11

Max Barros: Via Expressa garantirá fluxo a 33 mil veículos/dia…

Max Barros: castelão e Via Expressa em ponto de inauguração

O secretário de Infraestrutura, Max Barros, concedeu entrevista exclusiva ao jornalista Waldemar Terr, do Jornal Pequeno, na qual destacou as principais obras realizadas pelo Governo do Estado na cidade de São Luís.

Leia abaixo os principais trechos:

Jornal Pequeno – Qual era a situação do Estádio Castelão?

Max Barros – O Estádio Castelão encontrava-se interditado há vários anos, porque apresentava graves problemas estruturais com risco até de desabamento. Por conta disso, fizemos o projeto para realizar a recuperação e modernização do Estádio, dentro do que estabelece o Estatuto do Torcedor, para que ele seja capaz de receber qualquer jogo sem oferecer riscos para as pessoas e oferecendo qualidade e conforto, ficando à altura das melhores praças de esporte do país. A reforma do Estádio começou em dezembro de 2011, com a previsão de ficar pronto para ser inaugurado dentro do conjunto de obras que o governo do Estado vai entregar à cidade de São Luís durante o aniversário de seus 400 anos de fundação, o que, de fato, acontecerá.

JP – A reforma deixou o Estádio em qual situação?

MB – As obras no Estádio atingiram as partes estruturais, gramado, partes elétrica e hidráulica e em todos os alojamentos, que são ao todo 30. Foram reformados também bares e restaurantes e os 29 banheiros, que foram adaptados para receber pessoas com necessidades especiais. Nos banheiros, foi utilizado material antivandalismo. Foram instaladas catracas eletrônicas. A capacidade de torcedores foi reduzida para 40 mil, para garantir que todos os assistentes estejam devidamente acomodados em cadeiras. Foi criada também uma rota de fuga, para ser utilizada em caso de emergência.

Via Expressa muda a paisagem na região do Jaracaty

JP –

MB – Será o primeiro trecho do lote 1 da Via Expressa, de 2,5 km, que vai ser entregue à população agora pela governadora. Nasceu como uma obra que pode ajudar a região metropolitana na questão do trânsito. É uma artéria paralela à Avenida Jerônimo de Albuquerque, que apresenta sua capacidade de tráfego praticamente esgotada, particularmente nos horários de pico, e que receberá também parte do tráfego da Avenida dos Franceses. O estudo que mandamos fazer assegura que pelo menos 33 mil pessoas/dia vão passar a utilizar a Via Expressa, mostrando a importância do projeto para a mobilidade urbana. Esse primeiro trecho do lote 1 permitirá o acesso da Colares Moreira à Carlos Cunha e interligará esta ao Cohafuma, totalizando 2,5 km. O segundo trecho do lote 1 irá do Cohafuma à Daniel de La Touche e será entregue em dezembro. Continue lendo aqui…

7

STJ também confirma continuação da Via Expressa…

A decisão do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Antonio Guerreiro Júnior, de derrubar a Liminar que impedia a construção da Via Expressa no trecho do Vinhais Velho, consolidou a previsão de entrega da avenida, em setembro.

O Superior Tribunal de Justiça também confirmou, hoje, a continuidade da obra.

A parte da via no Jaracaty já está praticamente pronta, como mostra a foto ao lado.

A estrutura é composta de um trevo, elevado e várias alças de acesso, ao Jaracaty, Cohafuma, Calhau e Renascença. 

Para garantir a mobilidade também à região próxima aos colégios Reino Infantil, Batista e ao Ceuma, a avenida Darcy Ribeiro também está sendo alargada, e deve ganhar mais duas pistas.

O governo Roseana deve entregar a primeira etapa da Via Expresa , entre o Jaracaty e o Cohafuma, durante as festividades de aniversário de São Luís.

A outra etapa, até o Maranhão Novo, deve ser entregue até o final do ano…

2

Max Barros na Via Expressa…

O secretário de Estado da Infraestrutura, Max Barros, e o ministro do Turismo, Gastão Vieira, vistoriaram, ontem, as obras de implantação da Via Expressa, em São Luís.

Acompanharam a visita o gerente de administração da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), Ricardo Lins, e engenheiros responsáveis pelos serviços.

Durante a inspeção, Max Barros apresentou a ministro – que direcionou emendas do Turismo para a construção da nova avenida – detalhes da implantação da via e das pontes de concreto.

No trecho visitado, a empresa contratada pela Sinfra finaliza a colicação das vigas de sustentação da ponte que dá acesso do Jaracaty ao Cohafuma. O asfaltamento dessa parte da avenida também já foi iniciado.

