0

Moradores reclamam de acúmulo de mato na Rua Boa Esperança…

Tanto na via, liga a Cohama ao Turu, quanto nas transversais dos conjuntos residenciais ao longo de toda a extensão, a capina não é realizada há meses, criando sensação de abandono nos bairros

 

 

Além de dar um aspecto de abandono aos bairros, o mato, quando mais alto, serve de esconderijo e espreita para marginais

Moradores dos vários conjuntos habitacionais que margeiam a rua Boa Esperança, entre a Cohama e o Turu, reclamam do acúmulo de mato na região.

Tanto nas margens da própria via quanto nas transversais desses residenciais  a capina não é realizada há meses.

Espécie de avenida que liga a Daniel de  Latouche, na Cohama, à avenida São Luís Rei de França, no Turu e à Jerônimo de Albuquerque, no Angelim, a Boa Esperança já sofreu com a construção sem planejamento de diversos conjuntos habitacionais.

O mato em alguns locais já sobem até mesmo nas paredes e muros de casas às margens da Boa Esperança

Estreita, a via atendia a área quando eram apenas sítios e chácaras, mas ficou inviável após explosão de construções, que levaram para um único endereço até 300 famílias onde antes existiam apenas uma.

E o abandono foi inevitável.

Agora, os moradores cobram que pelo menos a capita da via seja realizada…

0

Comunidade denuncia avenida que virou lixão na Feira do João Paulo

Não bastasse o uso por feirantes como estacionamento para carga e descarga,. a Avenida Projetada está praticamente toda tomada por lixo que atrai urubus e outros animais, além de espalhar mau cheiro pela região

 

O lixo se espalha por toda a avenida ao lado da feira do João Paulo, causando transtornos e riscos à saúde

Principal ligação da Avenida São Marçal às comunidades do Coroado, Barés e à Avenida dos Africanos, a Avenida Projetada, ao lado da feira do João Paulo, virou um lixão.

Sem controle da Prefeitura de São Luís, todo tipo de material descartado é jogado na via, que já sofre com o uso indevido de feirantes como estacionamento para carga e descarga.

O lixo acumulado já cobre praticamente toda a rua, atraindo urubus e outros animais.

Na prática, a avenida projetada é uma extensão da Daniel de Latouche,  uma vez que compreende a mesma linha reta do Coroado ao retorno do Calhau, mas sofre com a falta de educação da população e com o descaso das autoridades.

O lixo causa incômodos a bares, restaurantes e outros tipos de comércio da área, além de causar mau cheiro e risco de doenças.

A comunidade tem feito reclamações diárias nas redes sociais…

23

Bombeiros fazem limpeza na orla de Ribamar em ação pelo meio ambiente

Sob o comando do coronel Célio Roberto, que ministra a disciplina de Direitos Humanos no Curso de Formação de Oficiais, cerca de  50 cadetes fizeram esforço concentrado, recolhendo lixo plástico e restos de material orgânico em toda a extensão de praia na cidade

 

Os cadetes do Curso de Formação de Oficiais fizeram a limpeza de toda a extensão das praias de Caúra e Panaquatira, em São José de Ribamar

Uma forte ação ambiental do Corpo de Bombeiros, no último sábado, 24, teve grande repercussão na mídia.

Sob o comando do coronel Célio Roberto, cerca de 50 cadetes do Curso de Formação de Oficiais da corporação fizeram uma ação prática de coleta de luxo plástico e orgânico. 

O trabalho foi coordenado pelo coronel Célio Roberto, comandante geral do Corpo de Bombeiros e professor da disciplina Direitos Humanos no CFO

Todo o material recolhido encheu algo em torno de 10 caminhonetes.

– O Corpo de Bombeiros tem conexão direta com a preservação ambiental, que vai além do combate aos incêndios florestais. Atuamos quase todos os dias na captura de animais silvestres, somente pra citar um exemplo. Dessa forma considero a preservação do meio ambiente um direito fundamental; nesse sentido um dos direitos humanos imprescindíveis para o equilíbrio da vida no planeta – afirmou Célio Roberto, que é comandante-geral do Corpo de Bombeiros.

Os cadetes atuaram na limpeza do trecho da orla compreendido entre as praias do Caúra e de Panaquatira.

O material recolhido deu para encher cerca de 10 caminhonetes do Corpo de Bombeiros, com lixo plástico e material orgânico

A atuação dos bombeiros foi uma atividade prática da Disciplina Direitos Humanos, ministrada pelo coronel Célio Roberto.

– Ministro a disciplina de Direitos Humanos aos cadetes do 1° ano do CFO BM. Escolhi como aula prática a ação de coleta de lixo plástico na praia de Panaquatira. A fim de despertar nos futuros oficiais bombeiros, e também alertar a população em geral, o desejo de preservar o meio ambiente com gestos simples que estão ao alcance de todos – revelou o comandante dos Bombeiros.

