10

Márcio Jerry “sete vezes” com este blog…

Márcio Jerry: respeitado como fonte privilegiada

Desde o início da semana, quando foram divulgados os números da pesquisa Amostragem sobre a sucessão de São Luís, o titular deste blog manteve pelo menos “sete contatos” com o jornalista Márcio Jerry, presidente municipal do PCdoB e principal assessor do ex-deputado Flávio Dino.

Nas conversas, Jerry discorria sobre os números do levantamento, dava seu ponto-de-vista e analisava os resultados do Amostragem – inclusive com oferecimento das planilhas para avaliação do blog.

 Por vezes, tinha pensamento alinhado ao do titular do blog. Em outras, não.

O blog também ouviu várias outras fontes sobre o assunto – a maioria delas do núcleo de decisão dos círculos de poder, como é praxe nesta página.

Este blog respeita Márcio Jerry como fonte privilegiada – e faz questão de manter a boa relação, concordando ou não com seus pensamentos.

Assim também é com as demais fontes, com as quais conversa quase que diariamente.

Mas este blog se reserva o direito de pensar por si só.

Aqui não há pensamento, opinião ou análise de terceiros. Este blog não chancela opinião alheia.

O que há neste blog é a essência do pensamento do titular deste blog, sobre todos os aspectos da vida – concordem ou não com ele.

Este blog não dá notícia, faz análises.

E análises, não precisam seguir, necessariamente, a teoria tecnicista do fazer jornalístico. Até por que é uma visão pessoal – que pode ser criticada ou corroborada, mas deve ser sempre respeitada.

Visão pessoal só pode ser da pessoa, não de terceiros.

Este blog não reproduz pensamentos de terceiros ou se deixa influenciar pelo que pensam os outros.

Por que tem opinião própria e capacidade para ver sozinho os aspectos por trás de cada fato.

Simples assim…

4

Formatura da PM não terá promoção de coronéis…

A menos que o Governo do Estado consiga derrubar as liminares que garantem a permanência na ativa de coronéis já com o prazo de caserna vencido, não haverá promoção para os postos de oficiais superiores, hoje, na formatura anual da Polícia Militar.

Uma guerra judicial impediu a promoção para oficiais superiores – capitães, majores e tenentes-coronéis.

De um lado, quatro coronéis prontos para irem à reserva remunerada decidiram entrar na Justiça e ganharam Liminar para permanecer até os 70 anos. Em resposta, um grupo de tenentes-coronéis também conseguiu liminar que garante a promoção ao posto.

Como não há vagas, a PM só promoverá na formatura de hoje os cadetes da Academia de Polícia, que passarão a Aspirantes, e alguns praças.

A expectativa é que o governo derrube a liminar em favor dos coronéis na próxima semana, quando poderá promover os tenentes-coronéis – pelo critério do merecimento.

Até lá, a situação fica indefinida no alto comando da Polícia Militar…

10

Políticos pressionam por vagas de coronel para afilhados…

É intensa a disputa nos bastidores da Polícia Militar pela promoção de oficiais.

A convocação da promoção foi divulgada hoje e está disponível no site da PM. A formatura está marcada para esta sexta-feira, no Comando Geral.

A principal disputa se dá no âmbito do “Estado Maior”.

A expectativa é que seja confirmada a abertura de quatro vagas de coronel – ainda em conturbada disputa judicial.

Um dos políticos que mais pressionam é o deputado federal Cléber Verde (PRB). Ele tenta emplacar o aliado Odair dos Santos Ferreira, oitavo na lista de antiguidade.

De acordo com as regras da PM, a promoção ao posto de coronel obedece ao princípio único do merecebimento; por isso, todos os 35 tenentes-coronéis, a princípio, estão aptos.

Na lista de padrinhos estão senadores, deputados federais e estaduais, desembargadores e até representações de igrejas evangélicas.

