6

Manifestantes protestam contra Dilma no aeroporto de São Luís…

dilma2Um pequeno grupo de manifestantes está desde as 9h30 no saguão do Aeroporto Cunha Machado, em São Luís.

Eles protestam contra a presidente Dilma Rousseff (PT), que desembarca na capital maranhense nesta manhã, para uma visita de apenas cinco horas.

dilma1Embora mobilizados por gente ligada ao PSDB, os manifestantes usam faixas com dizeres tipo: “Não temos partido, nosso partido é o futuro”.

Eles pretendem seguir Dilma nos locais onde ela fará inauguração de unidades do “minha Casa, Minha Vida”, e no Porto do Itaqui.

2

Manifestantes se organizam para “recepcionar” Dilma…

Presidente desembarca por volta das 10h no aeroporto do Tirirical, mas deverá se deslocar de helicóptero, para evitar contato com os populares

 

Manifestantes em protestos contra Dilma em São Luís

Manifestantes em protestos contra Dilma em São Luís

Grupos organizados – muitos deles ligados ao PSDB – farão manifestações hoje, nas áreas próximas ao aeroporto do Tirirical contra a presidente Dilma Rousseff (PT).

Ela desembarcará por volta das 10h, mas não verá os manifestantes. Seus deslocamentos em São Luís se darão por helicóptero.

– Sabemos que o deslocamento será de helicóptero, mas o fato de protestarmos no retorno do aeroporto sinaliza que ela não é bem vida à nossa cidade – diz um dos grupos, em nota distribuída pelo WhatsApp.

Os manifestantes devem se r4eunir a partir das 9h no Tirirical…

2

Imagem do dia: policiais mantêm greve…

GREVEReunidos neste sábado,8, em Assembleia Geral, os policiais civis decidiram manter a greve, mesmo diante das ameaças judiciais e das tentativas de intimidação do governo Flávio Dino. Eles voltam a se reunir segunda-feira – quando a greve completa uma semana – para decidir se retomam a tentativa de diálogo com o governo (imagem: De Jesus/O EstadoMaranhão)

1

Até no Piauí…

Dino encurralado por policiais em, Teresina (PI)

Dino encurralado por policiais em, Teresina (PI)

De O EstadoMaranhão, com ilustração do blog

Nem mesmo fora do estado o governador Flávio Dino (PCdoB) tem conseguido escapar da cobrança dos policiais civis do Maranhão, que, em greve desde a segunda-feira, 3, seguem firmes no movimento.

Na quarta-feira, 5, no mesmo dia em que a Justiça determinou a suspensão da mobilização a categoria decidiu manter a paralisação.

Ontem, com a greve ainda em pleno vapor, o comunista foi surpreendido por um grupo de policiais civis em Teresina.

Na cidade, o governador foi proferir palestra na abertura do 5º Congresso de Ciência Política e Direito Eleitoral do Piauí, realizado na sede da Ordem dos Advogados do Piauí (OAB-PI). E foi abordado por um grupo de grevistas.

Eles sentaram praça em frente à sede da Ordem. Com faixas e carros de som, mobilizaram-se como se no Maranhão estivessem.

Na saída do evento, Dino dois líderes do movimento conseguiram abordar o governador. Cobraram dele reajuste salarial, mas ouviram do chefe do Executivo que, agora, não há o que se possa fazer por suas reivindicações.

O mesmo que têm ouvido em sucessivas reuniões com representantes do Palácio dos Leões.

Em tempo: investigadores, comissários e escrivães da Polícia Civil tiveram reajuste salarial de apenas 5% e nenhuma proposta salarial para os demais anos, como ocorreu com os policiais militares – que tiveram previsão de aumento até 2018 –; e com os delegados, que tiveram um reajuste de cerca de 70% até junho de 2016.

Os policiais querem algo pelo menos próximo de uma equiparação…

Publicado na coluna Estado Maior, de 07/08/2015
3

Policiais decidem manter a greve…

Policiais reunidos no parque do Bome Menino (imagem: De Jesus/O EstadoMaranhão)

Policiais reunidos no parque do Bome Menino (imagem: De Jesus/O EstadoMaranhão)

Em Assembleia Geral agora à tarde, os policiais civis decidiram na tarde desta quarta-feira, 5, manter a greve da categoria, iniciada segunda-feira.

