3

A superprefeitura de Luis Fernando Silva…

Nem mesmo os aliados do governo Flávio Dino acreditam piamente na hipótese, mas projeto do comunista é fazer do novo auxiliar uma espécie de gerentão metropolitano e resolver a equação de 2020

 

LUIS FERNANDO SILVA, AGORA SECRETÁRIO; projeto metropolitano e olho em 2020

Ao tomar posse ontem na Secretaria de Assuntos Estratégicos do governo Flávio Dino (PCdoB), o ex-prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), virou uma espécie de gerentão metropolitano.

O ex-prefeito vai comandar uma pasta turbinada pelo governador – e que deverá abrigar sob suas asas também outras agências de influência na Grande São Luís.

Caberá ao próprio Luis Fernando viabilizar seu nome como uma espécie de gestor da região metropolitana, influenciando diretamente o pleito de 2020, tanto na capital quanto em Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar.

Aliados do governo Flávio Dino não acreditam na hipótese de Luis Fernando como candidato em São Luís;

Mas, e se ele se viabilizar?!?

É aguardar e conferir…

2

Luis Fernando auxiliar de Flávio Dino; perguntas continuam sem resposta…

Desgastado político e administrativamente e sem cacife eleitoral para oferecer ao governador, renúncia do prefeito de Ribamar vira uma caixa preta da política maranhense

 

COM DUAS RENÚNCIAS EM OITO ANOS, Luis Fernando acaba como empregado daquele que classificou como “mudança de gogó”

O agora ex-prefeito Luis Fernando Silva (PSDB), assume nesta sexta-feira, 15, o comando da Secretária de Programas Estratégicos do governo Flávio Dino (PCdoB), após renunciar – pela segunda vez em oito anos – o comando de São José de Ribamar.

E sua posse gera mais dúvidas do que respostas na classe política maranhense.

Que benefício político Luis Fernando leva para Flávio Dino?

Que benefício administrativo Luis Fernando leva para Flávio Dino?

Que benefício eleitoral Luis Fernando leva para Flávio Dino?

Em busca das respostas a estas perguntas, o blog Marco Aurélio D’Eça passou os últimos dias em conversas com algumas das principais lideranças políticas do Maranhão.

E todas chegaram à mesma hipótese: a secretaria de Programas Estratégicos foi a tábua de salvação encontrada pelo tucano após o fracasso da gestão em Ribamar.

Luis Fernando deixa de ser cacique em sua aldeia para virar índio de uma tribo que já tem inúmeros guerreiros; e não tem nada a oferecer em troca.

Nem mesmo a excelência em gestão verificada no primeiro mandato pode ser alegada, uma vez que se mostrou medíocre nestes pouco mais de dois anos à frente da prefeitura.

O agora ex-prefeito de São José de Ribamar vai virar, portanto, empregado daquele que foi seu quase-adversário há pouco mais de cinco anos.

Sem que ninguém consiga entender suas razões…

1

Luis Fernando toma posse nesta sexta-feira no governo Flávio Dino…

Prefeito de São José de Ribamar reuniu aliados e auxiliares na tarde de ontem para comunicar sua renúncia; ele vai assumir a Secretaria de Programas Estratégicos

 

LUIS FERNANDO DURANTE REUNIÃO COM ALIADOS E SECRETÁRIOS; renúncia planejada apoio ao futuro prefeito

O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB) confirmou ontem sua renúncia do mandato e sua posse na Secretaria de Programas Estratégicos do governo Flávio Dino (PCdoB).

Como adiantou o blog Marco Aurélio D’Eça, o agora ex-prefeito reuniu secretários e aliados na Câmara Municipal para comunicar sua renúncia. (Relembre aqui)

Luis Fernando tomará posse no governo Flávio Dino nesta sexta-feira, às 10 horas, em solenidade no Palácio dos Leões.

No mesmo dia, à tarde, o vice-prefeito Eudes Sampaio assume a Prefeitura de São José de Ribamar.

3

Luis Fernando já prepara providências para renúncia em Ribamar…

Prefeito se reúne com secretários e vereadores para definir os rumos do municípios após deixar o cargo para assumir um posto de secretário no governo Flávio

 

Luis Fernando com seus auxiliares: renúncia deve estar a caminho

O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB) reúne secretários e vereadores do município na tarde desta quarta-feira, 13, quando deve comunicar sua decisão de deixar a prefeitura.

Segundo apurou o blog Marco Aurélio D’Eça, ele deve definir as providências com o aliados para que a gestão do município siga seu rumo, mesmo após sua saída.

Luis Fernando acertou com o governador Flávio Dino (PCdoB) a ida para uma secretaria do governo comunista – provavelmente a pasta dos assuntos especiais.

Sua renúncia – e consequente anúncio da posse na secretaria – ocorreria após o lava pratos, evento que aconteceu no último final de semana em Ribamar.