Os tenentes coronéis Jeffersson Araújo Telles e Antonio Roberto dos Santos Silva têm a promoção praticamente assegurada, ocorra ela amanhã ou depois da derrubada a liminar que impede a aposentadorias dos quatro coronéis com prazo de caserna vencido.

Jeffersson é o atual comandnate do Policiamento Metropolitano, respaldado pelo comandnate geral, coronel Franklin Pacheco, pelo secretário de Segurança, Aluísio Mendes, e pela própria cúpula do governo Roseana Sarney (PMDB).

Roberto, por sua vez, é ligadíssimo ao secretário Aluísio Mendes, e um dos favoritos a uma das vagas.

Também estão no páreo, com maior ou menor chance, os Tenentes-Coronéis Boaventurta Furtado, Mariano Almeida Neto, Carlos Augusto Castro Lopes, Luís Epitácio Borges Pacheco, Pedro Riobeiro dos Reis e Aldimar Zanoni Porto.

Mas é pouco provácvel que as promoções ocorram amanhã…

0

Hortência vai acompanhar Maranhão Basquete…

A equipe do Maranhão Basquete já está completa.

As questões burocráticas envolvendo a pivô norte-americana Cristal Kellly e a armadora mexicana Brisa Rodrigues foram solucionadas e elas já estão com o restante da equipe, que se prepara para a estreia na Liga de Basquete Feminino (LBF), no próximo dia 5 de janeiro.

Hortência passará uma semana em São Luís (foto: imirante .com)

Para acompanhar a estréia do time maranhense, a ex-jogadora Hortência, que atualmente é diretora técnica da Confederação Brasileira de Basquetebol (CBB) desembarca amanhã em São Luís.

Além de acompanhar a vidada do ano na capital maranhense, Hortência permanecerá até o dia 6 de janeiro na cidade. Ela acompanhará a estreia do representante maranhense na Liga de Basquete Feminino.

O jogo será realizado no Ginásio Castelinho, a partir das 20h…

5

União nega antecipação do Fundeb e prejudica professores…

Júnior Marreca lamenta decisão do MEC

O Ministério da Educação não atendeu solicitação da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM) e decidiu não antecipar para esta quinta-feira o repasse da complementação do FUNDEB referente ao exercício financeiro de 2011.
 
A Famem tinha solicitado a atencipação ao MEC, em ofício encaminhado também ao Ministério da Fazenda, Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (FNDE) e Secretaria do Tesouro Nacional (STN). De acordo com o presidente da entidade, prefeito Junior Marreca (PV), o repasse até o dia 29 seria, inclusive, uma determinação legal – não cumprida há anos pelo Governo Federal.
 
– Esse repasse deve ser feito no último dia útil do ano. Como na sexta-feira, será feriado bancário, exigimos o repasse para esta quinta-feira, o que não foi atendido – explicou Marreca.

O pedido da Famem visava, também, a atender determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Com a negativa do MEC, Marreca acredita que o principal impacto seja o prejuízo do pagamento de milhares de professores.

– O Governo Federal, na verdade, descumpre o que manda a lei do FUNDEB, além do que, prejudica o pagamento dos professores nos mais de 5 mil municípios brasileiros. Sem esse repasse, as prefeituras acabam enfrentando uma verdadeira desprogramação financeira – destacou Marreca.

8

A verdade sobre o caso dos coronéis…

Do blog de Jorge Aragão

O Blog trouxe com exclusividade na última terça-feira (26), a informação que a juíza Ana Maria Almeida Vieira determinou que o Governo do Maranhão cumpra a legislação vigente para a promoção de oficiais na Polícia Militar do Maranhão. Ou seja, promova os tenentes-coronéis e aposentem os quatro coronéis por tempo de serviço.

No entanto, alguém com intenção de confundir a decisão da juíza Ana Maria Vieira se encarregou de disseminar na imprensa a informação de que a decisão da magistrada apenas determinava a criação de mais quatro vagas de coronéis e com isso a Polícia Militar passaria a ter 22 coronéis e não mais 18.

