26

A importância de um vice-campeonato…

A libertadores de 1998

O novo ranking da Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFSH) mostrou o quanto é importante marcar pontos e alcançar posições nos campeonatos de peso continental, ainda que não se alcance o título.

E calou a boca dos tolos mulambentos que tentam diminuir a nimportância de um vice-campeonato nacional ou continental.

Tem reconhecimento internacional no futebol, segundo a avaliação do IFFSH, o clube que marca pontos em torneios reconhecidos internacionalmente.

Os regionais ou estaduais, pouca ou nenhuma importância têm no cenário mundial.

Para a Fifa e o IFFSH, vice mundial de clubes do Vasco vale mais que os mais de 10 títulos cariocas conquistados pelo Flamengo, por exemplo.

Juninho e a histórica Copa Mercosur

Exatamente como este blog vem dizendo o tempo inteiro.

Por isso é que o Vasco da Gama, mesmo tendo passado oito anos sem ganhar títulos, encontra-se na sétima posição entre os brasileiros ranqueados e mais de 120 posições à frente do Flamengo no ranking geral.

O ranking da Federação de História, reconhecido pela Fifa, começou a ser feito em 1998, levando em consideração os títulos e vitórias em jogos e campeonatos nacionais ou continentais.

Por isso o Vasco ocupa melhor posição que o Flamengo no cenário mundial.

De 1998 para cá, por exemplo, o Urubu conquistou apenas um Brasileiro (2009), uma Copa do Brasil (2006) e uma Mercosul (1999), além de penca de cariocas – que nada valem no cenário mundial.

Nas raras Libertadores que participou, fez campanhas medíocres

Neste mesmo período, o Vasco conquistou uma Libertadores (1998), uma Mercosul (2000), um Brasileiro (2000) e uma Copa do Brasil (2011).

Além da vantagem númerica nos campeonatos que de fato importam, a diferença pró-Vasco está exatamente nos vices e na classificação chamado G-4 – os quatro primeiros colocados dos principais torneios.

Entre 1998 e 2011, além dos títulos citados acima, o Vasco tem também dois vices mundiais (1998 e 2000), um vice da

O time do importante vice mundial

Copa do Brasil (2006), um quinto lugar de Libertadores (1999), dois quartos lugares do Brasileirão (2002 e 2005) e várias outras classificações entre o 5º e 10º lugares, que também contam pontos.

Tradução: o Vasco chegou mais que o Flamengo em competições importantes. E é isto que importa para a Fifa e para o IFFSH.

O ranking da classificação mundial mostra a importância de um vice-campeonato, sempre valorizado na Europa.

E o urubu, que continue ganhando seus campeonatos de bairro…

12

PR também quer ter candidato próprio em São Luís…

Jota Pinto é opção do PR na capital

O Partido Republicano deve se reunir no próximo dia 16, em São Luís, para discutir as eleições municipais de 2012. Entre as propostas, o lançamento de uma candidatura própria a prefeito de São mLuís.

– Nós deveremos ter candidatos em 80 ou 100 municípios maranhenses. E São Luís não será diferente – disse o deputado estadual Jota Pinto, uma das lideranças do partido.

Sérgio Tamer: outro nome para a disputa

Além do nome do próprio Pinto, o PR tem como opção para São Luís o secretário de Justiça e Administração Penitenciária, Sérgio Tamer, que comanda a legenda no estado.

O PR tem diretórios em praticamente todos os municípios maranhenses e se prepara para ser uma das legendas fotes na sucessão municipal.

Outro nome do partido na Assembléia é o deputado Raimundo Louro, que deve disputar a Prefeitura de Pedreiras.

A reunião do dia 16 deve ser realizada na Assembléia Legislativa…

2

César Pires renuncia à vice-liderança de bloco governista…

Pires: atuação própria na Assembléia

O deputado estadual César Pires (DEM) encaminhou hoje à Mesa Diretora da Assembléia Legislativa, Requerimento em que anuncia a renúncia da vice-liderança do Bloco Parlamentar Pelo Maranhão (BPM).

