10

Serviço mal feito…

O afundamento da avenida dos Holandeses e da Via expressa são exemplos de obras mal executadas pelo poder público. A primeira foi recuperada há menos de três meses; a outra, tem menos de três meses de inaugurada

 

luizaoEste é o trecho da Avenida dos Hoalndeses que afundou hoje pela manhã, diante da chuva que caiu em São Luís. O mesmo trecho havia sido recuperado há menos de três meses pela Prefeitura de São Luís, exatamente por causa do mesmo problema.Hoje, afundou de novo, mostrando que o serviço foi mal feito.

expressaA outra imagem é da Via Expressa, no trecho que corta o Vinhais Velho. É exatamente o trecho novo em folha, entregue pelo Governo do Estado há mesmos de três meses. A rachadura quase corta a pista.

A duas imagens são exemplos da incompetência do poder público. No primeiro caso, incapacidade da prefeitura de resolver problemas simples. No outro, pressa do governo para entregar uma obra ainda não concluída.

E o cidadão paga a conta…

12

Imagem do dia: a bela Via Expressa…

Foto-1-Via-Expressa

Sem dúvida alguma a Via Expressa, nova avenida de São Luís, que será entregue amanhã pela governadora Roseana Sarney (PMDB), é uma das mais belas de São Luís. Seu traçado corta exuberantes matas nativas e rios espetaculares, tornando a viagem – rápida, pela própria natureza da via – um atrativo a mais. É sem dúvida outro cartão postal da capital maranhense, como tantos que Roseana fez ao longo de seus mandatos

10

Mas é preciso concluir a Via Expressa…

Embora saia rápida do Jaracaty, a Via Expressa estrangula quando chega na saída do Cohafuma

A proposta de parceria de Roseana Sarney (PMDB) e Edivaldo Holanda Junior (PTC), para implantação de uma nova linha de VLT em São Luís, só será concretizada com a conclusão da Via Expressa.

O projeto da avenida é fantástico para desafogar o trânsito nas avenidas Cambôa Getúlio Vargas e Jerônimo de Albuquerque no sentido Centro/bairro.

Mas é preciso que ela esteja pronta em sua totalidade.

Até agora, o trecho que foi inaugurado, embora tenha fluxo rápido em toda a extensão da avenida – desde o Jaracaty – acaba por encontrar um gargalo na saída, à altura do Moraes Center, no Cohafuma.

Isso torna a parte inaugura praticamente inútil no sentido Centro/Bairro, como este blog já alertou. (Releia aqui)

Agora anuncia-se o fim deste ano como prazo para entrega da 2ª etapa, até o Maranhão Novo.

Esta etapa é fundamental para  projeto de VLT que o governo Roseana pretende instalar na avenida, em parceria com a Prefeitura de São Luís.

Mas é fundamental que a Via Expressa chegue a um ponto final adequado.

Tanto para o VLT quanto para os veículos…

 

 

33

A inutilidade do trecho inaugurado da Via Expressa…

Sem saída, fluxo é cada vez menor na Via Expressa

O governo Roseana Sarney (PMDB) deveria ter aguardado para inaugurar a Via Expressa somente quando ela estivesse totalmente concluída.

A primeira fase, entregue em setembro – num trecho entre o Jaracaty e o Cohafuma – tornou-se praticamente inútil depois das intervenções realizadas pela Secretaria Municipal de Trânsito e Tranportes na avenida Jerônimo de Albuquerque.

A idéia do governo com a primeira etapa era dar uma opção a mais de tráfego para quem saía do Jaracaty – ou para quem iria para lá.

Num primeiro momento após a inauguração, só funcionou melhor no sentido Vinhais Jacaraty, já que, quem vinha no sentido contrário, esbarrava no velho problema do engarrafamento do Vinhais.

Mas o sentido que funcionava foi exatamente aquele fechado pela SMTT.

Agora, quem vai do Vinhais para o Centro ou para o Jaracaty está proibido de entrar na Via Expressa, a menos que siga até o retorno próximo ao elevado do Trabalhador – mas, neste caso, já fica melhor seguir mesmo pelo viaduto.

E como quem pega a Via Expressa como opção ao cogestionamento da Jerônimo de Albuquerque terá que enfrnetá-lo mais à frente, a nova via ficou sem sentido, inútil mesmo.

Pelo menos até a inauguração do segundo trecho, até o Ipase.

Quando, se espera, funcione realmente como planejado…

4

Via Expressa, agora, só em meados de 2013…

Max Barros com moradores do Vinhais Velho: acordo

A última etapa da Via Expressa, prevista para ser entregue em dezembro, só será inaugurada agora em meados de 2013.

