1

Impugnação de chapa na Undime é factoide…

De acordo com o regimento da UNDIME, não cabe ao atual presidente impugnar chapa, e sim a comissão eleitoral que será eleita só no dia 22

 

Não deu certo a manobra utilizada pela atual presidente da Undime e secretária de educação de Apicum-Açu, em vincular a participação da diretoria da Famem em sua campanha, através da indicação de alguns dos secretários de educação na composição da sua chapa.

Mostrando seu comprometimento com a instituição, o presidente da entidade Cleomar Tema,não declarou apoio a candidatura da presidente atual que está concorrendo a um novo pleito na eleição do dia 22 do corrente mês, mesmo tendo colocado o seu vice o secretário de Tuntum.

Da mesma forma tem agido o Governo do Estado.

Apesar de não ter recebido os referidos apoios, a candidata Gorethi continua encaminhando mensagens via whatsap na qual ratifica os dois apoios, além de tentar envolver o PCdoB através do ex-presidente da Undime, Geraldo Castro, ao colocar a sigla do partido no final do seu nome na mensagem e utilizá-lo como cabo eleitoral.

Agora, ela grou novo factoide: vem espalhando em grupos de whatsap que impugnou a chapa do seu concorrente, padre Fábio.

Ocorre que essa decisão caberia somente à comissão eleitoral, que será formada somente no dia da eleição.

– Teríamos todos os motivos para anular o processo eleitoral, mas em respeito aos nossos amigos não fiz isso. Tenho a certidão que protocolei às 11:57h e o que pedi para substituir foi somente uma folha que estava com um espaçamento entre o nome de um membro da chapa e o cargo que não altera em nada a chapa, um simples erro de formatação – disse Fábio.

O candidato sustenta que a eleição está eivada de irregularidades como falta de publicação do edital, divulgação do registro das chapas, entre outros.

– Para vocês terem uma ideia, ainda hoje a chapa da minha concorrente não é do nosso conhecimento, pois não se encontra dentro da instituição e nem foi publicada no mural da nossa entidade, além de terem nos negado o pedido de cópia da mesma. Temos que repudiar este ato da atual presidente com o tratamento que vem dispensando a seus filiados, pois como secretário de primeira gestão, já pude confirmar os reclamos dos companheiros que me encorajaram a entrar nessa luta, diante da forma que a Undime vem sendo conduzida pela atual diretoria. Garanto a todos que vou devolver a Undime para os secretários de educação – afirmou.

2

Hildo Rocha quer que partidos financiem as próprias campanhas…

Parlamentar apresentou projeto para que 40% do Fundo Partidário seja destinado exclusivamente ao processo eleitoral, tirando os custos da população

 

Rocha: mais uma proposta moralizadora

Rocha: mais uma proposta moralizadora

O deputado federal Hildo Rocha apresentou projeto de lei que garantirá aos partidos políticos recursos para o financiamento das eleições sem precisar criar novo fundo público, evitando jogar nas costas do povo o custo das eleições.

“Por meio do PL-6304, que já está em tramitação, proponho que 40% do fundo partidário, que já existe, seja destinado exclusivamente para o financiamento de campanhas eleitorais (estaduais, municipais e federais); 5% para promoção de políticas para as mulheres; 5% para fundações (ligadas aos partidos) e 50% para manutenção e promoção dos partidos”, explicou Rocha.

“Não podemos aceitar a volta do financiamento empresarial que só gerou corrupções. A Lava Jato é o resultado disso. Também não há necessidade de se criar novos fundos. Não podemos onerar mais ainda a população brasileira criando mais custos para os contribuintes, retirando recursos da educação, da saúde, da segurança pública. Basta que se faça a distribuição correta dos recursos do Fundo Partidário”, argumentou o parlamentar.

2

Graça Paz cobra ações por Marajá do Sena…

Parlamentar também denunciou na tribuna uma espécie de manipulação de eleitores, com interesses no próximo pleito, que acaba prejudicando ainda mais o município

Graça Paz mostrou na tribuna preocupação política e social com Marajá do Sena

Ao destacar hoje na tribuna da Assembleia a situação de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do município de Marajá do Sena, a deputada Graça Paz (PSL) fez um apelo por ações e obras no município.

Ela anunciou uma série de Requerimentos pedindo ao governo e às empresas como Caema e Cemar serviços de energia elétrica e de abastecimento d’´-agua no município.

