0

Eliziane já atua na Comissão de Impeachment…

Parlamentar foi indicada pelo PPS, mostrando prestígio, mesmo depois que ela trocou a legenda pela Rede, e voltou atrás

De volta ao PPS, Eliziane vai julgar impeachment de Dilma

De volta ao PPS, Eliziane vai julgar impeachment de Dilma

Nem bem retornou ao partido pelo qual se elegeu e a deputada federal Eliziane Gama (PPS) já recebeu uma missão importante da legenda; compor a Comissão Especial do Impeachment da Câmara dos Deputados.

Ela substitui o paranaense Sandro Alex, que se transferiu para o PCdoB, abrindo a vaga para o PPS.

O nome de Eliziane Gama foi aprovado pela quase unanimidade dos deputados presentes em plenário na terça-feira, 5.

A presença de Eliziane na Comissão do Impeachment, como representante do PPS, mostra que o prestígio da parlamentar mantém-se intacto na legenda.

Mesmo com as suas idas e vindas…

7

A surpreendente força de Eliziane Gama…

Antipolítica, antijornalista, anticandidata… os epítetos podem definir o jeito heterodoxo da deputada federal do PPS, mas não explicam como ela consegue quebrar paradigmas e se manter na ponta da disputa em São Luís – o que, no final das contas, é  que mais importa

 

Eliziane Gama: do jeito dela, ela chega; sempre chegou...

Eliziane Gama: do jeito dela, ela chega; sempre chegou…

Nos meios políticos ela é tida como a antipolítica, aquela que faz tudo errado e, no fim, tudo acaba bem.

Nos meios jornalístico ela é vista como a antijornalista, que não consegue estabelecer uma comunicação clara, mas, mesmo assim, acaba tornando-se fenômeno de mídia.

E na campanha eleitoral, ela é vista como a anticandidata, aquela que se movimenta da maneira mais difícil possível e, ao final, mostra como foi fácil estabelecer a conexão com o eleitor.

A despeito de todas as suas características, a deputada federal  Eliziane Gama (agora no PPS) segue sendo a principal adversária do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) na disputa pela Prefeitura de São Luís.

Na verdade, o que Eliziane faz é quebrar paradigmas.

Quando todos imaginam que o certo é fazer assim, ela faz assado; e quando todos dizem qual o caminho a seguir, ela segue outro, e chega no mesmo lugar estabelecido.

É cedo para dizer se Eliziane tem cacife político para se tornar liderança estadual na política maranhense, dentro dos paradigmas estabelecidos por raposas políticas.

Mas não há como negar que ela teve seus próprios méritos para chegar onde chegou.

E, sozinha, está na ponta da disputa na capital maranhense.

E, no final das contas, é isso que importa…

4

O silêncio de Eliziane Gama…

Deputada federal e pré-candidata a prefeita de São Luís protagonizou uma série de movimentos partidários que não resultaram como ela esperava e resolveu submergir no cenário político, faltando menos de seis meses para as eleições

 

Eliziane: seu silêncio também repercute

Eliziane: seu silêncio também repercute

Há pelo menos duas semanas a deputada federal Eliziane Gama naõs e manifesta sobre a sucessão do prefeito Edivaldo Júnior.

O prazo para filiação partidária para as eleições de outubro terminou no último sábado, 2, mas até agora a parlamentar não informou oficialmente em que legenda ela está.

Especula-se que Eliziane tenha retornado para o PPS, mas ninguém no partido é encontrado para confirmar o fato.

Faltando seis meses para as eleições de outubro, o silêncio de Eliziane surge como fato mais eloquente desta reta final de campanha.

Que certamente repercutirá em todas as candidaturas…

1

Em nota, Eliziane confirma história revelada neste blog sobre o PSB…

Pré-candidata a prefeita de São Luís confirma reunião com o PSB, ainda em 2014, quando foram definidas as bases para seu projeto de 2016; e revela que vai mesmo deixar a Rede Sustentabilidade até sexta-feira

 

Eliziane Gama define seu futuro...

Eliziane Gama define seu futuro…

A deputada federal Eliziane Gama, favorita na disputa pela Prefeitura de São Luís, fez hoje uma espécie de desabafo público, em que confirmou sua decisão de deixar a Rede Sustentabilidade, partido ao qual é filiada há seis meses.

