1

Cursos de capacitação para motoboys e mototaxistas devem começar esta semana nos Detrans do país

Fiscalizações já começaram em Olinda-PE (Foto: R7)

Deve começar esta semana cursos de capacitação para os motoboys e mototaxistas.

O curso para essas categorias começou a ser exigido no último sábado (02) com as novas regra para motoboys e mototaxistas poderem exercer a profissão no Brasil.

Descumprir as regras implica em multa e ter a moto apreendida para regularização.

As aulas devem ser dadas por uma instituição autorizada pelos Detrans e podem ser pagas ou gratuitas, fica a cargo do estado e dos municípios decidirem.

Fica também sob responsabilidade de cada estado e município decidir as autuações também serão feitas a partir de hoje.

Contudo, não foi encontrada informação alguma no site do Detran-MA, ou qualquer divulgação na imprensa por parte do órgão sobre cursos ou fiscalizações a respeito.

A lei, que já era para ter sido aplicada desde agosto de 2009,informa que sem o curso e o uso de uma série de equipamentos de segurança, esses profissionais cometerão, segundo a lei, infração grave (5 pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 127,69).

Estados como Pernambuco e São Paulo já iniciaram os cursos e as fiscalizações.

3

Sem tolerância: Conatran torna lei seca mais rigorosa

bafometroA margem de tolerância que antes havia de um décimo de miligrama (0,10) de álcool por litro de ar para o condutor que assoprasse o bafômetro, acabou.

Após  publicação da Resolução nº 432, nesta terça-feira,  o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) deixa a chamada Lei Seca mais rigorosa.

A Resolução não permite nenhuma quantidade de álcool no sangue do condutor, que será autuado administrativamente por qualquer concentração de bebida.

A medida acaba com a margem de tolerância permitida anteriormente pelo Decreto 6.488/2008.

A penalidade após autuação é a multa de R$ 1.915,30, recolhimento da habilitação, suspensão do direito de dirigir por 12 meses, além da retenção do veículo, até a apresentação de condutor habilitado.

Também será considerado crime, previsto no artigo 306 do CTB, quando o bafômetro marcar igual ou superior a 0,34 miligramas por litro de ar. Já o exame de sangue tem que ter a concentração de álcool maior ou igual a seis decigramas, para caracterizar crime.

O condutor é encaminhado à delegacia neste caso e a pena é detenção de seis meses a três anos, multa, e suspensão do direito de dirigir.

Que não seja só a lei a ser rigorosa, mas também a fiscalização daqui em diante.

8

Barreiras eletrônicas funcionam, mas não podem multar…

Barreirias eletrônicas: como enfeites

A menos que a secretária de Trânsito e Transporte Miriam Aguiar tenha feito um contrato emergencial às pressas – com as garantias legais asseguradas – as bareiras elerônicas de São Luís estão como enfeites de natal nas avenidas da cidade.

Elas funcionam piscam, iluminam, mas não podem multar nenhum carro.

Pelo simples fato de não ter havido licitação para contratação da empresa responsável pela operação do sistema.

O contrato de operação das barreirias venceu ainda em junho de 2012. 

De lá pra cá, elas apenas advertiam motoristas – serviam como uma espécie de efeito pedagógico, para evitar que motoristas acelerassem acima da lei.

E agora, sem licitação, elas continuarão tendo o mesmo efeito.

A menos que a secretária tenha o contrato debaixo do braço e não tenha divulgado… 

 

0

Enfim barreiras eletrônicas voltam a funcionar em São Luís

Finalmente as barreiras eletrônicas que fazem serviço da redução de velocidade nas principais avenidas de São Luís já estão funcionando novamente.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) informou que o processo de reativação do contrato do serviço de fiscalização eletrônica foi retomado no primeiro dia da nova gestão.

De acordo com a titular da SMTT, Myrian Aguiar, as barreiras foram instaladas nas principais avenidas de São Luís, em pontos estratégicos, após estudo técnico feito pela Coordenação de Estudos e Projetos de Engenharia de Tráfego da SMTT levando em consideração o índice de acidentes e a velocidade da via.