16

Marcelo Carvalho suspende desapropriação da Via Expressa…

Mesmo entre polêmicas, Via Expressa avança

O desembargador Marcelo Carvalho cassou hoje a decisão do juiz Megbel Abdalla, que garantia ao governo a desapropriação de uma casa no Vinhais Velho, para construção da Via Expressa.

A decisão do membro do Tribunal de Justiça beneficiou Olegário Batista Ribeiro, morador antigo da área, cuja casa seria derrubada para passagem da avenida.

A polêmica envolvendo a Via Expressa no Vinhais Velho começou em 9 de janeiro, quando o juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública, Megbel Abdalla, determinou a desapropriação da casa de Olegário Ribeiro.

O morador não concordou com a avaliação da Caixa Econômica Federal para a sua moradia – de R$ 29,7 mil. Em contraponto, apresentou documento do presidente do Crea-MA, Raimundo Portelada, que  avaliou a casa em R$ 200 mil.

Embora, para efeitos judiciais, as avalições oficiais sejam as da Caixa, o desembargador Marcelo Carvalho decidiu ponderar em realação à desapropriação e cassou a decisão de Abdalla.

O governo vai recorrer da decisão – e, ao mesmo tempo, continuar a discussão com os moradores – para garantir a continuidade da obra.

15

Segunda fase da Via Expressa chegará à Cohab…

Antes mesmo do conclusão da primeira etapa – entre o Jaracaty e o Maranhão Novo, o governo deve lançar as obras da segunda etapa da Via Expressa.

O novo projeto, já em fase inicial de licitação, prevê o prolongamento da avenida entre o Maranhão Novo e a Cohab.

A faixa vermelha na imagem mostra o traçado da nova etapa da Via Expressa

A nova etapa da Via Expressa, com obras previstas para iniciarem-se ainda em 2012, passa pela região do Ipase, corta parte do Bequimão,  Rio Anil, Cema-Detran, Vila Palmeira, Pão-de-Açucar, Anil e Cruzeiro do Anil, até chegar ao Retorno da Cohab.

Max: projetos com os mesmos desafios

Para o secretário de Infra-estrutura, Max Barros, a obra tem várias áreas que precisarão ser desapropriadas, mas a dificuldade de execução é igual à da primiera fase.

O prolongamento da Via Expressa acabará com uma discussão tola, iniciada com a construção da primeira etapa, que deve ser entregue em outubro: a de que a nova via iria desafogar o trânsito apenas até o Ipase e que, dali em diante, o caos continuaria.

Embora a argumentação não se justifique tecnicamente, o governo mostra que está sempre um passo à frente.

A previsão de entrega da Via Expressa parte II é 2013…

7

A Via Expressa avança…

Numa das visitas iniciais às obras de construção da Via Expressa, o secretário de infra-estrutura, Max Barros (PMDB) disse que era importante a conclusão da parte asfáltica da avenida antes do período de chuvas.

Pela sua projeção, isso daria mais tranquilidade à construção das pontes necessárias quando as chuvas tivesse se abatendo sobre São Luís, já que as estruturas de concreto podem ser feitas no período.

Ao lado dos colegas Victor Mendes e Roberto Costa, Max acompanha colocação de piche

Ontem, Max Barros acompanhou o início da colocação da camada de piche – necessária para recebimento do asfalto – em um trecho de cerca de 300 metros, na entrada da via, na região do Jaracaty.

Com Costa e Rodrigo Comerciário no canteiro de obras

A avenida já chegou na altura da direção do Morais Center, no Cohafuma, com trechos de terraplanagem – próximo da área do Vinhais Velho, onde as casas desapropriadas já estão sendo demolidas.

Exatamente como previu Max Barros.

É assim que a Via Expressa avança

Mudando a paisagem na região composta por Jaracaty, Cohafuma, Vinhais, Ipase e Alemanha…

Imagens: D. Jesus (O Estado do Maranhão)
5

Max Barros apresenta obras viárias em reunião na Vila Palmeira…

Max e Astro falam a populares da Vila Palmeira

O secretário de Infraestrurutra, Max Barros, apresentou, neste fim de semana, em reunião de trabalho com lideranças comunitárias da área da Vila Palmeira, detalhes dos principais projetos em desenvolvimento pela SINFRA nas áreas de obras rodoviárias e obras civis.

Acompanhado do secretário Victor Mendes (Meio Ambiente) e do vereador Astro de Ogum (PMN), Max Barros deu destaque para as obras viárias em andamento e projetadas pelo Governo do Estado para comemorar os 400 anos de São Luís.

 – O trânsito de São Luís é caótico e isso todo mundo vê, por isso estamos com as máquinas a todo o vapor para concluir a Via Expressa dentro do prazo e já projetando a Avenida Metropolitana, que será um grande anel viário, contornando toda a ilha e interligando transporte particular com o transporte de massa – explicou.