– Natural que busque conciliar a vontade popular apontada em São Luís e as condições eleitorais que a regra exige para a viabilização de uma candidatura competitiva sob o ponto de vista de tempo de televisão, alianças e debates eleitorais, elementos imprescindíveis a disputar em igualdade de condições com os demais. O meu Partido, em face da recém criação, não preenche parte destes requisitos legais impostos pela legislação – justificou a parlamentar.

Em sua nota, Eliziane confirmou a história por este blog nesta quarta-feira,  o post “Eliziane e o PSB: parceria desde 2014…”

– Especialmente o convite a mim feito pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB). Este nasceu desde a pré-campanha de Presidente do grande líder Eduardo Campos, em Salvador, na presença de todas as lideranças locais do PSB, dentre as quais o presidente estadual do PSB, Luciano Leitoa; Paulo Matos, presidente estadual do PPS, e Marina Silva, quando pediu que abrisse mão da disputa para governador em favor de Flávio Dino, vez que os mesmos ventos que sopravam para eleger o nosso atual governador seriam os mesmos ventos que em 16 soprariam para me eleger na capital. Assim resumiu Eduardo; e que o PSB estaria nas duas vitórias – revelou Eliziane.

Ela conta que, mais recentemente, e lembrando o próprio Campos, o atual presidente da legenda, Carlos Siqueira, fez convite para que ela entre no PSB.

– Contudo, não quero e nunca quis puxar o tapete de ninguém. Pelo contrário, sempre estive nas fileiras das mudanças, com ampla aprovação popular e crescente. Aguardarei desdobramentos nas próximas horas e sem patrulhamento apresentarei o que for o melhor para casar a vontade popular latente e a direção Partidária que se afina com minha trajetória – concluiu.

Abaixo, a íntegra da nota de Eliziane Gama:

Em respeito a verdade e a milhares de amigos, companheiros e companheiras de lutas e sonhos, venho a público para dirimir as diversas ilações que fazem a respeito da minha filiação partidária em face das eleições que se avizinham.

Sou filiada a Rede, Partido que ajudei a construir, que tem como maior expoente a grande líder brasileira Marina Silva, pela qual tenho enorme admiração, respeito e amizade. Lídero todas as pesquisas de intenção de votos realizadas nos últimos 12 meses.

Assim, natural que busque conciliar a vontade popular apontada em São Luís e as condições eleitorais que a regra exige para a viabilização de uma candidatura competitiva sob o ponto de vista de tempo de televisão, alianças e debates eleitorais, elementos imprescindíveis a disputar em igualdade de condições com os demais. Enquanto que o meu Partido, em face da recém criação, não preenche parte destes requisitos legais impostos pela legislação.

Por óbvio, vários Partidos por suas lideranças, Estaduais e Nacionais, abriram as portas de seus Partidos para que eu me filiasse, fato que muito me orgulha, posto que resultado de árduo trabalho ao longo da minha vida pública.

Estarei até a próxima sexta feira dando publicidade da minha decisão.

Alguns devaneios e ofensas gratuitas e imotivadas na Rede Social se apresentam em série, mas me parece um temor orquestrado de pretensos pré-candidatos em relação ao meu nome, a tirar proveito e aparecer na mídia.

Especialmente o convite a mim feito pelo Partido Socialista Brasileiro – PSB, este nasceu desde a pré-campanha de Presidente do grande líder Eduardo Campos, em Salvador, na presença de todas as lideranças locais do PSB dentre as quais o presidente estadual do PSB Luciano Leitoa, Paulo Matos, presidente estadual do PPS e Marina Silva, quando pediu que abrisse mão da disputa para Governador em favor de Flávio Dino, vez que os mesmos ventos que sopravam para eleger o nosso atual governador seriam os mesmos ventos que em 16 soprariam para me eleger na capital, assim resumiu Eduardo. E que o PSB estaria nas duas vitórias.

Com esta lembrança e justificativa recebi efusivo convite do Presidente Nacional do Partido – Carlos Siqueira.

Estes os fatos.