– Eu mesmo faço a minha liderança, e exalto os meus conceitos pessoalmente na tribuna – justificou o parlamentar.

De acordo com Pires, há uma clara contradição entre a liderança do bloco e a bancada, que evidencia a discordância ente os lados, motivo pelo qual ele decidiu se afastar.

– Não se pode ficar em um bloco em que a bancada está para um lado e a liderança para outro – afirmou Pires. O BPM é liderado na Assembléia pelo deputado Stênio Rezende (PMDB).

César Pires tem tomado decisões cada vez mais independentes na Assembléia, apesar de manter o apoio ao governo Roseana Sarney (PMDB). Sua postura de coerência com seus ideais é elogiada mesmo pelos que ele critica.

Na avaliação do deputado democrata, é necessário a busca da unidade na bancada, mas isso só será possível, na sua opinião, com o chamamento da própria governadora Roseana Sarney (PMDB).

– Vou continuar atuando de forma independente na Casa – exlicou Pires.

0

Doutor Pádua quer discutir mandato em seminários com a população

O deputado estadual Doutor Pádua (PP) vai realizar seminários com representantes da população e lideranças políticas para avaliar os primeiros seis meses de seu mandato.

A idéia é aproximar suas ações políticas e sua participação na Assembléia Legislativa daqueles que apoiaram a sua candidatura em 2010.

Doutor Pádua quer prestar contas do mandato aos eleitores

– Estamos organizando um cronograma de atividades do nosso mandato. Entre as ações que estamos planejando está a realização de vários seminários sobre a nossa atuação parlamentar, pois queremos aproximar o mandato da população através das várias lideranças políticas e sociais que deram a sua contribuição para a nossa eleição em 2010 – afirmou o deputado.

A iniciativa de Pádua é comum na Assembléia entre os deputados da esquerda.

Os seminários são uma espécie de gestão participativa do mandato parlamentar – muito usados durante a passagem da deputada Helena Barros Heluy (PT) na Assembléia.

O deputado Bira do Pindaré também usa deste expediente neste mandado, mas de forma concomitante ao desenrolar da atividade parlamentar.

Segundo Pádua, nos seminários, será feita a prestação de contas do primeiro semestre do mandato e um balanço das proposições apresentadas.

O primeiro seminário acontecerá na cidade de Imperatriz, no mês de agosto…

13

Fábio Gondim ganha força política…

Gondim agora também com força política

O secretário de Planejamento, Fábio Gondim, retorna de Brasília com mais força política ao Maranhão. Ele viajou no avião que serve ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB), e representou a governadora Roseana Sarney (PMDB) em audiências no Senado e no Ministério da Fazenda.

Para quem era dado como ex-secretário até o final de semana passado, Gondim mostrou desenvolvutra para falar sobre o Maranhão na capital federal, e mostrou até certo molejo político, essencial para a sobrevivência nestas plagas.

– O Maranhão precisa de recursos para melhorar o Índice de Desenvolvimento Humano. E o dinheiro poupado nos precatórios terá este destino – frisou ele, no Senado, ao informar a adesão do Maranhão ao Regime Especial de Precatórios.

Com a adesão, o Maranhão economizará até R$ 130 com pagamentos deste típo de dívida judicial.

Gondim foi ainda ao Ministério da Fazenda, assegurar melhor participação do Maranhão na divisão do Fundo de Participação. E utilizou outro argumentos dos que conhecem os meandros políticos:

– Nós teremos R$ 100 bilhões de investimentos em seis anos. Prcisamos ter recursos para garantir a infra-estrutura necessária para colocar a sociedade no patamar superior.

Gondim foi a Brasília como técnico encarregado do setor de planejamento do Governo do Estado.

Voltou com a força política necessária para debater os grandes projetos do Maranhão.

 

3

Ribamar Alves: “Os Tavares estão fazendo jogo duplo com Castelo e Flávio Dino”

Alves: "Os tavares agem como vigaristas"

O deputado federal Ribamar Alves (PSB) afirmou ontem que o grupop do ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) está fazendo jogo duplo com o prefeito João Castelo (PSDB) e com o ex-deputado federal Flávio Dino (PCdoB) para garantir espaço ao deputado Marcelo Tavares (PSB) na sucessão municipal.

