5

“Eliziane sempre esteve do nosso lado”, diz militar, em exortação aos colegas PMs…

Militante do PT – que apoia Edivaldo Júnior – e líder no movimento de associações de praças, Joab Jeremias alerta para que a corporação não seja usada por quem nunca fez nada pela Polícia Militar

Eliziane ao aldo dos militares, na histórica greve militar na Assembleia

Eliziane ao aldo dos militares, na histórica greve militar na Assembleia

O policial militar Joab Jeremias, líder de um dos coletivos do PT o Maranhão e articulador dos movimentos de PMs no estado, exortou hoje os colegas da PMMA a terem cautela em relação à pressão que estão fazendo na candidata do PPS, Eliziane Gama, à Prefeitura de São Luís.

– Gostaria de informar aos que não sabem, e os que participaram das greves que tem a memória curta ou fingem que não sabiam. Nós não aprovamos aquela charge contra nossos irmãos, mas o que eu sei é que a deputada Eliziane Gama já esclareceu e se retratou – lembrou o militar.

Joab Jeremias fez questão de se referir ao Cabo Leite, notório líder sindical dos militares, que tenta atacar a deputada; e que esteve com ela na greve dos militares.

– Gostaria também de relembrar aqueles que agora só atacam a deputada, que em um dos momentos mais importantes onde tudo se iniciou na ocupação da assembleia, teve poucos deputados que nos defenderam e abraçaram a causa. Tais como Bira do Pindaré do PT, Zé Carlos do PT, Ribamar Alves, Neto Evangelista e Eliziane Gama, do PPS, que estava ao meu lado e próxima de Leite que está com o microfone e com a memória curta – provocou Jeremias.

Ao lado dos ex-colegas Zé Carlos e Neto Evangelista, em defesa da Polícia Militar

Ao lado dos ex-colegas Zé Carlos e Neto Evangelista, em defesa da Polícia Militar

Para quem não se lembra, Cabo Leite é o mesmo que, em 2012, articulou – ao lado do Sargento Ebnilson, outro submetido à humilhação do governo Flávio Dino – a tal “Milícia 36, movimento para-militar que se colocou disposto a tudo para eleger Edivaldo Júnior (PTC) na disputa contra o então prefeito João Castelo (PSDB). (Relembre aqui)

Depois da eleição, Leite passou a ser humilhado pelo governo Flávio Dino (PCdoB); e chegou a recorrer à própria Eliziane para tentar reverter as pressões que sofria do governo por defender a categoria. (Saiba mais aqui)

–  Por isso eu reafirmo que desde daquele momento da greve fiquei agradecido por todos que naquele momento de muita dificuldade, nos apoiaram até fazendo intervenção junto ao Presidente [da Assembleia Legislativa] para evitar uma invasão ou desocupação da mesma – lembrou Jeremias

Joab Jeremias faz questão de deixar claro que os militares são livres para escolher suas opções em São Luís.

Mas deixa claro, também, qual a melhor opção para a capital maranhense.

– Eu e minha família decidimos votar e apoiar uma candidata por uma São Luís de Verdade, Eliziane Gama, 23

4

Após críticas do blog, Edivaldo muda estratégia em caminhadas…

Candidato que se mantinha em meio a uma “multidão” de assessores, militantes e seguranças em suas andanças pelos bairros, decidiu abrir espaços para o contato popular, como já vinham fazendo os seus adversários

 

Após críticas, Edivaldo resolveu abrir espaços para eleitores nos bairros de São Luís...

Após críticas, Edivaldo resolveu afrouxar a dura segurança e a abrir espaços para eleitores nos bairros de São Luís…

As críticas deste blog à forma como o prefeito Edivaldo Júnior  (PDT) realizava suas caminhadas nos bairros – sempre com os mesmos personagens ao seu lado, e cercado por seguranças – atingiu o comando de sua campanha.

