2

Wellington reage a “ataques sem fundamentos”…

Candidato do PP utiliza inserção na propaganda eleitoral e garante que não é dono do terreno que afirmam ser dele, não tem dívida de IPTU, desmente “gravação debochada que dizem ser dele” e afirma: “independente, Wellington não é candidato nem de Flávio Dino, nem de Sarney”

 

O candidato do PP à Prefeitura de São Luís, Wellington do Curso, reagiu hoje, em sua propaganda eleitoral, ao que chamou de ataques que vem sofrendo desde a semana passada, quando apresentou crescimento nas pesquisas de intenção de votos.

Em uma inserção de 30 segundos, distribuída durante a programação das emissoras de rádio e TV, Wellington rebate assuntos como a invasão de terreno público, débito do IPTU e trata até de um áudio de Whatsapp atribuído a ele.

– Wellington, o candidato do povo, vem sofrendo ataques sem fundamento. Wellington não invadiu terreno público, não é proprietário do terreno que estão dizendo que é dele e não tem dívidas de IPTU com a prefeitura – afirmou o locutor da vinheta, exibindo imagens das matérias contra ele.

Em outro trecho, o candidato do PP entra na questão política, ao declarar-se candidato do povo.

– Wellington não é candidato nem de Sarney, nem de Flávio Dino; ele é candidato independente, candidato do povo. Não se deixe iludir pelas mentiras que estão tentando espalhar – conclama a inserção.

A nova vinheta de Wellington passou a ser exibida nesta terça-feira, 20…

9

Edivaldo Júnior pode sim vencer em primeiro turno…

Erra quem desdenha deste objetivo do prefeito; para quem, há menos de três meses, estava em terceiro lugar, com  rejeição de 45% e desaprovação da gestão em mais de 60%, sua recuperação mostra o quanto é possível ele ser eleito em 2 de outubro

 

Edivaldo aposta também no carisma popular

Edivaldo aposta também no carisma popular

O prefeito Edivaldo Júnior (PDT) traçou um objetivo que persegue com afinco nesta reta final das eleições em São Luís: vencer em primeiro turno.

Estratégia arriscada, como já abordada neste blog, mas erra quem desdenha deste projeto acreditando na impossibilidade de sua concretização.

A chance de vitória de Edivaldo em 2 de outubro é tão real quanto as chances de Wellington do Curso (PP) vencer no segundo turno. E a recuperação do prefeito nos últimos três meses é uma mostra de que sua estrutura de campanha é capaz de virar esta eleição.

Ainda em junho, Edivaldo amargava o terceiro lugar na disputa, ora perdendo para João Castelo (PSDB), ora para o próprio Wellington do Curso. E tinha tudo contra si: desaprovação da gestão em mais 60% e rejeição pessoal na casa dos 45%.

De lá para cá, ele não apenas chegou ao primeiro lugar como recuperou a imagem da gestão e deixou de ser o mais rejeitado.

Está a um passo, portanto, de vencer em primeiro turno.

Sete pontos percentuais, para ser mais exato.

Com cerca de 43% dos votos válidos, Edivaldo precisa apenas estancar o crescimento de Wellington e trabalhar para manter a continuidade da queda de Eliziane Gama (PPS).

Desta forma, estarão criadas as condições para sua vitória daqui duas semanas.

Por isso é que as próximas pesquisas de intenção de votos são fundamentais para medir a quantas anda esta possibilidade de Holandinha.

Para que sua vitória não se consolide, é fundamental que Wellington mantenha crescimento, mesmo com a pancadaria em torno de si, e Eliziane pare de cair.

Mas, para isso, o dois têm que ter consciência do papel de cada um.

Caso contrário, é sal em 2 de outubro.

Simples assim…

3

Aldo Rogério é a referência no Coroadinho…

Candidato do PSB ocupa espaço deixado pela falta de ações dos três vereadores eleitos em 2012 como representantes da comunidade

 

Aldo Rogério ao lado de Wellington: força popular

Aldo Rogério ao lado de Wellington: força popular

O candidato do PSB à Câmara de São Luís, Aldo Rogério, é a principal referência na comunidade do Coroadinho.

Ele ocupou espaços deixados pelos vereadores eleitos em 2012 e que não conseguiram construir ações que pudessem alcançar os moradores do Complexo Coroadinho, que reúne diversas comunidades em uma das maiores áreas urbanas de São Luís.

– Tenho orgulho de poder representar o moradores de minha comunidade – disse o candidato, que está na coligação que tem Wellington do Curso (PP) como candidato a prefeito.

Ligado ao grupo do senador Roberto Rocha (PSB), Aldo Rogério foi secretário-adjunto de Esportes em São Luís e secret´rio de abastecimento.

Sua força também se dá pelo fato de o vereador Roberto Júnior (PSB) estar disputar cargo de vice-prefeito na chapa de Wellington.