 – O desespero de Marcelo em ser vice-prefeito está levando a gestos absurdos.  Eles acham que, levando o PSB para Castelo, e caso o prefeito recupere suas chances de se reeleger, Marcelo Tavares seria o vice – avaliou o parlamentar, ao analisar a indicação do professor Othon Bastos para a Secretaria Municipal de Educação.

Pela estratégia pró-castelista, na visão de Alves, o PSB manteria o apoio ao prefeito, que, reeleito, seria candidato ao Senado – na chapa do próprio Flávio Dino – abrindo dois anos de mandato para Marcelo Tavares, sonho de consumo de José Reinaldo.

Então Flávio Dino também participaria da orquestração? O deputado do PSB não diz nem que sim nem que não.

Mas sabe muito bem qual o objetivo da indicação de Othon Bastos para a Semed. 

– Eles acham que, com a secretaria, terão condições de cooptar os socialistas e garantir o comando do PSB maranhense, mas não vão conseguir por que os membros do PSB jám conhecem o jogo sujo que eles fazem – declarou o parlamentar.

O teor político da indicação de Bastos foi confirmada ontem pelo próprio Castelo.

– O professor Othon Bastos, além de ser excelente técnico,  também foi ideal para nós porque indicado por um partido parceiro, que é o PSB, o que consolida ainda mais a nossa união – disse o prefeito, em entrevista após a posse do secretário.

Para Alves, falta apenas a família Tavares combinar com o PSB.

– Eles pensam que o PSB ainda é vendido, como eles faziam. Estão tentando comprar o partido, mas não vão conseguir. Foi eu que levei o PSB a apoiar Castelo, contra a vontade deles, que agora fazem qualquer negócio. Isto é típico de vigaristas – afirmou o parlamentar.

O PSB se reúne nesta quinta-feira para aanalisar a situação das comissões provi´sorias municipais da legenda.

A confusão promete ser grande, com mais este fato envolvendo a legenda…

22

Ranking do futebol: Santos é melhor brasileiro e Vasco mantém sua força internacional, mesmo sem títulos…

Vasco e a Copa do Brasil: importante para o ranking mundial

A respeitadíssima Federação Internacional de Hitória e Estatística do Futebol (IFFHS) divulgou hoje o ranking de junho de 2011 dos melhores clubes do planeta – os espanhóis Barcelona e Real Madrid ocupam a 1ª e 2ª posições, respectivamente.

O Santos é o brasileiro mais bem colocado, na 9ª posição, e o Vasco, que ocupa a 76ª, subiu 37 posições em relação ao último ranking.

Entre os cariocas, o Vasco perde apenas para o Fluminense, que está na 58ª – mesmo com o cruzmaltino tendo passado oito anos sem títulos. Entre os brasileiros, o Vasco ocupa a sétima colocação entre os ranqueados do país.

Veja aqui o ranking completo.

Flamengo é o pior do Rio e um dos piores brasileiros ranqueados, na 197ª posição, perdendo para times como Avaí, Atlético Paranaense e Corínthians. 

Entre os brasileiros ranqueados, o urubu só ganha de Vitória, Atlético-GO e Ceará.  É só o 15º brasileiro na lista.

Detalhe: o rubro negro só está nesta posição por que apresenta uma das maiores subidas, ganhando 88 posições em relação ao ranking anterior. Ou seja, estava ainda pior.

Os urubus e seu campeonato de bairro, sem importância para o IFFHS

Para estabelecer o ranking, reconhecido pela Fifa,  o IFFHS dá pontos para vitórias de acordo com a importância dos campeonatos disputados.

Uma vitória no Campeonato Mundial tem o maior ponto; Ganhar na Libertadores é tão importante quanto ganhar na Copa da Uefa.

Uma vitória na Copa do Brasil, vencida pelo Vasco, por exemplo, vale mais que uma vitória no Carioca, que o Flamengo ganhou este ano.