Desde a terça-feira, quando o blog publicou a crítica “Multidão de Edivaldo é a mesma em todo lugar…”, o prefeito resolveu mudar a forma de contato com o eleitor. Ele passou a se aproximar mais do público e a divulgar imagens como as que ilustram este blog, com eleitores ao seu lado, em selfies e abraços.

...Mas algumas figuras, como os vereadores Pavão Filho e Pedro Lucas (ainda que escondidinho lá atrás) continuam onipresente nas caminhadas, seja em que bairro for

…Mas algumas figuras, como os vereadores Pavão Filho e Pedro Lucas (ainda que escondidinho lá atrás) continuam onipresente nas caminhadas, seja em que bairro for

Exatamente como já faziam Eliziane Gama (PPS), Eduardo Braide (PMN), Fábio Câmara (PMDB) e Wellington do Curso (PP).

Não há dúvida de que a mudança de postura do prefeito é resultado direto da abordagem do blog.

Que se envaidece com mais uma confirmação de sua influências nas instâncias políticas de São Luís…

13

A “multidão remunerada” de Edivaldo Júnior e o corpo a corpo de Eduardo Braide…

Enquanto o prefeito utiliza candidatos a vereador, auxiliares da gestão, assessores de campanha e carregadores remunerados de bandeiras para se aproximar dos bairros, o deputado vai de porta em porta, conversar pessoalmente com os moradores sobre os problemas de cada bairro

 

Edivaldo e sua "multidão remunerada" em dois momentos: segurança para evitar o contato com o cidadão

Edivaldo e sua “multidão remunerada” em dois momentos: segurança para evitar o contato com o cidadão

Há uma diferença gritante no procedimento dos dois candidatos a prefeito que já saíram às ruas neste início de campanha eleitoral.

Para chegar aos bairros, o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) utiliza-se de uma estrutura financiada, formada por carregadores remunerados de bandeira, candidatos a vereador de sua coligação, auxiliares da prefeitura e assessores de campanha.

Com esse grupo para fazer volume, ele se protege também das críticas dos cidadãos nos bairros, já que passa rápido e sem contato pessoal com os moradores.

Foi assim na Vila Fialho, na Areinha, no Coroadinho e na Vila Riod. (Releia aqui)

Eduiardo Braide também em dois momentos do corpo a corpo: coragem para e confiança para ouvir o eleitor

Eduardo Braide também em dois momentos do corpo a corpo: coragem e confiança para ouvir o eleitor

O candidato do PMN, deputado Eduardo Braide, por sua vez, faz o legítimo corpo a corpo com o eleitor.

Sem aparato algum, sem proteção de seguranças e assessores, o parlamentar vai de casa em casa, nos comércios, e conversa pessoalmente com cada morador, ouvindo os problemas e apresentando as soluções em cada bairro.

Eduardo Braide mostra a coragem que falta a Edivaldo Júnior, e a confiança exigida pelo eleitor.

Protegido pela turba, Edivaldo já foi apenas em bairros onde a prefeitura esteve presente recentemente.  Mesmo assim, ele nem sequer diminui a marcha para ouvir o que o eleitor tem a dizer.

As campanhas nas ruas destes dois candidatos, nestas duas primeiras semanas, são claramente distintas.

Eduardo Braide faz corpo a corpo, com a cara e a coragem que deve ter os políticos.

Edivaldo se esconde atrás de uma “multidão” artificial, criada pela sua estrutura de campanha.

É simples assim…

1

De Cajari ao Lira, Fábio Câmara vai contar sua história na propaganda…

Candidato do PMDB esteve segunda-feira em sua cidade natal fazendo tomadas em locações que marcam sua história; nesta terça-feira, gravou no bairro onde sempre viveu ao lado da mãe

 

No Lira, Câmara fez tomadas ao lado de amigos e familiares

No Lira, Câmara fez tomadas ao lado de amigos e familiares

O vereador Fábio Câmara, candidato do PMDB a prefeito de São Luís esteve segunda-feira, 22 em Cajari, sua cidade natal, onde gravou os primeiros programas para o horário eleitoral gratuito, que começa nesta sexta-feira, 26.