Impressionou a quantidade de lixo, mesmo em locais em que não há grande movimentação de banhistas.

 

1

São Luís vai discutir combate ao lixo no mar…

Organizado pela Associação brasileira de Empresas de Limpeza Pública (Abrelpe), seminário internacional vai apresentar diagnóstico e o passo a passo para ações efetivas

 

São Luís sediará nos dias 4 e 5 de julho, no auditório da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), o Seminário Internacional “Prevenção e combate ao lixo no mar: do diagnóstico ao passo a passo para ações efetivas”.

Trata-se de um evento que reunirá representantes de empresas e especialistas em limpeza pública de todo o mundo.

O evento terá a participação da Agência de Proteção Ambiental da Suécia (SEPA), e a Associação Internacional de Resíduos Sólidos (ISWA).

Será uma das primeiras ações efetivas em São Luís para discutir o problema da poluição das praias.

Sobretudo pelo fato de a cidade estar numa ilha, com forte influência das praias para o turismo…

0

Hilton Gonçalo discute no IBAMA transporte de lixo da Grande São Luís…

O prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, desenvolve ações de gestões que beneficiam além da população do seu município. Pensando nisso e incluído na região metropolitana de São Luís, o gestor se reuniu com o superintendente do IBAMA, Pedro Leão, e discutiram uma nova logística para o transporte do lixo produzido na capital maranhense e que é levado até Rosário.

De acordo com Hilton Gonçalo, existe uma discussão para o transporte do lixo por meio da linha férrea partindo da estação ferroviária no Km 0 da BR-135 que é da ferrovia TransNordestina. Segundo análise de Pedro Leão do IBAMA, a utilização de trens ao invés de caminhões traria economia, segurança e sustentabilidade.

O lixo seria transportado até a cidade de Rosário e lá mesmo seria despejado, sem necessidade de caminhões ou outros veículos, uma vez que a linha férrea corta o aterro sanitário instalado na cidade.

“Estamos pensando em projetos para desenvolver o Maranhão. Temos quer ter uma lógica de economia e sustentabilidade”, declarou Hilton Gonçalo.

Esse foi o primeiro encontro do prefeito com o superintendente do IBAMA, a proposta será apresentada no próximo encontro dos municípios que fazem da região metropolitana de São Luís.

4

Com ecopontos, prefeitura muda conceito da coleta de lixo em São Luís…

Espaços destinados a recebimento de resíduos seletivos são uma forma de educar a população para a reciclagem e evitar descarte irregular de materiais; outros pontos estão em estudo para implantação

 

Os ecopontos, como este do Parque Amazonas, mantém áreas verdes e preservadas

Desde o início do ano, a Prefeitura de São Luís já implantou em São Luís cinco pontos de coleta seletiva na capital maranhense, os chamados ecopontos.

Eles já funcionam no Turu, Bequimão, Angelim, Jardim América e Parque Amazonas.

Nos ecopontos, o cidadão pode entregar materiais que, geralmente, eram jogados em terrenos baldios, como móveis velhos, restos de construção, capina doméstica, resíduos que geralmente não são levados ela coleta regular.

Os espaços estão equipados para receber restos de construção e capina, que não são levados na coleta regular

De acordo com a prefeitura, essa medida visa melhorar qualidade de vida da população e viabilizar o destino final adequado, além de contribuir para o desenvolvimento de práticas sustentáveis no município.

Por outro lado, garante a revitalização de áreas públicas e de terrenos baldios, geralmente atulhados com este tipo de lixo.

A área-padrão interna dos ecopontos, como este, no Turu, garante a qualidade do serviço

Nos próximos meses, a gestão do prefeito Edivaldo Júnior pretende implantar ecopontos também no Cantinho do Céu, Anil, Cidade Operaria, Cohatrac IV, Cohaserma.

E intensificar a divulgação para orientar a população…

5

Prefeitura reforça programa “mais limpeza, mais saúde”…

A Prefeitura de São Luís, por meio do Comitê Gestor de Limpeza Urbana; Blitz Urbana, da Secretaria Municipal de Governo; e Guarda Municipal da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania, iniciou nesta semana uma campanha de adesão da sociedade ao programa “Mais Limpeza, Mais Saúde”.

“Com a colaboração de todos, a Prefeitura fazendo a sua parte e a sociedade colaborando, teremos como resultado uma cidade mais aprazível”, ressalta o secretário de Governo, Lula Fylho, que tem acompanhado a execução do programa “Mais Limpeza, Mais Saúde”.

De acordo com o secretário, esta é uma diretriz do prefeito Edivaldo de valorização permanente dos espaços públicos, tendo como consequência a melhoria da qualidade de vida da população.