Os policiais entenderam que, mesmo com a decisão judicial de multar o sindicato em R$ 20 mil  por cada dia de paralisação, a manifestação terá continuidade.

Também não funcionaram as negociações dos deputados com os secretários do governo Flávio Dino (PCdoB).

E a paralisação continua….

 

2

Polícia Civil a um passo da greve…

sinpolPor Jorge Aragão

O Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão realiza na sexta-feira, 22, às 15h, na sede social da ASPCEMA, localizada próxima ao ponto final do Maiobão, a Assembleia, auto convocada no dia 30 de abril, para definir os rumos da categoria no que se refere à situação salarial da classe de Policiais Civis, dentre eles: escrivães, comissários, investigadores, peritos criminais, médicos e auxiliares de investigação policial que estão insatisfeitos com a Medida Provisória de número 198 apresentada pelo Governo do Estado na qual oferece um reajuste de 5% de reajuste no subsídio.

Um dia antes da realização da primeira Assembleia, o Governo reuniu-se com a direção do sindicato e propôs uma composição em relação á decisão judicial transitada em julgado a favor do Sinpol, que sentenciou a implantação de 222% sobre o subsídio parcelado em três anos, com a apresentação das referidas tabelas até 30 de junho de 2015. Continue lendo aqui…

5

PSTU quer revogação total do aumento de tarifas…

Partido anuncia mobilização para a tarde de terça-feira, em frente ao IFMA, no Monte Castelo, pelo Passe-Livre para estudantes e desempregados e pela estatização do transporte coletivo

 

manifestacaopassagemhori

O PSTU realiza nessa terça-feira, em frente ao IFMA, no Monte Castelo, mais uma mobilização pela revogação do aumento de passagem em São Luís.

Para a legenda, a redução de R$ 0.20 no aumento foi apenas uma vitória parcial.

O PSTU critica a prefeitura, por conceder o aumento “descumprindo a legislação que cobra a realização de audiências públicas”; o Judiciário, que não determinou a suspensão do aumento, com base no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado com o Ministério Público, e o Governo do Estado, que apostou na desmobilização e usou a PM para reprimir as manifestações.

– Repudiamos a ação violenta da Polícia Militar do governo Flávio Dino (PCdoB/PSDB) nestas manifestações legítimas e exigimos uma posição oficial do governo sobre estas ações. A truculência em alguns casos lembrou as atitudes recentes da PM nos tempos de Oligarquia Sarney. Lutar é direito, não é crime – diz a nota do PSTU.

4

Motoristas ameaçam greve de ônibus…

Categoria alega não estar recebendo os 40%  do salário até o dia 20 de cada mês, como estabelece a Convenção Coletiva de Trabalho, e anuncia para amanhã, 25, “greve geral por tempo indeterminado”

 

 

Motoristas ameaçam parar ônibus

Motoristas ameaçam parar ônibus

Se a situação das empresas de transporte coletivo já era ruim, poderá ficar ainda pior a partir desta quarta-feira.

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Maranhão está convocando a categoria para uma “greve geral, com paralisação das atividades laborais por tempo indeterminado”, a partir da zero hora desta quarta-feira, 25.

O Sindicato dos Motoristas alega que as empresas  não estão cumprindo a “Cláusula Quarta da Convenção Coletiva de Trabalho, em vigor, no que tange o não pagamento correspondente a 40% do salário ser pago até o dia 20 de cada mês”.

O documento informando a greve já foi encaminhado à Secretaria de Trânsito e Transporte de São Luís.

Para evitar a greve, a categoria dá um ultimato ao Sindicato das Empresas (SET), para que regularize a situação nesta terça-feira, 24.

3

A lição das manifestações…

imagem

O governo e a oposição ouviram as ruas?

No Planalto, prevalece a visão, expressa pelo ministro Miguel Rossetto, no domingo, de que o protesto foi do eleitor que não tinha votado na presidente.

No PSDB, muitas vozes repetem que a defesa da reforma política e do combate à corrupção não atende a ira social.

Na Fiesp, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, resumiu: “Não ouvi nenhum apelo pela reforma política nos protestos”.

Da coluna Panorama Político, de O Globo, com ilustração do blog