6

A violência no Maranhão e a opinião da Assembleia…

edilazio

Edilázio: faltou dinheiro no Carnaval

Assalto a banco, explosão de bancos e de caixas eletrônicos passaram a ser corriqueiros no estado. Dia sim, dia não, é registrado esse tipo de crime no estado. O único período em que houve uma pausa, foi no Carnaval, porque os bandidos estavam brincando. No primeiro dia útil, houve explosão de caixa eletrônico e dessa vez com morte. Nós estamos falando do município de Colinas, onde uma jovem inocente foi morta ontem. Município que tem como base e reduto o nosso vice-governador Carlos Brandão e o manda-chuva do Governo, secretário Marcio Jerry. Se lá está desse jeito, imagina nas pequenas cidades onde não têm essas autoridades, esses notáveis dentro do Governo do Estado” – Edilázio Júnior (PV)

neto

Othelino: defesa do governo

Independentemente de lado político, de ser oposição ou de ser governo, todos nós, claro, lamentamos o ocorrido no município de Colinas. Mas nós só não podemos deixar de reconhecer os investimentos que o atual Governo do Estado tem feito em Segurança Pública. Nunca se fez tantos investimentos nesta área como agora no Maranhão”- Othelino Neto (PCdoB)

netosou

Sousa Neto também lembrou do carnaval

Não teve assalto a banco durante o período do carnaval porque não tinha dinheiro nos caixas eletrônicos. Foi a única maneira de não ter assalto a banco durante o período do carnaval. Pior é que recebi a informação que o secretário de Segurança Pública sabia que tinha uma quadrilha, sabia da existência dessa quadrilha no Maranhão e tomou conhecimento com antecipação sobre esse assalto e nada foi feito para tentar conter esse crime”- Sousa Neto (Pros)

eweligton

Wellington apresentou sugestão

Nós solicitamos, ainda no ano passado, e reiteramos hoje a solicitação em caráter de emergência e urgência ao governador Flávio Dino e ao secretário Jefferson Portela da criação de postos de fiscalização fixos da companhia da Polícia Militar Rodoviária Estadual. Nós tínhamos 12 postos da Polícia Rodoviária Federal no Maranhão, cinco foram fechados. Nós temos uma Polícia Rodoviária Estadual que precisa ser incrementada. A implantação de postos da Polícia Rodoviária Estadual iria diminuir e muito esse tipo de crime que tem assombrado todo o nosso Estado”- Wellington do Curso (PPS)

2

Governo Flávio Dino não consegue evitar a a ação de quadrilhas no interior…

Assaltos a bancos continuam numa relação de um a cada três dias, sem que o sistema de segurança consiga explicar, ao menos, como os explosivos chegam ao Maranhão; e inocentes já começam a morrer por causa disto

 

Curiosos observam escombros da explosão de banco em Colinas

Curiosos observam escombros da explosão de banco em Colinas

A lista abaixo traz a relação das agências bancárias assaltadas no Maranhão somente em 2016. São 16 assaltos em 45 dias, média de um assalto a cada três dias.

E o governo Flávio Dino e seu sistema de Segurança não sabem explicar como os explosivos entram no Maranhão.

Ontem, mais um banco foi pelos ares, em Colinas. Resultado: uma mulher morta no tiroteio ente polícia e bandidos.

Relação dos caixas eletrônicos/bancos explodidos/assaltados em 2016:

Dia 04 de janeiro – Alto Alegre do Pindaré – Banco Bradesco

Dia 06 de janeiro – Igarapé Grande – Banco do Brasil

Dia 06 de janeiro – Igarapé Grande – Banco Bradesco

Dia 08 de janeiro – Bacuri – Banco do Brasil

Dia 10 de janeiro – Maracaçumé – Banco Bradesco

Dia 12 de janeiro – Grajaú – Banco do Brasil

Dia 12 de janeiro – Icatu – Banco Bradesco

Dia 18 de janeiro – Alcântara – Banco Bradesco

Dia 18 de janeiro – Paulo Ramos – Banco Bradesco

Dia 19 de janeiro – Paraibano – Banco Bradesco

Dia 25 de janeiro – Araguanã – Banco Bradesco

Dia 26 de janeiro – Paraibano – Banco do Brasil

Dia 29 de janeiro – Duque Bacelar – Bradesco

Dia 01 de fevereiro – Tufilândia – Bradesco

Dia 03 de fevereiro – Peri Mirim – Bradesco

Dia 15 de fevereiro – Colinas – Banco do Brasil

2

Carnaval com 55 mortes…

assasDo blog de Gilberto Léda

O governo Flávio Dino (PCdoB) bem que tenta vender a imagem de que foi apenas de tranquilidade e paz o Carnaval no Maranhão. Mas a versão oficial nem de longe corresponde à realidade dos fatos.