A campanha consiste em provocar a colaboração de proprietários de imóveis em desacordo com a Lei de Muros e Calçadas e Código de Postura do Município de São Luís no sentido de melhorar o aspecto urbanístico da cidade, com ênfase na limpeza urbana e ordenamento público.

A ação conjunta, coordenada pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana, reunindo três órgãos da administração municipal, teve início Ponta da Areia na tarde da última quinta-feira, 13.

A ideia é expandir a ação em todo território do município com ações semanais.

8

Capina dá novo aspecto as avenidas de São Luís…

Retirada de capim e pintura de canteiros e meio-fios, realizadas pela prefeitura dá um visual mais limpo e agradável à cidade, após as chuvas que aumentam o tamanho do mato

 

MELHORANDO O ASPECTO
Operários do serviço de limpeza urbana estão desde a semana passada em plena atividade

A Prefeitura de São Luís iniciou semana passada um serviço de capina e tratamento de gramados nas principais avenidas da capital maranhense.

O período chuvoso favorece o crescimento do mato, arbustos e gramíneas, abundantes nas ruas de São Luís. Com a capina, o aspecto melhora e a aparência ganha um novo visual.

APÓS O TEMPORAL…
Chuvas deixaram o mato muito alto e os serviços de capina ajudam a melhorar o visual das avenidas

A prefeitura deve realizar o trabalho de cuidados em todas as avenidas de São Luís.

TODA SÃO LUÍS
A limpeza das ruas e avenidas deve atingir todas as avenidas, inclusive nos bairros

O novo aspecto das ruas ajuda também na auto-estima do ludovicense e na impressão que o turista tem da cidade,

Além da capina estão sendo realizados serviços de pintura de meio-fios e canteiros…

7

Cidade imunda: mais um custo da eleição de Holandinha…

Prefeitura deve cerca de R$ 20 milhões à empresa responsável pela coleta de lixo, que,s em recursos, é obrigada a demitir e reduzir as ações em São Luís, para reduzir custos

 

Sem limpeza, lixões e lixinhos podem se consolidar em São Luís (imagem ilustrativa)

Reeleger o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) teve um custo altíssimo para o morador de São Luís, em todos os aspectos.

E a limpeza urbana da capital maranhense é só mais um destes custos.

Com cerca de R$ 20 milhões no “toco” da prefeitura, a empresa responsável pela coleta e destinação do lixo ~está prestes a entrar em colapso, o que poderá gerar uma ilha de imundície na cidade.

A tendência é que este débito aumente até o fim do ano.

Sem obras, sem atendimento adequado de Saúde, sem merenda escolar e com fraudes no sistema de transporte, São Luís pode virar, agora, também, uma cidade suja.

É o custo da reeleição de Holandinha…

0

Bacabeira terá Plano Municipal de Saneamento Básico…

Prefeito Alan Linhares assinou decreto que cria os Comitês que serão responsáveis pelo processo de elaboração e operacionalização do Plano

 

Alan Linhares fala com os membros do Comitê gestor sobre os projetos de Bacabeira...

Alan Linhares fala com os membros do Comitê gestor sobre os projetos de Bacabeira…

A Prefeitura de Bacabeira terá seu Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) ainda em 2015.

A notícia foi dada pelo prefeito Alan Linhares durante a assinatura do decreto que cria o Comitê de Coordenação e Comitê Executivo, que serão responsáveis pelo processo de elaboração e operacionalização do Plano, respectivamente.

De acordo com o decreto nº 014/2015, o Comitê de Coordenação tem até 30 dias para aprovar seu plano de trabalho. Após ser elaborado e aprovado deverá ser encaminhado na forma de Projeto de Lei à Câmara Municipal de Bacabeira.

Na última quinta-feira, 16, foi realizada, na sede da Secretaria Municipal de Portos, Indústria, Comércio e Meio Ambiente, a primeira reunião dos Comitês. O prefeito Alan Linhares participou do encontro e falou da importância do Plano para o município.

– Esse Plano vai contemplar um diagnóstico da situação atual e irá nos direcionar na implantação da nossa política de saneamento. E mais, vai propiciar ao nosso município acessar recursos federais para ampliar as nossas redes de saneamento – ressaltou o gestor.

O Comitê de Coordenação é composto por representantes do Poder Executivo, Poder Legislativo e Sociedade Civil, e o Comitê Executivo por uma equipe de técnicos especializados.

Planos Municipais de Saneamento Básico

A Lei nº 11.445 de 2007, conhecida como a Lei de Saneamento Básico, tornou obrigatória a elaboração da Política e do Plano de Saneamento Básico pelos titulares dos serviços.

E o decreto nº 7.217/2010 determinou que, a partir de 2014, o acesso a recursos da União, quando destinados a serviços de saneamento básico, estará condicionado à existência do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB).

O PMSB é um instrumento de planejamento que estabelece diretrizes para a prestação dos serviços públicos de saneamento, e deve atender os princípios básicos, entre eles a universalização.