A ideia da produção do programa é contar a história do vereador, que saiu de barco de sua cidade, com a mãe, e veio para São Luís, onde viveu e cresceu, no bairro do Lira, na região do Centro da capital maranhense.

– Gravamos com pessoas que acompanharam sua infância, em Cajari, e também no Lira. São depoimentos de populares, autênticos e sem cortes. A ideia é mostrar a vitória que o vereador teve na vida – contou o jornalista Isaías Rocha, assessor de imprensa da campanha.

Em cajari, o menino de camisa branca interpreta o vereador quando criança

Em Cajari, o menino de camisa branca interpreta o vereador quando criança

Tanto em Cajari quanto no Lira, Câmara viveu momentos emocionantes, que serão retratados na propaganda.

– Pude sentir um pouco da emoção de rever o Jardim de Infância onde estudei, no interior, minhas primeiras professoras, e também meus amigos de infância, no Lira, com os quais convivo até hoje – emocionou-se o candidato peemedebista.

Fábio Câmara terá cerca de 1 minuto e 30 segundos na propaganda, além de três inserções diárias .

Ele pretende usar os primeiros programas para contar a sua história e se apresentar ao eleitorado..

5

Ecos de uma terra sem lei…

Prefeitura mantém placas de obras – mesmo proibidas pela Justiça Eleitoral – muitas delas nas barbas do Ministério Público e dos prédios da Justiça, sem que nenhuma autoridade tome providências contra os autores

 

placa1

São Luís já não é mais uma província – são mais de um milhão de habitantes – mas o tempo passa e o ranço de “terra sem lei” infelizmente prevalece.

Em tempos de disputa eleitoral, a legislação é rigorosa para que seja garantido o princípio da isonomia entre todos os candidatos a prefeito. Quem está sentado na cadeira de gestor, por exemplo, deve disputar o pleito em condições de igualdade com os demais adversários. É o que diz a lei.

placa3

Em período vedado, essa mesma lei obriga a Prefeitura a retirar de circulação todo e qualquer tipo de material de propaganda que remeta à gestão do prefeito, que em tese são símbolos de promoção pessoal.

–  São proibidas aos agentes públicos, servidores ou não, condutas tendentes a afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos nos pleitos eleitorais, nos três meses que antecedem o pleito – diz a Lei, que, dentre as condutas, cita:

– Autorizar publicidade institucional dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos federais, estaduais ou municipais, ou das respectivas entidades da administração indireta, salvo em caso de grave e urgente necessidade pública, assim reconhecida pela Justiça Eleitoral.

placa2

Ou seja, a lei proíbe placas de publicidade com a logomarca da Prefeitura.

Desde o mês de julho está expressamente proibida qualquer placa com a marca da gestão de Edivaldo Júnior (PDT), sob pena de, dado o volume de reincidência do delito, indeferimento de sua candidatura pela Justiça Eleitoral. É a lei.

placa5

Mas o que acontece na São Luís do ano da graça de 2016? As placas estão aí debaixo das barbas da Justiça e do Ministério Público. É um acinte.

Ali mesmo na avenida Carlos Cunha, aonde fica a suntuosa sede do Ministério Público e o extravagante prédio do fórum de Justiça, há pelo menos umas cinco placas com a marca da gestão de Edivaldo Junior, como se estivesse o prefeito a debochar das nossas instituições.

placa4

E quantas outras placas estão espalhadas pela cidade? Dezenas, talvez centenas delas. Mas a Justiça e o Ministério Público não enxergam. Ou fingem não enxergar. E nada fazem.

Em eleições passadas, gestores tanto do estado como do município – a depender do tipo de eleição, se estadual ou municipal – foram cuidadosos em retirar, antes mesmo do período vedado, as suas propagandas em ambientes públicos.