– Não é nenhuma novidade a situação de alguns municípios que têm o IDH muito baixo, mas, hoje, eu quero falar aqui a respeito de Marajá do Sena, não é novidade para nós maranhenses e nem para o Brasil que Marajá do Sena é um dos municípios mais pobres, onde tem mais irmãozinhos nossos sofrendo por falta de água, por falta de uma saúde de qualidade, por falta de infraestrutura, por falta de tudo – disse a parlamentar.

A deputada também denunciou a situação do povoado Chupe, na divisa entre Marajá do Sena e Paulo Ramos, onde os eleitores estão sendo disputados pelas duas prefeituras, já de olho nas próximas eleições.

– Se você procurar um eleitor não tem nenhum, lá no povoado Chupé, porque Chupé pertence a Paulo Ramos. Mas as pessoas continuam lá num povoado que pertence a Paulo Ramos, mas votando em Marajá do Sena. Aí quando eles precisam da saúde, lá de Paulo Ramos, pedem o título de eleitor: ‘ah, você não é daqui de Paulo Ramos, você é de Marajá’, respondem os atendentes – contou a deputada.

Segundo ela, em 2010, eram mais 150 eleitores que existiam na zona 110, na seção 31, lá deste povoado e hoje há 48 famílias.

– E ainda tem uma coisa também muito estranha, o município tem uma população de sete mil oitocentas pessoas e tem seis mil eleitores – revelou.

Graça Paz alertou que, segundo informações obtidas por ela, os prefeitos dos dois municípios estariam pagando  funcionários do TRE para fazer o alistamento eleitoral de acordo com sua vontade.

Ao final do discurso, a parlamentar pediu aos colegas que se unissem pela melhoria do IDH de Marajá do Sena

– Aqueles que têm interesse em melhorar aquele município, que, de alguma forma, quando algum deputado pedir algum benefício para Marajá do Sena, que todos sem juntem para ajudar aquele município, que realmente representa uma vergonha para o nosso Estado em nível nacional e vamos fazer o que pudermos para melhorar essa situação – concluiu

0

Confira a lista dos políticos que serão diplomados hoje…

Do blog de Gilberto Léda

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão fará daqui a pouco a diplomação de governador, senador e deputados estaduais e federais eleitos no estado no mês de outubro. A solenidade ocorrerá às 16h no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, no Cohafuma.

Serão diplomados 80 candidatos, sendo: governador, vice, senador (primeiro e segundo suplente), 18 deputados federais e 42 deputados estaduais, além do primeiro suplente de cada partido e/ou coligação.

Veja a relação dos diplomados por cargo

DEPUTADOS ESTADUAIS

– Pela coligação Pra Frente Maranhão 2 (PMDB, DEM, PTB, PV, PT do B, PSC, PRTB e PR – 16 diplomados): Josimar de Maranhãozinho, Andréa Murad, Antonio Pereira, Roberto Costa, Edilázio Júnior, Nina Melo, Leo Cunha, Max Barros, Adriano Sarney, Stênio Rezende, Rigo Teles, Rogério Cafeteira, César Pires, Vinícius Louro, Fábio Braga, Hemetério Weba e o suplente Camilo Figueiredo;

– Pela coligação Todos Pelo Maranhão 4 (PSB, PDT, Pc do B, PSDB – 9 diplomados): Humberto Coutinho, Bira do Pindaré, Neto Evangelista, Fábio Macedo, Raimundo Cutrim, Valéria Macedo, Marco Aurélio, Sérgio Frota, Othelino Neto e o suplente Rafael Leitoa;

– Pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB – 3 diplomados): Glalbert Cutrim, Ana do Gás, Junior Verde e o suplente Doutor Pádua;

– Pela coligação Força Jovem (PRP, PSDC e PTN – 3 diplomados): Sousa Neto, Alexandre Almeida, Paulo Neto e o suplente Marcos Caldas;

– Pela coligação Vamos Juntos Maranhão (PEN, PMN, PHS e PSD – 3 diplomados): Eduardo Braide, Carlinhos Florêncio, Ricardo Rios e o suplente Jota Pinto;

– Pela coligação Mudança Para Um Novo Maranhão (PP, PROS, SD e PPS – 3 diplomados): Wellington do Curso, Levi Pontes, Cabo Campos e o suplente Luciano Genésio;

– Pelo Partido Social Liberal (PSL – 2 diplomados): Edson Araújo, Graça Paz e o suplente Raimundo Roma;

– Pelo Partido dos Trabalhadores (PT – 2 diplomados): José Inácio, Francisca Primo e o suplente Yglésio Moysés.

– Pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC – 1 diplomado): Edivaldo Holanda e o suplente Toca Serra;

DEPUTADOS FEDERAIS

– Pela coligação Pra Frente Maranhão 1 (PMDB, DEM, PTB, PV, PRB e PR – 7 diplomados): Hildo Rocha, Cleber Verde, Sarney Filho, Pedro Fernandes, Victor Mendes, João Marcelo, Alberto Filho e o suplente Davi Alves Júnior;

– Pela coligação Todos Pelo Maranhão 3 (SD, PP, PC DO B, PPS, PSDB e PSB – 5 diplomados): Eliziane Gama, Rubens Júnior, José Reinaldo Tavares, Waldir Maranhão, João Castelo e a suplente Luana Alves;

– Pela coligação Democrata Trabalhista (PSL, PSDC, PRP, PTN e PRTB – 2 diplomados): Juscelino Filho, Aluisio Mendes e o suplente Ricardo Archer;

– Pela coligação Por Um Maranhão Mais Forte (PEN, PMN, PHS, PSC e PT do B – 2 diplomados): André Fufuca, Júnior Marreca  e o suplente Ildon Marques;

– Pela coligação Pra Seguir em Frente com muito mais mudança (PT e PSD – 1 diplomado): Zé Carlos e o suplente Cláudio Trinchão;

– Pela coligação Todos Pelo Maranhão 2 (PDT, PTC e PROS – 1 diplomado): Weverton Rocha e o suplente Julião Amin;

 SENADOR, VICE-GOVERNADOR E GOVERNADOR

– Pela coligação Todos Pelo Maranhão (PP, SD, PROS, PSDB, PC do B, PSB, PDT, PTC e PPS): senador Roberto Rocha e os suplentes Pinto da Itamaraty e Paulo Matos; vice-governador Carlos Brandão e o governador Flávio Dino.

0

Diplomação dos eleitos acontece amanhã…

TRE-MA realizará sessão solene de diplomação

TRE-MA realizará sessão solene de diplomação

Amanhã, sexta-feira (19), acontece a diplomação dos eleitos, pelo TRE-MA, aos cargos de governador, senador, deputados federais e estaduais.

A diplomação acontecerá no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, às 16 horas.

O TRE-MA entregará os diplomas aos eleitos, assim como os vices e suplentes, receberão diplomas assinados pelo presidente do respectivo Tribunal,  desembargador José de Ribamar Froz Sobrinho.

9

A montagem do voto de Sarney em Aécio é grosseira…

Por Caio Hostílio

Foram divulgados dois vídeos mostrando o senador José Sarney (PMDB-AP) supostamente votando em Aécio Neves (PSDB) para presidente da República nas eleições de domingo.

O primeiro vídeo mostra o senador de corpo inteiro, além de uma área bem maior do ambiente, cujos detalhes são bem peculiares, pois as cores são evidenciadas nas cores azul e cinza. Observe o circulo que fiz no momento em que ele leva o dedo para digitar os números e verifique que no ângulo do biombo não aparecem uma pela de metal e sequer uma cadeira azul.

No segundo vídeo mostra apenas a suposta mão do senador levando o dedo para efetuar a digitação. Agora, observe que no ângulo do biombo não aparece mais a peça de metal e sequer a cadeira azul.

Portanto, a assessoria de Sarney está correta ao afirmar que o vídeo não é verdadeiro e faz parte da “guerra suja” da disputa eleitoral.

sarney-montagem

1

Sistema de recadastramento facilitou a vida do eleitor

Apesar do saldo do recadastramento biométrico não ter sido o esperado pelo desembargador José Bernardo Rodrigues – dos 90% esperados, só mais de 80% se recadastraram – o resultado foi positivo e facilitou a vida do eleitor.

O processo de agendamento foi primordial para o alto percentual de eleitores recadastrados. Com atividades do dia a dia atribuladas, os eleitores puderam escolher o dia que lhes fosse melhor de se atualizar perante a justiça eleitoral.

Além disso, evitou ao máximo a chata e temida fila, além do tempo de espera somado ao tempo do recadastramento, em muitos lugares, não passava de 30 minutos.

Um sistema que deu certo e que possa se repetir na próxima gestão do TRE.