Pura mentira!

Para comprovar e ratificar o posicionamento inicial do Blog, conseguimos, mais uma vez com exclusividade, a íntegra da decisão da magistrada (veja ao lado) que irá dirimir as dúvidas que ainda existem.

O Mandado de Segurança com pedido de Liminar foi impetrado por nove tenentes-coronéis: Antonio José Pinto, José Ribamar Pereira da Silva Filho, José de Ribamar Araújo Vilas Bóas, José Mariano Almeida Neto, Odair dos Santos Ferreira, Francisco Jeferson Araújo Telles, Lárcio Ozório Bueno, Luis Epitácio Borges Pinheiro e Raimundo de Jesus Silva.

O pedido é claro: “Que o impetrado (Comandante da Polícia Militar – Coronel Franklin Pacheco) garanta as vagas que serão criadas com a passagem para a reserva remunerada de Oficiais que já implementaram os requisitos para tal”.

Além disso, é ressaltado que quatro tenentes-coronéis só ainda não assumiram as vagas de coronéis por “simples capricho dos coronéis que deveriam passar para a inatividade por força do dispositivo legal previsto na Lei 6513/1995, mais precisamente em seu artigo 120, a, II”.

A juíza Ana Maria Vieira em sua decisão diz: “O deferimento da liminar pleiteada não irá causar dano irreparável ou de difícil reparação a PMMA, haja vista que asseguram suas promoções para vagas que serão disponibilizadas com a colocação na inatividade dos Coronéis que já preenchem tal requisito”.

Por fim a magistrada ressalta em seu despacho: “Concedo a liminar para o fim de determinar que o impetrado (Comandante Geral da PM) disponibilize as vagas dos Coronéis alcançados pela transferência para a reserva remunerada de acordo com o disposto na Lei n.º 6.513/95, artigo 120, I, letra ‘a’, II, §1º, garantindo aos impetrantes o direito de concorrer à promoção ao posto de Coronel PM”.

O Blog fez questão de publicar a decisão da magistrada apenas para deixar claro que o nosso compromisso é somente com a verdade. Também recebi a informação que a juíza Ana Maria Vieira teria sido induzida ao erro, mas a veracidade desses fatos não foram comprovados e a decisão prevalece.

A decisão é clara e será cumprida, salvo nova decisão. A tendência é que as promoções e as conseqüentes aposentadorias deverão ser realizadas na sexta-feira (30).

Mais alguma dúvida?

15

Pesquisa Amostragem: Castelo não está morto…

Castelo: desgaste é alto, mas reversível...

Se comparada com a pesquisa do mesmo instituto, do mês de setembro, o levantamento Amostragem, divulgado esta semana com estardalhaço pelo PCdoB, revela que, no fim das contas, os índices do prefeito João Castelo (PSDB) se mantiveram estáveis nos últimos meses.

Para um candidato que está no cargo, disputando a reeleição, com projetos engatilhados para a cidade, é um dado significativo.

Sobretudo por que, há menos de um ano, Castelo era tido como morto e entrerrado politicamente.

No levantamento de setembro, Castelo apareceu com 20% das intenções de voto no cenário apenas com Flávio Dino (PCdoB) e Max Barros (PMDB). Na pesquisa de dezembro, este índice teve oscilação positiva, embora dentro da margem de erro, e chegou a 21%.

No quesito rejeição, os números do Amostagem são ainda mais significativos para o candidato do PSDB – uma vez que este tem sido o ponto mais explorado pelos seus adversários do PCdoB.

O prefeito praticamente manteve o mesmo índice: 48,83% em setembro, contra 49% agora.

Aliás, a rejeição a Castelo se mantém estável desde o início do ano, de acordo com a pesquisa de maio, só agora tornada pública pelos comunistas.

A análise dos números revela que, embora alta, a rejeição ao prefeito ainda não atingiu o ponto de irreversibilidade.

Apontá-lo como frágil e pronto para ser batido, portanto, é erro que apenas os neófitos podem cometer.