Pelo menos não Região Metropolitana de São Luís.

Nos seis de folia na Grande Ilha – de sexta-feira (5), até a Quarta-feira de Cinzas (10) – foram registrados, segundo dados da própria Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) 16 homicídios.

São quase três homicídios por dia.

Apesar do alto índice de violência, pelo menos em um ponto há o que se comemorar: houve diminuição desse tipo de ocorrência em relação ao Carnaval de 2015.

Nos mesmos seis dias de folia do ano passado foram registrados 22 homicídios na capital e adjacências. Continue lendo aqui…

3

Bandidos fazem a festa no interior e Flávio Dino passeia em helicóptero do GTA…

Mesmo tendo contrato milionário com empresa de Taxi Aéreo, governador usa inadequadamente o aparelho policial, desfalcando as ações de combate ao crime no Maranhão

 

Dino no helicóptero do GTA; enquanto isso, bandidos agem no interior...

Dino no helicóptero do GTA; enquanto isso, bandidos agem no interior…

Bandidos continuam a dar as cartas no interior maranhense, explodindo caixas eletrônicos e cometendo assaltos a bancos.

Em São Luís, ônibus são assaltados quase que diariamente.

Mas o governador Flávio Dino (PCdoB) prefere desfalcar o setor de Segurança Pública de um dos seus principais equipamentos; o helicóptero do GTA.

Mesmo com um contrato milionário de uso de aviões e helicópteros da empresa Heringer Taxi Aéreo, o comunista só se desloca ao interior a bordo do aparelho do GTA, como nesta viagem a Caxias.

Com atitudes como essa, soa cínica aos ouvidos da população declarações do governador de que “dará novos passos na segurança pública”.

E tome violência…

2

Uma grave acusação…

Ganhou pouca repercussão na mídia, semana passada, mas é algo gravíssimo, a acusação peremptória do presidente da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos, Antonio Pedrosa, de que o governo Flávio Dino (PCdoB) faz acordo com facções criminosas para evitar motins e rebeliões no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

A declaração de Pedrosa não deixou margem a interpretações, foi clara e direta.

Desafio qualquer pessoa a visitar os presídios e reafirmar isso publicamente. As mortes do sistema foram controladas na base das concessões a facções criminosas e aos setores mais retrógrados do sistema. A sociedade paga um preço muito alto com isso aqui fora, com a diversificação das ações criminosas, onde as facções operam os assaltos a ônibus, os latrocínios e as explosões de banco com muito maior intensidade”, declarou.

Mas não é a primeira vez que vêm à tona denúncias de que grupos ligados aos partidos governistas – e ao governo – dando conta de que existem acordos com criminosos para garantir a paz, o que, em síntese, representa simplesmente o ajoelhar do estado diante do crime.

O apoio ao advogado Pedrosa veio do delegado Sebastião Uchôa, que comandou a Secretaria de Administração Penitenciária e conhece os bastidores do sistema.

“Quem se beneficiou antes, durante e depois das eleições estaduais de 2014? É preciso federalizar as investigações em torno dos episódios de Pedrinhas, cujos possíveis desfechos, acredito, chegarão a autores intelectuais dos crimes ali ocorridos”, declarou Uchôa.

É bom lembrar que o ex-secretário flagrou conversas telefônicas de membros do Sindicato de Agentes Penitenciários – hoje encastelados em Pedrinhas – com criminosos presos.

O relatório dele está engavetado na Secretaria de Segurança desde o início do governo.

Da coluna Estado maior, de O EstadoMaranhão
2

Sousa Neto também ressalta as mentiras de Flávio Dino sobre segurança…

Parlamentar lembrou que o governo comunista fatia números da violência para esconder mortes e anuncia número de novos policiais militares nas ruas quatro vezes superior à verdade

 

sousaO deputado Sousa Neto (PTN) criticou hoje o governador Flávio Dino (PCdoB) ao cobrar números verdadeiros da violência no Maranhão.

Até seria motivo de comemoração se fossem verdadeiras as informações alardeadas pelo governador Flávio Dino de que não houve um só crime durante as festas de final de ano. A estratégia de fatiar as informações vem sendo adotada com frequência pelo secretário da Segurança Pública, Jefferson Portela e não seria diferente nessa época do ano, mas a verdade é que os crimes aconteceram sim e ao invés do governo buscar melhorias para a segurança do nosso estado que está cada dia mais defasada, ainda mente dizendo que foram mais de 1300 novos policiais nomeados, sendo que no Diário Oficial consta a nomeação de apenas 458”, destacou.