De José Reinaldo Tavares a Roseana Sarney, de Tadeu Palácio a João Castelo. Ninguém quis correr esse risco.

Mas Edivaldo Júnior parece não temer as instituições. Talvez, pelos laços de cordialidade, esteja acima delas.

placa6

A indignação é de muitos. Porque essas placas em ruas e avenidas ferem de morte o princípio da isonomia. Porque há falta respeito com os demais candidatos.

Em qualquer outra capital do país, o gestor municipal já teria sido severamente punido por, a essa altura da eleição – hoje, 23 de agosto de 2016 – continuar expondo os seus “feitos” em placas publicitárias pagas com o dinheiro da Prefeitura.

Em verdade, com o dinheiro do contribuinte.

E quem aqui chega imagina tratar-se de fato de uma província governada por coronéis.

Uma terra absolutamente sem lei…

5

Edivaldo inaugura fase das carreatas…

Candidato à reeleição, prefeito foi o primeiro a mobilizar carros e motos em passeio por São Luís; ele movimentou a área Itaqui-Bacanga neste domingo, 21

 

Edivaldo, Júlio Pinheiro no primeiro carro, e a sequência de veículos de apoio

Edivaldo, Júlio Pinheiro no primeiro carro, e a sequência de veículos de apoio

O prefeito Edivaldo Júnior, candidato à reeleição pelo PDT, foi o primeiro a fazer carreata como mobilização de campanha.

Ele reuniu dezenas de carros e motos na manhã deste domingo, 21, em uma movimentação pela área Itaqui-Bacanga, acompanhado do vice, Júlio Pinheiro (PCdoB).

– E bom passar pelas ruas em que fizemos intervenções e saber que estamos podendo proporcionar melhor qualidade de vida aos e moradores do Anjo da Guarda. Com trabalho e planejamento vai avançar e retribuir esse carinho – disse o prefeito Edivaldo.

Imagem e declarações: coligação “Pra Seguir em Frente”
4

Favorito no PDT, Osmar Filho intensifica corpo a corpo nos bairros…

Vereador e líder do governo municipal na Câmara, pedetista fortalece o contato com o eleitor para garantir uma das vagas do chapão qe apoia a candidatura de Edivaldo Júnior

 

Osmar Filho nas comunidades, acompanhando a chegada dos benefícios...

Osmar Filho nas comunidades, acompanhando a chegada dos benefícios…

Em qualquer cenário que se analise nas eleições proporcionais em São Luís, o vereador Osmar Filho (PDT) aparece como um dos favoritos na disputa pelas vagas da Câmara Municipal.

E para confirmar os números, ele intensificou suas andanças por São Luís e o corpo a corpo com o eleitor.

– Temos a responsabilidade de representar a gestão em São Luís, como candidato e vereador de mandato. E a nossa interlocução fez o trabalho chegar em várias comunidades. O contato com o eleitor é a melhor forma de fortalecer essa imagem – disse o candidato.

...E com o prefeito Edivaldo e o secretário Antonio Araújo, visitando obras

…E com o prefeito Edivaldo e o secretário Antonio Araújo, visitando obras

Osmar Filho tem realizado reuniões e palestras quase todos os dias, além de participar de caminhadas e passeatas em várias comunidades.

O chapão que tem o PDT como um dos partidos coligados estima fazer entre oito e nove vereadores.

Osmar Filho figura em todas as listas…

2

Wellington do Curso estreia na Rua Grande…

Candidato do PP a prefeito de São Luís realizou caminhada no Centro de São Luís, acompanhado do vice, Roberto Júnior, e de militantes de sua coligação

 

 

Wellington com seus aliados na Rua Grande: "assobiaço"

Wellington com seus aliados na Rua Grande: “assobiaço”

O deputado Wellington do Curso (PP) fez hoje o tradicional teste dos que pretendem comandar São Luís. Ele enfrentou a famosa passagem pela Rua Grande, principal artéria do comércio da capital maranhense.