E os arrogantes também…

7

A Via Expressa avança…

Numa das visitas iniciais às obras de construção da Via Expressa, o secretário de infra-estrutura, Max Barros (PMDB) disse que era importante a conclusão da parte asfáltica da avenida antes do período de chuvas.

Pela sua projeção, isso daria mais tranquilidade à construção das pontes necessárias quando as chuvas tivesse se abatendo sobre São Luís, já que as estruturas de concreto podem ser feitas no período.

Ao lado dos colegas Victor Mendes e Roberto Costa, Max acompanha colocação de piche

Ontem, Max Barros acompanhou o início da colocação da camada de piche – necessária para recebimento do asfalto – em um trecho de cerca de 300 metros, na entrada da via, na região do Jaracaty.

Com Costa e Rodrigo Comerciário no canteiro de obras

A avenida já chegou na altura da direção do Morais Center, no Cohafuma, com trechos de terraplanagem – próximo da área do Vinhais Velho, onde as casas desapropriadas já estão sendo demolidas.

Exatamente como previu Max Barros.

É assim que a Via Expressa avança

Mudando a paisagem na região composta por Jaracaty, Cohafuma, Vinhais, Ipase e Alemanha…

Imagens: D. Jesus (O Estado do Maranhão)
13

Prefeitura desrespeita lei e não paga 13° dos professores contratados…

Bastos: gestão pífia na Semed

É humilhante a forma como o secretário municipal de Educação, Othon Bastos (PSB), trata os professores contratados do município.

Os salários são pagos a cada dois meses e meio, sem maiores explicações por parte da Semed – e com respostas sempre grosseiras diante da cobrança dos trabalhadores.

No último dia 23, a categoria – abandonada e ridiculaizada também pelo sindicato, que só tem olhos para os “efetivos” – recebeu o salário de novembro, que deveria ter sido pago antes do fim do mês trabalhado.

O 13º até agora não foi liberado por Othon Bastos, mesmo diante da obrigação legal de pagar o abono, no máximo, até o dia 20 de dezembro.

E a resposta à cobrança é a mesma do salário: “sem previsão de pagamento”.

Leia também:

Othon Bastos dá calote em professores contratados…

É bom lembrar que os contratados são, na verdade, trabalhadores que passaram no concurso público realizado pela prefeitura em 2007 e foram enganados com cargos temporários.

Quanto a isso, aliás, há uma ação tramitando na Justiça, já com ganho de causa na primeira instância.

Mas isso já é uma outra história…

1

BB pode ter ajudado Castelo a ocultar os R$ 73,5 milhões…

CPI: cada dia uma nova surpresa

A  direção do Banco do Brasil no Maranhão pode ter ter ajudado o prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB), a esconder os R$ 73,5 milhões que deveriam ser usado na construção de viadutos e túneis na capital maranhense.

O BB informou aos oficiais de Justiça – quando foi determinado a devolução do dinheiro aos cofres estaduais, ainda em 2009 – que os recursos haviam sido transferidos para a Caixa Econômica. Como não localizaram nenhum tostão na CEF, os oficiais deram o destino dos R$ 73,5 milhões como ignorado.

De fato, o dinheiro foi transferido para a Caixa, numa operação estranhíssima, mas só pelo tempo de informar aos oficiais da 4ª da Fazenda Pública. No dia seguinte os R$ 73,5 milhões voltaram para o Banco do Brasil.

O Governo do Estado e a Justiça continuaram procurando na Caixa, por todo este tempo, quando o dinheiro já estava de volta ao BB.

A omissão do banco, permitiu que João Castelo pudesse movimentar os milhões sem problemas, inclusive com pagamentos irregulares.

Todos os dados constam dos dados encaminhados pelo próprio Banco do Brasil à CPI que apura o destino dos R$ 73,5 milhões.

Uma investigação que, a cada dia, descobre mais picaretagens na movimentação deste dinheiro…