Contudo, não quero e nunca quis puxar o tapete de ninguém, pelo contrário, sempre estive nas fileiras das mudanças, com ampla aprovação popular e crescente. Aguardarei desdobramentos nas próximas horas e sem patrulhamento apresentarei o que for o melhor para casar a vontade popular latente e a direção Partidária que se afina com minha trajetória

Deputada Federal Eliziane Gama

6

Os caminhos de Eliziane Gama…

Consolidada na Rede Sustentabilidade, líder nas pesquisas de intenção de votos em São Luís já tem garantido o apoio do PP e pode viabilizar alianças também com PSDB, PSB e até com o seu ex-partido, o PPS

 

Eliziane tem trunfos para a disputa em SL

Eliziane tem trunfos para a disputa em São Luís

Dentre os pré-candidatos a prefeito de São Luís, a deputada Eliziane Gama (Rede) tem uma posição que se pode apontar como consolidada.

Seu partido, a Rede Sustentabilidade, já garantiu legenda para que ela possa disputar o pleito e descartou qualquer possibilidade de desligamento da deputada ou entrada de outro pré-candidato.

Entre os adversários da deputada, apenas o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) tem esta garantia partidária. Todos o demais, ainda tentam se consolidar no próprio partido.

Além do trunfo partidário, Eliziane tem a força de estar liderando todas as pesquisas de intenção e votos – pelo menos aquelas que foram divulgadas até dezembro.

A liderança nas pesquisas atrai aliados e interessados nas alianças, outro trunfo para a candidata da Rede.

A parlamentar trabalha agora para consolidar o terceiro trunfo em seu projeto de eleger-se prefeita: atrair partidos para formar a aliança.

Já tem garantido o apoio do PP e conversa com membros do PSDB e do PSB. Também tem chances reais de ter o apoio do seu ex-partido, o PPS.

Com todos estes trunfos, Eliziane mantém-se como uma das favoritas para vencer as eleições de São Luís em outubro.

Mesmo com todo o bombardeio midiático contra ela…

6

Eliziane Gama de volta ao cenário eleitoral…

Deputada federal e líder nas pesquisas para a Prefeitura de São Luís retomou o protagonismo no debate político na capital maranhense neste primeiro mês de 2016

 

elizNão há dúvidas de que a deputada federal Eliziane Gama (Rede) reassumiu o protagonismo eleitoral em São Luís.

Foram apenas três gestos nestes primeiros dias de 2016, todos eles com forte repercussão política, mostrando que a parlamentar é, de fato, a principal adversária do prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

E, líder nas pesquisas, é o principal nome da disputa na capital maranhense.

O incômodo dos adversários com a sua forte aparição mostra que ela acertou, mais uma vez, ao esperar a virada do ano para conduzir, a partir de si própria, o cenário eleitoral.

Já no dia 31, Eliziane surpreendeu ao divulgar vídeo nas redes sociais, gravado em frente à sede da prefeitura, em que ressaltou a necessidade de uma gestão eficiente na capital. (Reveja aqui)

Apenas um dia depois, a pré-candidata da Rede Sustentabilidade criticou duramente o prefeito Edivaldo, ao divulgar imagem de um ônibus afundado em um asfalto mal feito no bairro do Cohajap. (Relembre aqui)

Esta crítica atingiu em cheio o prefeito, que acusou o golpe ao tentar reagir – mesmo sem sucesso – por intermédio de seus parceiros na imprensa.

Já no domingo, em entrevista ao Jornal Pequeno, Eliziane não apenas reafirmou sua candidatura a prefeita como também aumentou o tom das críticas a Edivaldo e cobrou, ainda que de forma transversal, a neutralidade do governador Flávio Dino (PCdoB).

Eliziane é, sim, a favorita na disputa pela Prefeitura de São Luís, e soube esperar o momento certo para retomar o protagonismo na disputa, apesar das críticas pela sua ausência do debate no final de 2015. (Entenda aqui)

Até por que, é agora que começa a batalha.

E com ela na linha de frente…

4

O asfalto sonrisal e os riscos de Edivaldo Júnior…

Imagem de ônibus afundando em via do Cohajap evidenciou um fato que o prefeito temia desde o início da parceria com Flávio Dino: todos os bônus das ações em São Luís ficam para Flávio Dino; para Edivaldo são contabilizados apenas o desgaste

 

O ônibus no Cohajap: imagem mais forte do primeiro dia do ano

O ônibus no Cohajap: imagem mais forte do primeiro dia do ano

O prefeito Edivaldo Júnior (PDT) vive um drama político que ficou fortemente evidenciado na imagem que ganhou as redes sociais e a mídia no primeiro dia do ano – a de um ônibus afundado no asfalto no bairro do Cohajap.