Ele também criticou a atuação do prefeito João Castelo (PSDB) contra a construção da Via Expressa.

– A política se discute quando chegarem as eleições. Agora, o momento é de todos trabalharem por São Luís, e é isso o que o Governo do Estado está fazendo – completou.

Tratores
O vereador Astro de Ogum também se declarou contra a postura do prefeito. Segundo ele, a Via Expressa é uma obra “fundamental para São Luís”.

– Essa obra [a Via expressa] é fundamental para São Luís. Então, não vejo sentido nessa campanha que se tem feito contra ela. O momento é de ajudar São Luís a crescer e não de perseguição, principalmente com uma obra dessas, que além do benefício ao trânsito, gera emprego, renda – ressaltou.

O parlamentar ainda brincou com a força que o grupo da governadora Roseana Sarney (PMDB) terá nas eleições do ano que vem.

– Tem trator da Prefeitura para todo lado, até para passar por cima da gente, mas com Max Barros como candidato da governadora Roseana Sarney, eles podem ter certeza que, se eles têm um trator, a gente tem um bonde para passar por cima deles também – finalizou.

9

Apesar de Dutra e Castelo, Via Expressa sairá dentro do prazo…

Ao lado de Max e Luís Fernando, Roseana convesa com operários na Via Expressa

A governadora Roseana Sarney (PMDB) visitou hoje algumas obras da Secretaria de Infra-estrutura em São Luís.

No PAC-Rio Anil, vistoriou as obras de apartamentos e urbanização da região por trás do Hospital Sarah Kubstcheck. Em seguida, foi à Via Expressa, obra que já tem cinco frentes de ações e deve ser concluída até setembro de 2012.

Aliás, apesar da força contrária imposta pelo prefeito João Castelo (PSDB) – e agora também pelo deputado Domingos Dutra (PT) – a Via Expressa deve concluir ainda este ano, toda a pavimentação da primeira etapa.

Pedro Fernandes explica obra do PAC

Pretendemos iniciar o asfalto nesta primeira etapa antes do período de chuvas. Ficarão as pontes, que podem ser feitas mesmo com chuvas – explicou o secretário Max Barros (PMDB), que acompanhou Roseana às visitas.

A governadora encerrou a vistoria na obra do Espigão Costeiro da Ponta D’Areia, que entra agora na fase de urbanização.

São três obras de suma importância para a população de São Luís, cada uma beneficiando o ludovicense de uma forma – definiu Roseana Sarney.

As obras do PAC, do Espigão e da Via Expressa fazem parte do pacote de obras do governo para o aniversário de 400 anos de São Luís.

 

11

Castelo tenta jogar MPF contra a “Via Expressa”…

Documento assinado por Castelo

O prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB), apelou de vez.

Decidiu, ele mesmo, assinar uma representação ao procurador federal José Leite Filho, em que tenta criar dificuldades para a construção da Via Expressa.

Castelo se declara publicamente favorável à construção da avenida, mas age nos bastidores para inviabilizar a obra.

No documento encaminhado ao procurador, fala da questão da ART, cuja emissão já fora admita pelo próprio presidente do CREA-MA, mas nada diz sobre a decisão judicial que o obriga a conceder o Alvará da obra.

E pede que o MPF analise toda a documentação – que o próprio prefeito enviou, mas não concedeu à Sinfra.

O que chama atenção é a sistemática tentativa do prefeito de impedir a construção da Via Expressa, que só tende a melhorar o trânsito em São Luís.

Coisa de quem não faz e nem deixa fazer…

10

População quer construção da Via Expressa, revela pesquisa…

População condenou atitudes como esta do prefeito João Castelo

Quase a totalidade da população de São Luís defende a construção da Via Expressa.

Nada menos que 84,1% acham importante a nova avenida. Além disso, quase sete em cada 10 ludovicenses condenam a atitude do prefeito João Castelo (PSDB) de tentar impedir a obra.

Apenas 1,2% declararam não vê importância alguma na Via Expressa.

Os números fazem parte da pesquisa Escutec, realizada entre os dias 6 e 8 de agosto e publicada na edição de hoje do jornal O Estado do Maranhão.

A Escutec foi às ruas dois dias depois do episódio da semana passada, quando Castelo mandou a Guarda Municipal e a Blitz Urbana derrubar o canteiro de obras da empresa que está executando o serviço.

A Escutec ouviu 812 pessoas em São Luís – sábado, domingo e segunda-feira – exatamente no auge da crise provocada pela atitude de João Castelo.

Nada menos que 68,5% acharam que Castelo não agiu corretamente.

O detalhe curioso é que 9,4% dos entrevistados acham que a obra é da prefeitura. Traduzindo: Castelo poderia até pegar carona na obra e melhorar sua popularidade.

Que continua ruim entre os moradores de São Luís…