O apoio do grupo do senador reforça ainda mais o projeto de Rogério chegar à Câmara…

11

A arriscada aposta de Edivaldo Júnior…

O prefeito tem dois motivo para criar a ideia de que pode vencer a eleição em primeiro turno: escapar de um confronto extremamente arriscado e livrar o PDT da inevitável tutela do governador Flávio Dino em um eventual segundo turno

 

Edivaldo Júnior: é vencer agora ou perder depois...

Edivaldo Júnior: é vencer agora ou perder depois…

A campanha do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) iniciou uma operação kamikaze nesta reta final da eleição em São Luís.

A partir dos números do notório Instituto DataM, o pedetista tentar criar uma situação de que vai vencer a eleição em primeiro turno, de forma consagradora.

A ideia é construir este conceito na cabeça do eleitor, favorecer o voto útil e gerar o desânimo nos demais candidatos.

Há dois motivos para a arriscada aposta de Holandinha.

O primeiro é exatamente evitar o confronto direto com Wellington do Curso (PP), embate que se mostra de extremo risco para o prefeito; o segundo, é garantir ao PDT os louros da vitória, sem a necessidade de uma inevitável entrada do governador Flávio Dino (PCdoB) na campanha.

Mas a estratégia de Edivaldo se mostra de alto risco para ele próprio.

Se forçar a ideia de uma vitória em primeiro turno, criar mídia em torno desta situação e a vitória não se confirmar, o prefeito já entra derrotado no segundo turno.

Embora líder nas pesquisas de intenção de votos – ignorando-se, obviamente, o que é feito pelo DataM – o prefeito vive uma situação delicada.

Todos os institutos mostram que Edivaldo tende a perder a eleição para Wellington, sobretudo pela força crescente que o candidato do PP vem mostrando nesta reta final da campanha.

Por isto a estratégia de Edivaldo mostra-se kamikaze.

Por que é matar no primeiro ou morrer no segundo turno…

1

Eleições em São Luís despertam interesse da mídia nacional…

Primeira disputa do pós-Sarney e da era Flávio Dino no Maranhão chama atenção também pela disputa em São Luís, protagonizada por jovens lideranças emergentes no cenário político da capital maranhense

 

Edivaldo, Wellington e Eliziane: jovens candidatos na era pós-Sarney

Edivaldo, Wellington e Eliziane: jovens candidatos na era pós-Sarney

Jornalistas dos principais jornais e revistas do país já começaram a desembarcar em São Luís para acompanhar as eleições na capital maranhense.

O que acham atenção na disputa em São Luís é o fato de ser o primeiro pleito na era pós-Sarney, e as primeiras eleições municipais com o Maranhão sob a gestão do governador Flávio Dino (PCdoB).

Jornais como Folha de S. Paulo, O Globo, Estadão; revistas como Veja, IstoÉ e emissoras de TV devem ficar na capital maranhense até o fim do primeiro turno.

Além da era pós-Sarney, o que chama atenção da mídia nacional é o fato de a eleição em São Luís reunir em sua plenitude jovens candidatos, a maioria abaixo dos 50 anos, disputando a prefeitura da principal cidade maranhense.

As produções jornalísticas a partir de São Luís devem ser registradas já nos próximos dias…

9

Roberto Rocha diz que Edivaldo “se transformou no sub do sub”…

Senador que  apoia o candidato Wellington do Curso (PP) aposta em uma virada ainda no primeiro turno, com o argumento de que a população vai abandonar o prefeito quando descobrir que ele transformou a prefeitura em um “puxadinho” do governo

 

rocha

O senador Roberto Rocha (PSB) comemorou o resultado da pesquisa Ibope, divulgada nesta quarta-feira, 14, com uma dura provocação ao prefeito Edivaldo Júnior (PDT), de quem foi vice até 2014.

– No ritmo que está, não será surpresa se Wellington chegar no primeiro turno à frente de Edivaldo Júnior. Quando a população descobrir que o prefeito fez da prefeitura um “puxadinho” do Palácio dos Leões, delegando a um secretário do governador a tarefa de governar São Luís, não tenho dúvida, Wellington ganhará a eleição – afirmou o senador, em seu perfil no Facebook.

Para Roberto Rocha, Edivaldo não tem o direito de entregar o comando da prefeitura “a um estafeta do governador”.

Segundo o senador, com a atitude, Edivaldo acabou se transformando no sub do sub…

3

Wellington a seis pontos de Edivaldo; Edivaldo a oito pontos do 1º Turno…

Candidato do PP tem a vantagem de vir embalado para acreditar numa chegada à frente do pedetista no segundo turno, mas o prefeito também pode vencer ainda no primeiro turno

 

Wellington navega na onda da juventude para virar o jogo

Wellington navega na onda da juventude para virar o jogo…

A disputa pela Prefeitura de São Luís parece, definitivamente, polarizada entre o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) e o deputado estadual Wellington do Curso (PP).