 

Com redação de Aline Alencar

12

Holandinha teve telefone grampeado em 2008, suspeito de “desviar dinheiro público” para eleição de João Castelo…

Então vereador e aliado do ex-prefeito tucano, atual prefeito estava no grupo que deveria ser monitorado pelo delegado federal Pedro Meireles, condenado por crime eleitoral por não apresentar o relatório destas interceptações, que serviriam de prova no processo de compra de votos movido pelo partido do então candidato Flávio Dino (PCdoB), hoje aliado de Holandinha.

 

Edivaldo Jr. e João Castelo travam disputa pela prefeitura da capital (Foto: Biaman Prado/O Estado)

Ex-aliado de Castelo, Holandinha é suspeito de desviar dinheiro em 2008

exclusivoO processo que resultou na condenação do delegado de Polícia Federal Pedro Meireles, na Justiça Eleitoral, é uma espécie de compêndio de como se deu os bastidores da campanha nas eleições de 2008 em São Luís.

Como já contado no post sobre a condenação de Meireles, o Ministério Público investigou um grupo de pessoas denunciadas por suspeita de desviar dinheiro público para a campanha do então candidato a prefeito João Castelo (PSDB). (Releia aqui)

Neste grupo – que teve o sigilo telefônico quebrado por decisão judicial – estava o atual prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC), na época vereador em São Luís e aliado de Castelo.

Para o Ministério Público, havia fortes indícios de que Holandinha – assim como o demais suspeitos – estaria “desviando verbas públicas para o financiamento de gastos com a campanha eleitoral do candidato a prefeito João Castelo Ribeiro Gonçalves”.

Além de Edivaldo Júnior, foram grampeados os ex-secretários Henrique Fiquene e Zeca Pinheiro; também Ricardo Cordeiro, Aziz Júnior, Weverton  Rocha, Leonardo Paes, Afonso Salgado, Renato Dionísio e o blogueiro Felipe Klamt, além dos empresários Paulo César Couto e Carlos Alberto Couto, conhecido por Irmãos Pernambuco.

Todos suspeitos de participar do esquema que ajudara a eleger Castelo e que fora denunciado à Justiça Eleitoral pelo então candidato Flávio Dino (PCdoB).

Curiosamente, a maioria destes investigados esteve, quatro anos depois, na campanha do próprio Holandinha.

A interceptação telefônica de todos eles ficou sob a responsabilidade do delegado Pedro Meireles, que não entregou os relatórios do grmapo à Justiça Eleitoral, inviabilizando a investigação.

E por isso foi condenado a detenção de 3 meses…

 

2

Eleitores já podem agendar recadastramento biométrico

O eleitor ludovicense já pode agendar o dia e o horário em que quer fazer seu recadastro biométrico. O período dos cadastros vai do dia 04 de março até 19 de dezembro de 2013.

Acessando o site do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (www.tre-ma.jus.br) ou ligando para o Disque Eleitor (0800 098 5000), o eleitor pode fazer seu agendamento.

Basta o eleitor identificar no sistema o número de sua inscrição eleitoral ou nome completo, confirmar os dados que aparecem na tela e comparecer no dia e hora marcados (com antecedência de 30 minutos).

O eleitor deve comparecer no local escolhido com a cópia e original de documento de identidade e de comprovante de residência (conta de água, luz, telefone, correspondência oficial). Os homens nascidos até 31/12/1993 – que irão tirar título pela 1ª vez, são obrigados a apresentar também cópia e original do comprovante de quitação militar.

Se for eleitor de outro município e quiser transferir o título para São Luís, ele deve comprovar que reside na capital há mais de 3 meses (comprovante de no máximo 1 ano).

O não comparecimento no dia e horário marcado acarretará no cancelamento do agendamento, o que implica em marcação de um novo.

 

 

0

São Luís participará do recadastramento biométrico

destaque_biometriaO Tribunal Regional Eleitoral  (TRE-MA)  confirma a participação do eleitorado ludovicense no sistema de votação biométrica, que identifica o eleitor pelas impressões digitais, para 2014.

O início do recadastramento biométrico está previsto para começar no dia 04 de março até 19 de dezembro de 2013.

Nesse período, os 678 mil eleitores da capital devem comparecer para realizar a revisão e cadastrar sua identificação biométrica.

O atendimento dos eleitores será realizado no Fórum Eleitoral e em postos móveis a serem disponibilizados pelo TRE em vários locais da cidade que ainda serão divulgados pela instituição.

Antes de São Luís, no Maranhão foram seis municípios que participaram do novo sistema eleitoral: Benedito Leite, Cajapió, paço do Lumiar, Raposa, São João Batista e São Vicente Ferrer.