Mas diante do comportamento psicológico um tanto errático do prefeito, ainda não se tem convicção de que ele renuncia ou não ao cargo.

A reunião com os aliados pode ser uma indicação de que o fato está consumado…

6

Afinal, o que Flávio Dino ganha com Luis Fernando no governo?!?

Todas as versões sobre a renúncia do prefeito de Ribamar apontam benefícios apenas para o próprio gestor municipal, sem nenhuma contrapartida conhecida ao comunista

 

IDA DE LUIS FERNANDO PARA O GOVERNO FLÁVIO DINO é um jogo em que apenas um se beneficia

Desde que surgiram as primeiras informações sobre uma suposta renúncia do prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), as versões, todas elas, apontam benefícios apenas para o próprio prefeito.

Mas, afinal, o que o governador Flávio Dino (PCdoB) ganha com isso?!?

Dentre as diversas versões – incluindo as dos blog Marco Aurélio D’Eça – há as que apontam Luis Fernando como possível candidato a prefeito em São Luís. (Releia aqui)

Outras dão conta de que o prefeito de Ribamar seria o candidato a senador em 2022, fortalecendo o projeto do atual vice-governador, Carlos Brandão (PRB). (Relembre aqui e aqui)

Nenhuma informação ou análise apontou, até agora, qualquer benefício lógico para o próprio Flávio Dino neste jogo.

Para ser candidato a presidente Flávio Dino depende de Luís Fernando? A resposta é não.

Para concorrer ao Senado, em que Flávio Dino precisaria de Luis Fernando? A resposta é: em nada

Flávio Dino não tem nenhum candidato a prefeito em condições de derrotar o favoritismo de Eduardo Braide (PMN)? É claro que tem.

E para fazer de Carlos Brandão seu candidato a governador, Flávio Dino precisaria da ajuda de Luis Fernando em que aspecto? A resposta é: em nenhum.

A articulação para levar o prefeito de Ribamar ao governo é, portanto, estranha em seus aspectos mais objetivos.

E só o próprio Luis Fernando poderia explicar…

2

Flávio Dino quer Luis Fernando senador em 2022…

Governador garante ao ainda prefeito de Ribamar a única vaga em disputa nas próximas eleições estaduais, vaga esta que o próprio comunista pode acabar disputando

 

FLÁVIO DINO QUER ATRAIR LUIS FERNANDO PARA O GOVERNO, mas suas proposta não dão segurança ao prefeito

O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB) prometeu anunciar após o “Lava Pratos” sua renúncia do posto – diante do convite do governador Flávio Dino (PCdoB) para integrar o governo.

Mas o prefeito ainda está indeciso, sobretudo por causa do alto risco político que representa sua saída de Ribamar.

Para tentar convencer o prefeito a entrar no governo, o blog Marco Aurélio D’Eça apurou que fora prometido a ele a vaga de senador nas eleições de 2022.

A vaga estaria em aberto porque o próprio Flávio Dino iria disputar a presidência da República.

Mas eis que, neste fim de semana, o chefe da Casa Civil do governo comunista, Marcelo Tavares (PSB) declarou que a candidatura dinista à presidência não passa de “brincadeirinha”. (Releia aqui)

Luis Fernando sempre foi conhecido pela insegurança na tomada de decisões.

E essa declaração de Tavares acaba por deixá-lo ainda mais inseguro…

3

Luis Fernando só quer a Sinfra; e fecha portas no governo Flávio Dino…

Prefeito de Ribamar quer deixar o posto por causa do desgaste, mas a pasta pretendida dificulta sua renúncia

 

O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), enfrenta extrema dificuldade em sua segunda passagem pelo comando da cidade.

E quer deixar o posto, pela segunda vez, para salvar a carreira política.

O problema é que o prefeito quer, nada menos, que a Secretaria de Infraestrutura do governo Flávio Dino (PCdoB).

O titular do posto, Clayton Noleto, até que nem tem estatura tamanha para barrar o prefeito, mas o seu tutor, deputado federal Márcio Jerry (PCdoB), é um dos principais aliados de Dino.

E veta a troca, sobretudo, por saber que o articulador de Luís Fernando é ninguém menos que o chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares (PSB).

Luis Fernando, portanto, vai ter que encontrar nova saída…

1

“Tivemos apoio, sim, da Prefeitura de Ribamar”, diz presidente da Tatuapé…

Revelação de Eduardo dos Santos põe em xeque declarações do prefeito Luis Fernando Silva, que garantiu não ter gasto nada com o enredo em homenagem ao Maranhão, campeão do carnaval de São Paulo

 

PARCERIA. Eduardo Santos comemorando o título: que tipo de apoio teve de Ribamar?

O presidente da Escola de Samba Acadêmicos do Tatuapé, Eduardo dos Santos, revelou em entrevista nacional que recebeu apoio de empresas maranhenses e da Prefeitura de São José de Ribamar.