Os problemas com desapropriações atrasaram a obra, que cortará o Vinhais Velho e ligará a etapa já inaugurada à avenida Daniel de Latouche, à altura do Marahão Novo.

Há um mês, o Governo do Estado cosneguiu um acordo com os moradores do Vinhais Velho, que permitiu que a via passasse pela localidade.

No período de negociação, estavam sendo feitas as quatro pontes restantes da avenida, obra para a qual não havia impedimento.

 

4

Via Expressa às escuras…

Esta é a visão no trecho da via por trás do Ceuma

Alguns trechos da Via Expressa vivem constantemente às escuras.

Segundo apurou o blog, não é nenhum problema ocasional, mas de origem.

Para viabilizar a obra, a Secretaria de Infraestrutra conseguiu articular na Assembleia Legislativa para que ela se tornasse uma MA.

Com este título, a via teria maior rapidêz na tramitação dos processos.

O problema é que, com a tranfotrmação da avenida em rodovia estadual, a Prefeitura de São Luís também deixou de se responsabilizar pela iluminação pública.

Na chegada ao Cohafuma, só as luzes dos carros acendem

O trecho mais perigoso para quem circula à noite é o que fica por trás do Ceuma, na área dos colégios. Ali, não há iluminação em nenhum poste. A luz é de alguns prédios, que colocaram pontos de iluminação nos fundos.

Outro trecho às escuras fica no final da Via Expressa, na chegada ao Cohafuma – ou no começo, dependendo do sentido.

Mas há outros trechos que, de quando em vez, também ficam às escuras.

O problema se arrasta desde a inauguração do trecho da via.

Sem solução aparente…

32

Os efeitos imediatos da Via Expressa…

Via Expressa: opção à Jerônimo de Albuquerque

Só os tolos – e os sarneyfóbicos – tentam desmecerer a Via Expressa, uma das obras viárias mais importantes dos últimos anos em São Luís.

Feita pela mesma Roseana que construiu quatro viaduos, duplicou três avenidas, cnstruiu dois cartões postais e ainda reformou város logradouros em 10 anos de mandato.

Para os tolos – e sarneyfóbicos – a Via Expressa não teria utilidade prática.

Só nesta primeira fase, entretanto, seus benefícios serão gigantescos, garantindo o fluxo de mais de 30 mil carros por dia.

Basta fazer um exercício de lóica.

Quem mora no Cohafuma e parte do Vinhais, só tinha a avenida Jerônimo de Albuquerque como opção para sair do Centro ao seu bairro; e ainda tinha que dividir esta opção com quem fosse para a Cohama, Cohab, Calhau, Angelim, Bequimão e Turu.

Agora, os que ficam no Cohafuma epate do Vinhais têm a opção da Via Expressa. Diminuirá consideravelmente o fuxo na Jerônimo de Alburqueque.

E esta é apenas a primeira etapa.

Quando a segunda esiver pronta, também os moradores de Bequimão, Cohab eCohama terão outra opção à Jerônimo de Alburquerque.

Dividindo aindamais o fluxo entre as duas artérias. É simples assim.

Só não vê quem não quer…

24

Via Expressa muda a paisagem no Jaracaty…

O viaduto garante acesso tanto pela Carlos Cunha quanto pela Via Expressa, chegando até a Darci Ribeiro

Nem o mais antipático crítico do governo Roseana Sarney (PMDB) é capaz de negar a beleza da imagem que se tem quando se trafega pela Avenida Carlos Cunha, no Jaracaty.

A Via Expressa melhorou o visual da região, criando um mosaico de curvas, entradas e saídas que valoriza a região inteira.

O viaduto que corta a Carlos Cunha – ou elevado, como queiram – chama atenção pelo trevo em sua parte baixa, que dá acesso ao Renasceça e ao Cohafuma.

Boa também é a sensação de viajar pela parte da via que leva ao Cohafuma, onde antes era só mata fechada.

O techo novo, que leva ao Cohafuma, tem três pistas decada lago e ciclovia, que chegará também ao Maranhão Novo

Para garantir o melhor escoamento desde a área do Renascença, onde ficam alumas escolas, até o Cohafuma, parte da antiga avenida Darci Ribeiro foi alargada, facilitano o vai-e-vem de veículos

A Via Expressa ganhou também uma ciclovia, que vai desde o Jaracaty e irá chegar até o Maranhão Novo, com a inauuração da segunda etapa, em dezembro.

Além da melhoria no fluxo do trânsito, a Via Expressa deu um ar moderno à paisagem de toda a região.

E só por isso já vale a pena…