BARREIRAS ELETRÔNICAS – VELOCIDADE MÁXIMA DE 40 km/h

ENDEREÇO

SENTIDO

Nº DE FAIXAS

1

Av. Jerônimo de Albuquerque, Nº 54, Cohab, próximo a Pizzaria Gallete

Cohab / Forquilha

2

2

Av. Jerônimo de Albuquerque – Cohab, próximo ao Hospital Unimed

Forquilha / Cohab

3

3

Av. Carlos Cunha, proximop ao Forum Jose Sarney

Calhau/Jaracaty

3

4

Av. Carlos Cunha, proximop ao Forum Jose Sarney

Jaracaty/Calhau

3

5

Av. dos Holandeses, próximo a AABB

Calhau/Ponta D´Areia

2

6

Av. dos Holandeses, próximo a AABB

Ponta D´Areia/Calhau

2

7

Av. Jerônimo de Albuquerque, Nº 15, Curva do 90.

Vinhais/Cohafuma

3

8

Av. São Sebastião, Cruzeiro do Anil.

Outeiro da Cruz/Anil

1

9

Av. São Sebastião, Cruzeiro do Anil.

Anil/Outeiro da Cruz

1

10

Av. Senador Vitorino Freire, Proximo a JUSTIÇA FEDERAL

Centro/Areinha

3

11

Av. Senador Vitorino Freire, proximo ao TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO

Areinha/centro

3

12

Av. dos Africanos, Nº 173, Coroado

Areinha/Coheb

3

13

Av. dos Africanos, nº 21 – Coroado

COHEB/Areinha

3

14

Av. Casemiro Júnior, Nº 314, Anil, próximo ao Colégio Educator

Anil/Outeiro da Cruz

2

15

Av. Edson Brandão, Nº 282, Clínica São Francisco

Outeiro da Cruz/Anil

2

21

Ideia estranha: desligar semáforos para dar fluidez ao trânsito

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) justificou o ato de desligar os semáforos da Avenida Carlos Cunha, no jaracaty para dar maior fluidez ao trânsito.

A justificativa, claro, não foi satisfatória e hoje (19), por ordem judicial, o conjunto semafórico será reativado. A SMTT alertou para lentidão no tráfego em virtude do religamento dos semáforos.

Contudo, a culpa da lentidão do trânsito, pode ser tudo, menos dos semáforos. A ideia também não havia agradado pedestres que se sentiram inseguros com o desligamento.

A SMTT informou que está estudando outra forma de solucionar a circulação de veículos na área. Mais sensato.

*Com informações do Jornal O Estado Maranhão.

12

Secretária da SMTT afirma que não encontrou nenhum estudo sobre o VLT

A secretária da SMTT (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes), Myran Aguiar, concedeu, hoje (15) pela manhã, uma entrevista coletiva à imprensa para falar sobre o balanço da situação atual da SMTT e plano de ações para os primeiros 120 dias de gestão.

Na ocasião, a secretária foi questionada sobre a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).  Segundo Myrian Aguiar, não foi encontrado nenhum estudo de demanda, viabilidade técnica ou orçamentária.

Ressaltou ainda que a SMTT, em parceria com a SEMOSP, está estudando alternativas para o VLT:

“Estamos fazendo uma análise das demandas e volumes e a SEMOSP está estudando os aspectos de engenharia para oferecer solucões efetivas”, concluiu.

Por enquanto, nenhum projeto que contemple outro veículo de transporte coletivo para melhorar o trânsito local foi exposto.

A secretária ainda expôs dificuldades ao assumir a pasta da SMTT:

“Tivemos que trabalhar dentro das condições limitadas que encontramos na SMTT, assumimos a secretaria com contratos suspensos , a maior parte da frota de carros recolhida e com os nossos agentes paralisados, devido ao atraso nos salários”, disse.