4

Flávio Dino insiste em mentir…

Governador comunista insiste na história de que chamou 2,5 mil policiais para a academia de polícia, quando, na verdade, apenas 388 vão fazer o curso para se habilitar às ruas; e isso só em 2016

 

flaviofaceA declaração abaixo é do próprio Flávio Dino (PCdoB), feitop, como de costume, nas redes sociais:

– Já convoquei 2,5 mil candidatos para a última fase do concurso e academia de polícia. Esse é o caminho para corrigir erros do passado – disse o comunista, como sempre, nas redes sociais.

É mais uma mentira de Flávio Dino.

Não há 2,5 mil candidatos na academia de polícia militar.

O que há são 388 que vão fazer urso preparatório. E destes, muitos não conseguirão concluir a preparação.

Flávio dino não terá como botar 2,5 mil novos policiais nas ruas em 2015.

E dificilmente colocará, também, em 2016.

Mas o governador mente diariamente para justificar a incapacidade de seu sistema de segurança.

Lamentável postura…

6

Seis anos para prefeitos…

Deve gerar intensa polêmica entre deputados a proposta de ampliar em dois anos o mandato dos atuais prefeitos e vereadores em todo o país.

A ideia, que deve ser um dos temas da reforma política em discussão no Congresso Nacional, é implantar as eleições gerais no país – de vereador a presidente, só em 2018, o que forçaria uma prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores.

Atualmente, há no Brasil eleições de dois em dois anos.

Em um deles se elege presidente, governadores, senadores, deputados federais e estaduais. No outro são escolhidos os prefeitos e os vereadores.

O projeto em discussão na Câmara Federal, os atuais prefeitos e vereadores teriam mandato de seis anos, para que coincidissem com os mandatos de presidente, governador, senador e deputados, em um pleito no ano de 2018.

Entre os deputados maranhenses, Hildo Rocha (PMDB) já manifestou que apoia a ideia. Ele entende que é menos custo para o Brasil ter eleições de quatro em quatro anos, sem reeleição e com campanha reduzida.

Não é a primeira vez que os mandatos de prefeitos e vereadores são ampliados. Nos anos 1980, exatamente para que fosse garantido o fatiamento das eleições de dois em dois anos, o mandato de prefeitos e vereadores eleitos em 1982 – que terminariam no fim de 1986, foram prorrogados até 1988, para coincidir com o mandato dos prefeitos de capitais, que haviam sido eleitos de forma direta, pela primeira vez, em 1985.

Desta vez, há outros interesses em jogo. Na atual Câmara há di versos deputados interessados nas eleições de 2016 – para si ou para aliados – o que dificultará a aprovação desta proposta de unificação das eleições.

Mas, de uma forma ou de outra, será um tema de debate político para o ano inteiro.

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

2

Acabar com partidos não, reforma política sim

Enquanto os debilóides de plantão enfatizam o discurso de que os partidos devem acabar, eles esquecem de outras soluções mais viáveis ao Brasil.

Até porque, quem sabe um pouco de história, conhece bem as consequência de acabar com todos os partidos políticos no país: ditadura.

Se o problema destacado pela maioria dos manifestantes é a corrupção, acabar com as legendas partidária não traria luz ao problema, mas sim trevas.

Reformar o atual sistema eleitoreiro e seu financiamento seria o melhor caminho. Haja vista que a raiz dos problemas não está necessariamente durante o mandato, mas durante as eleições.

Não é o caminho mais curto, mas é o melhor.

10

PV indica Rio Branco para vice de Washington…

Washington, em almoço com aliados

O ex-secretário de Meio Ambiente, Washington Rio Branco, foi o escolhido do PV para compor a chapa do vice-governador Washington Luiz a prefeito da capital maranhense.

Rio Branco foi indicado ontem, em almoço do PV oferecido ao vice-governador, com a presença também das lideranças do PTN, PSC e PR. 

O indicado do PV vai disputar a vaga com os indicados do PMDB – Afonso Manoel e Conceição Andrade – e do PTB, jornalista Roberto Fernandes.

No almoço, que reuniu também os deputados e vereadores do PV, Washington explicou os projetos de campanha e agradeceu ao apoio das legendas.

Agora à noite, o vice-governador recebe para jantar, em sua residência, os deputados da base governista na Assembleia Legislativa.

11

Acordo leva prefeito a desistir da reeleição em Peritoró…

O padre Josias Lima Oliveira (PMDB) será o candidato a prefeito no muicípío de Peritoró. Para garantir a candidatura do padre, o prefeito  prefeito Agamenon Milhomem desistiu da reeleição e anunciou a troca do PSC pelo PMDB.

A aliança entre os dois políticos foi sacramentada ontem à tarde, em reunião no Palácio dos Leões, da qual participaram os ecretário de Articulação Política, Hildo Rocha, e o secretário de Saúde, Ricardo Murad, que faz política no município.

Secretários coordenam fechamento de aliança entre políticos de Peritoró

para compor a chapa do Padre Josias, deve ser indicado o estudante de Direito Jorginho Murad (PSD).