Ele precisa encontrar uma forma de capitalizar os benefícios das ações que vêm sendo feitas em São Luís desde que iniciou a parceria com o governo Flávio Dino (PCdoB). Por enquanto, o prefeito fica apenas com o desgaste dos serviços mal feitos – mesmo que não tenha sido obra sua – enquanto a Dino são dados os louros do trabalho na capital maranhense.

E o exemplo do ônibus afundado no asfalto do Cohajap é o mais significativo deste problema.

Embora a obra não tenha sido feita pela prefeitura, mas pela Caema, ficou para Edivaldo Júnior todo o desgaste da imagem – que sem dúvida foi forte demais para o início de 2016.

o prefeito precisa escapar à tutela de Flávio Dino e capitalizar suas ações em São Luís

O prefeito precisa escapar à tutela de Flávio Dino e capitalizar suas ações em São Luís

Os adversários do prefeito não cansaram de explorar o problema nas redes sociais. E mesmo diante das evidências de que o problema era do governo, encontrou-se uma justificativa para culpar o prefeito: afinal, cabe à prefeitura também fiscalizar as obras feitas na cidade.

E é com este dilema que Edivaldo vai ter que conviver até as eleições.

Não há dúvida de que a parceria com Flávio Dino tem sido boia para São Luís, mas a prefeitura não consegue ligar os benefícios disso à imagem do prefeito.

E o resultado é o desgaste cada vez mais crescente, exatamente no ano eleitoral.

E as chuvas ainda nem começaram…

9

Eliziane ascende como articuladora e assume o comando de sua campanha

Mesmo sem padrinho político, sem família rica ou encastelada no poder, deputada que veio do interior chega ao patamar de liderança nacional de um partido e abre diálogo, sem amarras, com diferentes lideranças estaduais

 

Eliziane ocupou espaço entre as principais lideranças políticas maranhenses

Eliziane ocupou espaço entre as principais lideranças políticas maranhenses

Foi batido, rebatido e massificado na mídia digital e impressa do Maranhão que a deputada Eliziane Gama seria ótima candidata é péssima articuladora; que é individualista e que não tem nenhuma habilidade política pra “articular” e negociar entre os “grandes jogadores e velhas raposas da política maranhense”.

Mas será mesmo que esse conceito tão repetido é verdade?

Eliziane Gama não vem de família de políticos ou de uma abastada família, não foi ungida por um líder político que a “fez”, ou entrou na política indicada por marido ou qualquer outro “chefe”.

Ainda assim, ela dobrou suas votações de um mandato pra outro e garantiu trânsito entre a “esquerda radical e os partidos tradicionais”; também passou a circularo entre várias lideranças e em vários momentos articulou cenários políticos com estes grandes jogadores.

Leia também:

Eliziane Gama cada vez mais independente…

Todos contra Eliziane Gama…

Com todas as dificuldades de uma self-made woman se manteve viva e cada vez mais forte.

Agora, com um gigantesco desafio à frente, a deputada federal, que é favorita na disputa pela Prefeitura de São Luís, se coloca um patamar acima e entra de vez no hall dos grandes articuladores da política local , tornando-se liderança nacional do seu novo partido, a Rede Sustentabilidade.

Nas ruas, a parlamentar mantém a popularidade cada vez mais em alta

Nas ruas, a parlamentar mantém a popularidade cada vez mais em alta

Nesta condição, Eliziane Gama já negocia com um leque de partidos; e tudo isso sem perder sua velha morada partidária o PPS.

Em um lance que vem deixando os analistas políticos “tontos”, Eliziane manteve o PPS e conseguiu trazer pra seu palanque vários nomes de peso que figuravam em palanques que não seriam o seu.

E é assim que a deputada, jovem do interior sem padrinhos políticos e sem fortunas vai pavimentando – com “bom asfalto” – o seu caminho pra o palácio Laravardiere.