Diferentemente do que disse o governador, houve aumento nos casos de latrocínio em 2015 no Maranhão. De 1º de janeiro a 29 de dezembro, foram 64 casos de roubo seguido de morte registrados na Região Metropolitana de São Luís – São Luís, Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar.

Os números são da própria Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-MA)…

0

Associação de jornalistas protesta contra falta de respostas à morte de blogueiros…

Diniz e Lano: executados por incomodar políticos

Diniz e Lano: executados por incomodar políticos

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) emitiu Nota Pública cobrando esclarecimentos das autoridades sobre a execução dos blogueiros Ítalo Diniz e Orislândio Roberto Araújo, o Roberto Lano, executados num prazo de duas semanas no interior maranhense.

Até agora, nenhum suspeito foi preso pelos crimes, e chama atenção o desinteresse da polícia pelo caso.

– É preciso esclarecer se as execuções foram consequência do que os blogueiros publicavam e punir os responsáveis. Só assim será possível evitar novos crimes contra a liberdade de expressão – diz a nota da Abraji. (Leia a matéria completa aqui)

Ítalo Diniz foi morto em Governador Nunes Freire por dois homens em uma moto. pouco mais de uma semana depois foi a vez de Roberto Lano, também executado por motoqueiros não identificados.

O Mais grave, para a Associação de Jornalismo Investigativo, é que os crimes têm clara conotação política.

E esperam respostas das autoridades…

1

A segurança entregue a incompetentes e a explosão da violência…

Agências bancárias viraram alvo fácil, num estado sem policiamento mínimo no interior e com um um Sistema de Segurança incompetente e montado apenas para perseguir adversários políticos do governador comunista

 

Em P. Dutra, a agência do BB ficou assim, após mai uma explosão

Em P. Dutra, a agência do BB ficou assim, após mai uma explosão

Enquanto o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, com seu discurso de coronel treinado na ordem unida, passa o tempo a montar ações contra adversários políticos de seu chefe, o Maranhão vai sendo assolado pela violência.

E os assaltos às agências bancárias viram rotina no interior.

Enquanto o governador Flávio Dino (PCdoB) monta uma secretaria chefiada por um ressentido filho de político, como Rodrigo Lago, movido pelo rancor da vingança pessoal contra os adversários políticos, o Maranhão vai perdendo a guerra contra a violência.

E a cada dia uma agência bancária é explodida no interior.

Enquanto as delegacias especializadas servem apenas aos interesses políticos do governador e de seus asseclas, a população vai ficando desguarnecida, entregue à bandidagem em todos os níveis.

E os caixas eletrônicos vão indo para o ares, dia após dia.

lima

Quando o “Serviço de Inteligência” da Secretaria de Segurança serve apenas para monitorar os passos de quem Flávio Dino não gosta, os municípios vão ficando a mercê de quadrilhas especializadas e fortemente armadas.

E todo dia um banco é assaltado no Maranhão.

Esta é a realidade do estado nos nove meses de governo Flávio Dino.

Ainda em campanha – sabe-se lá pelo quê – Flávio Dino vai perdendo tempo em redes sociais em bate-boca diário  com desafetos e adversários.

E esquece de comandar o estado, entregue a incompetentes, como Jefferson Portela, que ganharam o cargo por ser amigo do governador e militante de seu partido.

E o Maranhão que se exploda.

Literalmente…

6

É morto que nem presta no governo da mudança…

O governo Flávio Dino perdeu, definitivamente o controle da Segurança Pública no Maranhão. Crimes espocam por todos os lados. Só nesta noite foram dois mortos em tentativas de assalto – e um ferido gravemente internado no Socorrão

Este homem foi executado à luz do dia, por dois motoqueiros, em pleno estacionamento do Tropical Shopping. Baleado com balas “ponto 40”, ele passou bom tempo agonizando sob o sol da tarde.

E a última ocorrência fez tombar estes dois, em nova tentativa de assalto, desta feita na Macaúba, nas proximidades da Praça da Bíblia. um morreu, o outro foi levado pro hospital.

Há ainda uma informação ainda não confirmada, de um bandido que tombou numa tentativa de assalto a uma lanchonete na Cidade Operária.

E o governo divulga hoje, levantamento de agosto, comemorando por que só foram registrados 80 homicídios.

Simples assim…