E cada um deles tem motivos de sobra para intensificar a campanha nesta reta final e atingir seus objetivos, que são antagônicos entre si.

Com 31% das intenções de voto, Wellington está a seis pontos de Edivaldo – em condição de empate técnico – e pode virar em cima do prefeito ainda no primeiro turno.

Sobretudo se mantiver a tendência de crescimento vertiginoso já registrado nos últimos levantamentos.

mas Edivaldo também aposta suas fichas em uma chegada forte no 1º turno

…Mas Edivaldo também aposta suas fichas em uma chegada forte no 1º turno

Mas Edivaldo Júnior também tem motivos para comemorar a pesquisa Ibope.

Com 41% dos votos válidos, segundo o Ibope, Edivaldo está a exatos 9 pontos percentuais de liquidar a fatura já no primeiro turno, evitando um difícil confronto direto com Wellington.

As estratégias de cada um dos candidatos nesta reta final é que vão definir o futuro de cada um.

É aguardar e conferir…

3

Após alerta do blog, Wellington finalmente fala sobre acusações contra ele…

Horas depois do post mostrando que o candidato do PP tinha obrigação de explicar denúncias de uso de laranjas, sonegação de impostos e invasão de terrenos públicos, o deputado concedeu entrevista ao jornalista Gilberto Léda, tentando explicar cada um dos pontos

 

Wellington no João de Deus; resposta após cobrança do blog

Wellington no João de Deus; resposta após cobrança do blog

O candidato do PP, Wellington do Curso, chamou nesta terça-feira, 13, o jornalista  Gilberto Léda para, finalmente, falar sobre o rosário de acusações que surgiram contra ele no decorrer da campanha pela prefeitura.

As explicações do populista foram dadas horas depois de este blog alertá-lo de que ele não poderia deixar as denúncias sem resposta, por que tinha satisfações a dar como candidato. (Releia aqui)

A assessoria do candidato chegou a dizer que ele não precisaria falar po que “o povo já se decidiu por ele.

Por enquanto, o blog encaminha a entrevista do blog de Gilberto Léda para apreciação dos seus leitores. (Aqui)

Em post na quarta-feira, analisar-se-á ponto por ponto das respostas do candidato.

É aguardar e conferir…

0

“Não adianta, o povo quer”, responde Wellington, sobre denúncia de invasão de terras públicas…

Candidato do PP a prefeito dá de ombros a mais uma acusação – como fez com a questão do uso de laranjas e da sonegação de impostos – e aposta no prestígio que demonstra nas camadas mais populares para passar incólume no processo eleitoral

 

Com forte apoio nas camadas populares, Wellington ignora denúncias, mesmo as mais graves

Com forte apoio nas camadas populares, Wellington ignora denúncias, mesmo as mais graves

O titular deste blog conversou com diversos assessores e colaboradores da campanha de Wellington do Curso (PP) – incluindo a sua coordenação de comunicação – desde que surgiram revelações de que ele havia invadido um terreno público no Sítio Santa Eulália e estava tentando vender por R$ 6 milhões.

A resposta foi sempre a mesma.

– Não adianta que não vai pegar. Quanto mais bate, mais ele cresce. O povo quer Wellington – responderam os assessores, de todos os níveis, durante toda a manhã desta terça-feira, 13.

Trecho da ação contra Wellington: mas "o povo quer"

Trecho da ação contra Wellington: “o povo quer”

De fato, Wellington do Curso demonstra uma força popular surpreendente nesta campanha, sobretudo nas camadas mais pobres do eleitorado.

Talvez por isso, ele entenda que não precisa explicar questões relativas à sua vida profissional, como a sonegação de ISS, o débito de IPTU do seus prédios e o fato de ter usado o nome da mãe e do irmão no controle da empresa que usa como exemplo de sucesso pessoal.

Obviamente, o eleitor mais pobre, com menos acesso à informação – que forma o grosso do eleitorado do candidato populista – pouco vai compreender ou discernir tais questões envolvendo a figura de Wellington.

Mas a questão envolvendo o terreno de R$ 6 milhões no Sítio Santa Eulália, é um crime de invasão de terras, de grilagem, que perpassa também pela falsificação de documentos e falsidade ideológica.

Wellington está sendo processado pela Procuradoria-Geral do Estado, em ação que corre na Vara da Fazenda Pública de São Luís. O Estado afirma ser dono da área e acusa o candidato do PP de tê-lo murado e posto à venda por R$ 6 milhões.

Até agora, Wellington não rebateu a acusação.

E a julgar pelo que diz sua assessoria, nem precisa, por que “o povo quer a sua eleição”.

Mesmo com tudo isso envolvendo seu nome…