– Tivemos apoio sim de algumas empresas e da prefeitura de São José do Ribamar – revelou Eduardo, à Folha de São Paulo. (Leia aqui)

A revelação pode trazer complicações para o prefeito Luis Fernando Silva, que negou ter dado dinheiro para a homenagem ao Maranhão, vencedora do carnaval de São Paulo.

Em nota da assessoria já após o título, o prefeito disse que a contrapartida da prefeitura foi a divulgação da escola, sem deixar claro a forma e os custos desta “divulgação”. (Veja aqui)

0800. Luis Fernando, às vésperas do carnaval anunciando uma homenagem de última hora; segundo ele, de graça

Estranhezas

Na verdade, a relação de Luis Fernando com a Acadêmicos do Tatuapé – anunciada às pressas, às vésperas do carnaval – está marcada por estranhezas.

O enredo da escola em homenagem ao Maranhão foi apresentado ainda em fevereiro de 2017; na época, especulou-se em pelo menos R$ 1 milhão o apoio do governo Flávio Dino (PCdoB), o que foi negado pelo seu lugar-tenente Márcio Jerry. (Relembre aqui)

Passado um ano, já em janeiro de 2018, a Prefeitura de Ribamar fez divulgação de que a Tatuapé iria homenagear a cidade – embora nenhuma mudança no enredo indicasse essa homenagem – apressando-se em negar que tenha dado dinheiro à escola. (Saiba mais aqui)

A revelação de Eduardo dos Santos cria um embaraço ao prefeito Luis Fernando.

E pode levá-lo às barras da Justiça…

1

O Luis Fernando de ontem; o Luis Fernando de hoje…

Quase unanimidade por causa da gestão de seis anos em São José de Ribamar, prefeito retomou o comando da cidade, encontrou uma realidade totalmente diferente  e paga um preço alto pelos próprios erros do passado

 

Manifestação de servidores contra Luis Fernando, coisa impensada na gestão passada; mas a culpa é dele mesmo

O atual prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB) era uma unanimidade política até 2014, quando chegou a ser cogitado para o Governo do Estado.

Se não tinha lastro eleitoral suficiente, tinha, ao menos, uma história de gestão exitosa em sua passagem pela prefeitura, entre 2005 e 2010, quando teve forte acesso aos recursos do Governo Federal e boas relações na seara estadual, mesmo na oposição.

Luis Fernando voltou ao comando do município neste 2017, após vitória quase unânime nas eleições do ano passado.

Mas a realidade que encontrou em Ribamar é totalmente diferente da que deixou em 2010, quando fez do então vice, Gil Cutrim (PDT), seu sucessor e herdeiro político.

E este foi um dos grandes erros do prefeito tucano.

O prefeito com seu ex-vice e ex-futuro herdeiro: o preço a pagar é alto hoje pelos erros de ontem

Inapto para o posto Cutrim conseguiu descaracterizar a São José de Ribamar deixada por Luis Fernando nos seis anos em que geriu o município. Culpa do próprio Luis Fernando que deixou a cidade em nome da ambição de ser governador, o que se mostrou frustrante pelo recuo de última hora, mostrando a insegurança que líderes políticos nunca devem ter.

Afastado de aliados históricos – na política, nos setores econômicos e também na mídia – o tucano, hoje, se vê isolado na luta contra uma oposição organizada, barulhenta e agressiva.

Sem a unanimidade que tinha até refugar em seu projeto governamental, o prefeito enfrenta agora a herança maldita deixada pelo ex-herdeiro sem ter como responder aos anseios de uma população que ele mesmo acostumou a exigir sempre a excelência.

As dificuldades de gestão enfrentadas neste novo mandato em Ribamar podem criar em torno de Luis Fernando Silva a impressão de que sua qualificação técnica era apenas uma ilusão midiática.

Mas isso também é culpa dele mesmo…

4

A insegurança de Luis Fernando em relação a Gil Cutrim…

Incomparavelmente mais preparado que o ex-aliado – inventado por ele mesmo – prefeito de São José de Ribamar acaba tornando-se menor ao divulgar sua gestão com base apenas na anterior

 

CRIADOR E CRIATURA
Gil Cutrim foi cria de Luis Fernando

Não há nenhuma dúvida para qualquer maranhense médio de que o prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB), seja um dos gestores mais bem preparados do Maranhão.

Mas ele também carrega uma insegurança sem tamanho.

Insegurança esta reforçada na atual gestão, com releases e informações feitas apenas para comparar seu mandato ao do ex-prefeito Gil Cutrim (PDT).

Ora, foi o próprio Luis Fernando quem inventou Gil Cutrim como político; devia fazer a mea culpa pública, portanto, não comparações desmedidas.

Ao tentar diminuir a gestão do antecessor citando o pedetista em cada release encaminhado à imprensa, LF mostra-se político inábil, vaidoso e inseguro da própria capacidade.

E pra quem já foi cotado para ser governador do Maranhão, a postura acaba por alcançar a mediocridade.

É simples assim…