A aliança tem o apoio de sete dos nove vereadores do município.

Seis deles – Maria das Dores, Valdecy Norberto, Constantino Costa, Natércia Alves Sales, Raimundo Veras e Jurenaldo Lisboa – participaram da reunião com o secretário de Articulação Política, em São Luís.

 

4

João Castelo e Roberto Rocha, cada dia mais distantes..

Jackson não une mais os dois tucanos...

O prefeito de São Luís, João Castelo, está cada vez mais distante do ex-deputado federal Roberto Rocha, seu colega de partido.

Os dois são do PSDB, mas praticamente já não trocam nem cumprimentos. Rocha é presidente estadual da legenda; Castelo é o principal representante do partido na administração municipal.

Roberto Rocha reclama que o prefeito virou as costas para os companheiros de partido quando se elegeu prefeito. A emissora de rádio pertencente ao ex-deputado faz duras críticas duras à administração tucana em São Luís.

João Castelo, por sua vez, diz que Rocha não dá as condições partidárias necessárias à sustentação do prefeito e reclama da ausência do ex-deputado do dia-dia da prefeitura. Castelo também tem críticas duras à portura da rádio de Rocha.

Segundo interlocutores, os dois já nem se falam.

Nos bastidores do PSDB há muitas críticas à gestão de Rocha, que teria abandonado o partido.

Há especulações, inclusive, de possível transferência do ex-deputado para outra legenda.

E a crise deve aumentar à medida que se aproximam as eleições de 2012…

Leia aqui “Roberto Rocha vê ‘transição de geração’ na política maranhense” 
Conheça “os tucano-pedetistas Roberto Rocha e Aderson Lago”
13

Pereirinha já prepara defesa ao TCE…

Pereirinhha: contas regulares

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, Isaias Pereirinha (PSL), está inalizando as contra-razões que apresentará ao Tribunal de Contas do Estado.

O vereador teve as contas rejeitadas pelo TCE há duas semanas. Para ele, tudo será esclarecido com as contra-razões.

– Já estamos prontos com a defesa. Confio no TCE e sei que tudo será esclarecido – afirmou o presidente da Câmara.

Isaias Pereirinha atribui a exploração dos fatos políticos envolvendo o seu nome ao fato de ser ele um dos nomnes cotados para a disputa municipal de São Luís.

– Garanto que estarei pronto para as eleições do ano que vem – diz.

Segundo ele, assim que o TCE tiver acesso aos dados da correção de suas contas, tudoserá esclareido.

3

O veto a Haroldo Saboia & Cia no PSOL…

Saboia: rodou, rodou e acabou rodando...

Há um motivo claro para o veto ao ex-vereador Haroldo Sabóia no PSOL. Só ele fingia não saber.

O PSOL é um partido ideológico; Sabóia, não tem qualquer ideologia.

Já foi do PMDB, do PDT, do PT, novamente do PDT, do PPS e outra vez do PT.

De nenhuma dessas legendas adquiriu qualquer ideologia. Apenas se aproveitou dos momentos para manter-se em evidência política. Não fazia qualquer sentido sua presença no PSOL.

Ainda há recurso ao ex-petista para tentar, por força, impor seu nome ao socialismo. De qualquer forma, Haroldo Sabóia viu que já não tem este prestígio todo na política do Maranhão.

Quanto aos demais colegas que seguiram com ele para também tentar entrar no partido, nem merecem comentário.

Carecem de maior expressão para virar notícia…

1

Helena Duailibe a caminho do PMDB…

Helena Duailibe seguirá para o PMDB

É pura tolice a manifestação dos controladores do PSB maranhense contra a permanência da vice-prefeita de São Luís, Helena Duailibe. A própria Helena já manifestou interesse em deixar a legenda, por não se adequar à sua mudança programática.

Na semana passada, a vice-prefeita já havia havia declarado ao titular deste blog, em conversa na Assembléia Legislativa, que seu caminho natural é o PMDB.

– O PSB tem adotado postura hostil em relação a mim. Não dá pra continuar, Estou analisando as opções, mas é provável que o caminho seja mesmo o PMDB – disse ela.

Há dois motivos para a entrada no PMDB: primeiro, a presença do seu marido, deputado estadual Afonso Manoel; segundo, o PMDB é o partido da governadora Roseana Sarney, de quem Helena uailibe é aliada.

A saída do PSB ocorrerá, portanto, independente da posturados seus atuais controladores…

10

Vidigal pode deixar o PSDB…

Vidigal pode trocar novamente de partido...

O ex-ministro, ex-candidato a governador, ex-candidato a senador e ex-socialista Edson Vidigal deve deixar o PSDB antes de setembro.

Seu destino mais provável é o PDT, partido pelo qual pode vir a disputar as eleições de São Luís.

O PDT não pretende compor a coligação do prefeito João Castelo (PSDB), mas precisa de um candidato para a disputa em São Luís – e o nome de Vidigal agrada a todas as correntes pedetistas.

Além dele, o PDT sonda vários outros nomes, em busca de um quadro forte na capital maranhense.