens…

12

Aliados de Holandinha agora culpam a própria população por alagamentos…

Defensores do prefeito ocupam blogs e redes sociais para dizer, entre outras coisas, que as ruas estão alagando por que os moradores entopem as galerias e bueiros; chegaram até a apresentar como solução, que os moradores gastam dinheiro levantando as casas

 

 

avenida

Ruas esburacadas em São Luís agora é culpa da população

Primeiro os aliados do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) justificavam a incompetência do prefeito apontando erros de seus adversários.

Depois, justificavam que ninguém pode impedir as chuvas e que os alagamentos ocorrem em todo país, por causa da quantidade de água.

Agora, chegaram ao limite.

Comentaristas de blogs, atores de redes sociais e blogueiros tentam agora responsabilizar a própria população de São Luís pelos alagamentos em várias áreas de São Luís.

Curso Wellington: foi o dono que fez errado

Curso Wellington: foi o dono que fez errado

Na visão deles – absurda – o deputado Carlos Wellington (PPS) é culpado pelo alagamento de seu curso,   no Renascença, por que não construiu o prédio com uma altura que escapasse dos alagamentos; foram 13 em nove anos.

Há outros absurdos para defender Holandinha.

Os que ainda têm coragem – ou são financiados – para defender o prefeito, dizem que a população é suja, imunda, e entope as galerias e bueiros das ruas da cidade, ocasionando os alagamentos.

Eles são capazes de tudo para defender o prefeito.

E ainda faltam quase dos anos…

13

Wellington estima em R$ 300 mil prejuízo com alagamento do curso…

Parlamentar disse que a empresa já foi alagada 13 vezes, e revela que esteve com o secretário de Obras, Antonio Araújo, a quem solicitou a limpeza dos bueiros, até hoje ignorada pela prefeitura

 

wellington-do-cursoO deputado Wellington do Curso (PPS) fez ontem um desabafo nas redes sociais após mais uma inundação do curso de sua propriedade, no Renascença.

curso– Perdemos quase tudo: carteiras, computadores, outros equipamentos, apostilas, além da pane total na rede elétrica. O prejuízo é de mais de R$ 300 mil. Hoje [ontem] foi um dia muito difícil para mim – desabafou o deputado.

Segundo Carlos Wellington,esta ´a 13ª vez que a empresa alaga. Só no ano passado, foram duas vezes.

– Ontem fui surpreendido de madrugada com mais um alagamento. E espero que seja só esse em 2015, pois alagou duas vezes no ano passado – ressaltou.

O mais grave, segundo o deputado, é que ele pediu pessoalmente ao secretário de Obras, Antonio Araújo, a manutenção dos bueiros e galerias, há menos de um mês.

– Um absurdo, pois no início do mês participei de uma audiência pública e o secretário de Obras do município estava presente. Aproveitei e solicitei a manutenção dos bueiros na área do Renascença. passaram-se 20 dias e a prefeitura não tomou nenhuma providência – denunciou.

Detalhe: além do Curso Wellington, várias outras lojas foram inundadas com as chuvas de ontem.

Não há, portanto, nenhuma justificativa para a prefeitura…

9

Imagem do dia: três anos seguidos…

Renascença, em 2013

 

welington13

Em 2013, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior ainda tinha a desculpa de que estava começando o0 seu governo. Tolerou-se, então, o alagamento desta via, onde fica o Curso Wellington e outras empresas, que tiveram que arcar com prejuízos (leia aqui o post da época)

 

Renascença, em 2014

 

welllington14

Em 2014, aí Holandinha já tinha um ano de mandato. Poderia ter realizado o serviço de drenagem na região – e em outras de São Luís que já sofriam o mesmo problema. Mas nada fez, e os prejuízos foram para os empresários (Aqui o texto da época)

 

Renascença, em 2015

 

wellington

E esta é a imagem de hoje de manhã. O mesmo problema de 2013, 2014. Quer desculpa pode apresentar o prefeito agora? É a população quem entope a galeria? A culpa ´pe dos empresários, que construíram suas sedes baixas? Espera-se que, em 2016, a coisa possa mudar…Em todos os aspectos