O que mostra que o ranking do IFFHS – a mais respeitada entidade do futebol mundial, repita-se – confirma a opinião deste blog, de que o Campeonato Carioca é só mais um campeonato de bairro.

Por isso é que o “urubu” só ganha este…

9

As suplências maranhenses na Câmara Federal…

Escórcio: primeiro suplente, independente de quem saia

É bem simples de entender a questão das suplências de deputado federal.

Não existe suplente de A ou de B. Existe suplente e ponto. De partido, quando este disputa só e elege um representante, ou de coligação, quando várias legendas se juntam em um mesmo grupo.

É tolice, portanto, afirmar que Chiquinho Escórcio (PMDB) seja suplente de Pedro Novais (PMDB) e Costa Ferreira (PSC) suplente de Pedro Fernandes (PTB).

Dizer isso é desinformar o leitor. Ou não saber se expressar.

Ferreira: dois saindo, entra ele

Com a morte de Luciano Moreira (PMDB), Escórcio é, hoje, o primeiro suplente da coligação que elegeu a maioria dos deputados federais em 2010. Costa Ferreira é o segundo.

Portanto, se Pedro Novais deixar o Ministério do Turismo e voltar para a Câmara, quem sai é Costa Ferreira. Se, por outro lado, for Pedro Fernandes a deixar a Secretaria de Cidades, também é Ferreira quem sai.

Chiquinho Escórcio só deixa a Câmara se Pedro Novais e Pedro Fernandes deixarem, os dois, os cargos que ocupam no Executivo. E, se ocorrendo esta hipótese, Fernandes depois voltar ao Executivo, quem assume é Chiquinho e não Ferreira.

Qualquer jornalista político que se preze deve saber disso…

14

Por que não te calas, Clóvis Saraiva?!?

Saraiva: arrotando preconceito...

O professor Clóvis Saraiva deveria repensar a estratégia que tem usado para enfrentar a acusação de racismo e preconceito contra um aluno negro na Universidade Federal do Maranhão.

Cada vez que ele tenta comentar o caso, acaba se complicando mais.

Na última, em entrevista ao Jornal Hoje, da Rede Globo, saiu-se com essa: “O aluno, mesmo sendo negro, tem que saber se expressar em sala de aula (…)”.

Como assim, “mesmo sendo negro”??? Por acaso o fato de ser negro seria um impeditivo para saber se expressar?

A resposta do professor levou até a um questionamento do repórter, que viu preconceito na própria resposta do acusado de racismo.

Na primeira tentativa de se explicar, em nota de “Retratação Pública”, Clóvis Saraiva atacou mais ainda o estudante nigeriano que o acusa de perseguição e racismo.

O que parece é que o professor tem certa carga de preconceito enrustido – seja cultural, social ou racial – daqueles que se evidenciam apenas em debates sociológicos internos, e que ele não tem conseguido controlar diante de uma situação real.

O Ministério Público já determinou investigação do caso e a Ufma também vai apurar o desvio do professor.

Mas a instituição deveria pedir também que ele ficasse calado…

3

Tatá Milhomem, o astuto…

Astutamente, Milhomem calou a oposição

Do blog de Gilberto Léda

É ingenuidade pensar que houve “jogada” dos deputados governistas no episódio desta segunda-feira (4), quando os deputados Tatá Milhomem (DEM) e Manoel Ribeiro (PTB) se desentenderam sobre o posicionamento que a base deveria adotar ao votar o convite aos secretários Luís Bulcão (Cultura) e Tadeu Palácio (Turismo) para tratar dos valores acertados com a Beija Flor.

Tatá invocou um “acordo de lideranças” para garantir que o requerimento, de autoria do deputado Marcelo Tavares (PSB), fosse aprovada. Manoel Ribeiro disse que desconhecia tal acordo.

“É um acordo de lideranças dos blocos, não do governo”, emendou o democrata.

Nada demais.

Na verdade, a lógica de Milhomem foi a mais correta. Ele foi astuto.

Como o requerimento do oposicionista trata apenas de um convite – em que o secretário comparece se quiser – seria muito mais prejudicial à imagem do governo vetá-lo. Continue lendo aqui…