Acompanhado do candidato a vice-prefeito, Roberto Júnior (PSB), e de militantes da sua coligação, o candidato se concentrou na Praça João Lisboa e segui em caminhada.

– O início dessa caminhada mostra a participação da sociedade, diferente de outras campanhas que têm a participação de funcionários da prefeitura, de pessoas que têm algum tipo de vínculo com a administração – declarou.

Com a caminhada, o candidato do PP anunciou oficialmente o início de sua campanha à prefeitura…

0

Bentivi vai atuar na coordenação de Rose Sales…

Ex-pré-candidato a prefeito aceitou convite da candidata do PMB como forma de manter a visibilidade durante a campanha eleitoral em São Luís

 

Bentivi vai estar com Rose Sales na campanha pela prefietura

Bentivi vai estar com Rose Sales na campanha pela prefietura

Após duas semanas analisando o cenário em São Luís, o médico, jornalista, advogado e escritor João Melo e Sousa Bentivi decidiu seu rumo eleitoral: ele vai atuar na coordenação de campanha da candidata do PMB, Rose Sales.

O convite a Bentivi foi feito pela própria vereadora, que deve anunciá-lo oficialmente na próxima semana.

Mas o próprio Bentivi já confirmou ao titular do blog.

– Aceitei o convite por ver na candidatura de Rose Sales uma clara possibilidade de mudança em São Luís. pretendo atuar efetivamente na campanha, ao lado dela – revelou Bentivi.

Bentivi era pré-candidato do PHS a prefeito, mas o partido decidiu abrir mão de sua candidatura para fazer alianças mais consistentes para as eleições proporcionais.

Após refletir sobre o cenário, o médico, hoje, avalia a decisão como positiva.

– Eu acabei agradecendo a visibilidade que, tanto o PRTB quanto o PHS me deram nesta pré-campanha. mas reconheço a dificuldade de fazer uma campanha majoritária. Agora, ao lado de Rose, terei bem mais visibilidade – acredita Bentivi.

O anúncio da aliança entre Rose e Bentivi está previsto para a próxima quarta-feira, 24…

1

Vídeo revela como se deu o desvio de R$ 33 milhões que pode tirar Edivaldo da disputa em São Luís…

TV Guará fez ampla matéria em que ouviu contratados, membros da prefeitura e do Ministério Público e confirmou o uso do dinheiro para comprar apoios ao prefeito, que teve agora a candidatura contestada na Justiça Eleitoral

 

O esquema de corrupção que pode tirar o prefeito Edivaldo Júnior da disputa pela Prefeitura de São Luís começou em julho de 2015 e envolveu mais de R$ 33 milhões.

O contrato foi assinado pela Secretaria Municipal de Orçamento Participativo (Semgop) e o Instituto Superior de Educação Continuada (ISEC), e consistia, na prática, no aliciamento de cabos eleitorais para aliados do prefeito e de vereadores de sua base.

– Fui chamada para assinar o contrato lá na Semgop e de lá eles disseram que a gente iria ser chamado para cursos de capacitação. Mas, de lá para cá, nunca fomos chamados para nada. Apenas íamos lá na Semgop assinar os pontos entre os dias 15 e 18. Só assinar ponto, do mês inteiro – afirmou a mulher identificada por Diana na reportagem da TV Guará.

A mulher confessa que foi indicada para apenas receber por um vereador da base aliada do prefeito Holandinha.

– Nós e todos os outros foram todos indicação. Uns de vereadores, outros de secretários. Vereadores que estavam na base do prefeito – afirma a mulher, que já prestou depoimento ao Ministério Público.

Outros denunciantes confessaram que foram contratados para representar vereadores nas comunidades.

Veja acima o vídeo completo com a reportagem que denunciou o esquema de corrupção na gestão de Edivaldo Júnior…